Os Vigaristas

Cortadora de Pepinos

O sujeito trabalhava há anos em uma fábrica de conservas e, um dia, confessou à mulher que estava possuído por uma terrível compulsão: a vontade incontrolável de colocar o pênis na cortadora de pepinos. Espantada, a esposa sugeriu que ele procurasse um psicólogo, mas o marido relutou, prometendo que iria pensar no assunto. Foi enrolando, enrolando, enrolando e chateando a esposa com aquele assunto, até que ela falou:

— Então coloca logo esse negócio na cortadora de pepinos, o problema é seu.

Um certo dia, ele chegou em casa cabisbaixo, profundamente abatido:

— O que foi que aconteceu, querido? — perguntou a mulher, preparando-se para o pior.

— Lembra-se de minha compulsão de enfiar o pênis na cortadora de pepinos?

— Oh, não! gritou a mulher, — você não fez isso?

— Sim, eu fiz!

— Meu Deus, o que aconteceu?

— Fui despedido... — respondeu o marido.

— Mas, e... a cortadora de pepinos? Te machucou?

— Não, ela também foi despedida!