Piadas de Pescador

20

Viagem de Pesca

Um homem telefona para sua esposa do escritório:

- Querida, apareceu a oportunidade de eu ir pescar durante uma semana. É a oportunidade de uma vida, mas eu tenho que sair imediatamente. Arrume minhas roupas, meu equipamento de pesca, e especialmente o meu pijama azul de seda. Estarei em casa em breve para buscá-las.

Ele correu para casa para pegar suas coisas, abraçou sua esposa, pediu desculpas por lhe dar tão pouco tempo e foi.

Quando ele voltou uma semana depois, a esposa perguntou:

- Bem, querido, teve uma boa viagem de pesca?

- Com toda certeza, - respondeu ele. - A pesca foi ótima, mas você esqueceu de colocar na mala o meu pijama de seda azul.

- Não, querido, eu não esqueci, - a esposa respondeu com um sorriso malicioso. - Eu coloquei ele dentro da sua caixa de pesca!

14

Regras da Casa

Um casal recém casado vai viver em sua nova casa. Ao entrar pela primeira vez na casa o homem diz:

— Se quer viver comigo as minhas regras são: Segundas e terças-feiras à noite vou tomar café com os amigos. Quartas-feiras à noite cinema com o pessoal. Quintas, sextas à noite cerveja com os colegas. Sábados pescaria com a turma, retornando domingo pela manhã. E aos domingos deito cedo para descansar. Se quer... Quer... Se não quer... Azar!

Então a mulher responde:

— Pra mim só existe uma regra: Aqui em casa tem sexo todas as noites. Quem está, está. Quem não está... Azar!

36

O Fim Está Próximo

Dois amigos caipiras estavam pescando à beira de uma estrada. Perto do lugar onde se situavam, eles fixaram uma placa com os dizeres: "O fim está próximo! Mude de rumo antes que seja tarde!"

Um motorista que estava passando no local gritou para os dois:

— Não me encham a paciência, seus malucos ! Você não sabem o que estão falando. Que bobagem é essa?

Pouco tempo depois, eles ouviram um barulho muito alto. Um dos amigos falou para o outro:

— Eu estava pensando...

— Diga.

— Você não acha que era melhor a gente só ter escrito na placa "Ponte quebrada à frente"?

7

Supertição do padre.

Certa vez um padre e um caipira estavam pescando.O padre pescava milhares de peixes, enquanto o caipira não pegava nenhum. Então, finalmente o caipira pergunta para o padre:

— Eta padre, qual é o segredo pra pescar tanto peixe assim?

— É uma supertição. Antes de pescar, eu sempre passo a mão no peito de qualquer mulher. Respondeu o padre.

No outro dia o caipira, antes de ir pescar, passou a mão no peito da sua mulher e ela, olhando aquela situação perguntou:

— Ora, também vai pescar hoje?

0

O Padre, o Rabino e a Bruxa

Em meio a um projeto inter-religioso, criado para que Sacerdotes de cultos diferentes se conheçam e estreitem amizade, um Padre Católico, um Rabino e uma Sacerdotisa Wiccaniana foram pescar em um lago. Já estavam no barco há algumas horas quando a Bruxa disse:

— Desculpem, já volto, preciso ir ao banheiro.

Se aproximou da borda do bote, fez um gesto com as mãos, pronunciou algumas palavras e saiu calmamente andando sobre a superfície do lago, foi à cabana que tinha o banheiro e voltou da mesma forma. O Padre ficou espantadíssimo. O Rabino nem esboçou surpresa. Logo em seguida, o Rabino disse:

— Deixei nosso almoço lá na cabana, vou buscar.

Foi até a borda do bote, murmurou alguma coisa e saiu, tranquilamente andando sobre as águas do lago também. O Padre ficou espantadíssimo e pensou:

— Se esses dois inféis conseguem isso, eu também conseguirei!

Foi à borda do bote, rezou um pai-nosso e deu um passo... imediatamente caindo no lago. Enquanto salvavam o Padre, o rabino cochichou para a bruxa:

— Tallvez fosse melhor termos contado a ele sobre as pedras do lago.

E a bruxa respondeu:

— Que pedras?

2

Pescando no Lago Ness

Aquele ateu confesso estava pescando tranquilo no lago Ness, quando, de repente, vê um monstro enorme emergir do lago. Apavorado, começa a gritar:

— Socorro! Socorro!

Mas ninguém consegue ouvir os seus gritos e então ele vê o monstro caminhando em sua direção. Desesperado, ele suplica:

— Senhor meu Deus, por favor me ajude!

Nisso aparece uma luz descendo do céu e uma voz ressoa:

— Por que você pede socorro? Não era você que vivia se vangloriando de não acreditar em mim?

— Ora, Deus! Dá um tempo! Há cinco minutos atrás eu nem acreditava no monstro do lago Ness.

7

Pescar Sozinho

Um dia o mineiro resolveu pescar sozinho porque já estava cheio de tanta gente em volta dele. Vara na mão, lata de minhoca e lá vai ele pro rio, bem cedinho. No caminho ele encontra um caboclinho que começa a acompanhá-lo.

E o mineiro já pensando: "Ô saco, será que esse caboclinho vai ficar grudado ni mim?".

Chegaram no rio e o caboclinho do lado sem falar nada.

O mineiro se arruma todo, começa a pescar e também não fala nada.

Passam 3 horas e o caboclinho acocorado olhando sem dar um pio.

Passam 6 horas e o caboclinho só zoiando ...

Já no finalzinho do dia o mineiro ficou com pena e oferecendo a vara pro caboclinho disse:

— O mininim, qué pesca um cadim?

E o caboclinho responde:

— Deus me livre moço, tem paciênça não, sô!

13

Pescaria no Gelo

Uma loira decidiu ir pescar no gelo, depois de ler muitos livros e artigos sobre o assunto. Checando sua lista, ela prepara todas as ferramentas necessárias. Ao chegar ao gelo, nossa jovem amiga encontra uma pequena área que lhe parece promissora, posiciona suas ferramentas e começa a fazer um corte circular no gelo... De repente... do alto... vem uma voz bem forte:

— Não há peixe embaixo desse gelo!

Assustada, a loira moveu-se mais para a frente, no gelo, despejou um café da sua garrafa térmica e começou a cortar outro buraco no gelo. De novo, dos céus, a voz baixou:

— Não há peixe embaixo desse gelo!

A loira, agora bastante preocupada, mudou-se para a outra ponta do gelo, preparou seu equipamento e tentou ainda mais uma vez cortar o buraco. A voz veio novamente, mas agora com um tom irritado:

— Não há peixe embaixo desse gelo! Porra!!!

Ela parou, olhou para cima e disse:

— O senhor é Deus?

E a voz respondeu:

— Não! Aqui é o gerente do rinque de patinação!!!

26

Notícias Para os Irmãos

Eram dois irmãos gêmeos, e também pescadores. Um, casado e o outro, solteiro.

Um dia, a mulher do primeiro morreu e, como desgraça nunca vem sozinha, a velha canoa do irmão solteiro afundou no mesmo dia.

Uma senhora, sabendo do ocorrido com o jovem viúvo, resolveu dar os pêsames. Sem saber que os irmãos eram gêmeos idênticos, ela se aproximou do solteiro, que havia perdido o barco, e disse:

— Soube agora pouco! Que perda! Deve estar sendo terrível para você.

E o pescador respondeu:

— Pois é! Estou arrasado. Mas é preciso enfrentar esse momento difícil... Sabe: ela já estava mais pra lá do que pra cá, seu traseiro estava todo arrebentado, fedia muito... Aquele cheirão de peixe podre... Além do mais, ela andava juntando água por causa de uma fenda enorme que tinha na frente, além do buracão atrás... Toda vez que eu a usava, o buraco ficava maior... Acho que foi por isso que, quando a aluguei para quatro rapazes se divertirem, ela não agüentou!

6

Promessa Para Pescar

Quatro sujeitos estão pescando. De repente um deles diz:

— Vocês não imaginam o que tive que fazer para vir pescar! Tive que prometer a minha mulher que eu iria pintar a casa no fim-de-semana.

— Isso não é nada — diz o segundo — eu tive que prometer à minha mulher que consertaria a escada.

— E eu, então! — diz o terceiro — Prometi a minha mulher que compraria uma cozinha nova.

O quarto não diz nada. Os outros então perguntam como é que ele teve alvará para a pesca. Ele responde:

— Eu pus o despertador às 5 e meia. Quando ele tocou, eu acordei minha mulher e disse: "pesca ou trepada?". Ela só falou prá não esquecer de levar um pulôver.

-6

Um Cigarrinho

Um rapaz estava pescando às margens de um rio quando sentiu uma vontade louca de fumar. Olhou para os lados e não viu ninguém, olhou para a outra margem do rio, viu um gaúcho e gritou:

— Tem um cigarro? Tem um cigarro?

Como o gaúcho não entendia, o rapaz colocou os dois dedos na boa gesticulando para a frente. Ao que o gaúcho responde:

— Também te amo!

12

Ponta no Sertão

Num encontro entre o Presidente do Brasil e o Presidente de Portugal, o Presidente de Portugal, cansado com tanta gozações, propôs para que o Presidente do Brasil construísse uma ponte numa área de seca no Nordeste para servir como gozação.

Então o Presidente do Brasil, preocupado com as relações diplomáticas, construí a tal da ponte no sertão Nordestino. Quando os portugueses ficaram sabendo, foi aquela gozação.

Posteriormente, noutro encontro entre os presidentes, o Presidente de Portugal disse que já poderiam destruir a ponte, porque ele já tinha se divertido o suficiente. E como resposta, o Presidente do Brasil respondeu:

— Infelizmente não posso destruir a ponte no sertão nordestino, porque tem muitos portugueses em cima dela pescando!

0

Beira do Rio

O caipira está belo e folgado pescando à beira de um rio, quando aparece um sujeito desesperado:

— Ei, amigo! O senhor não viu por aí uma mulher loira, de camisa azul e saia amarela?

— Ora, vi sim senhor! Passou aqui inda agorinha!

— Puxa, graças a Deus! Então ela não deve estar longe, né?

— Tá não! Principalmente hoje que a correnteza tá fraquinha, fraquinha...

39

Barraco e Saco de Dormir

Duas bichinhas resolveram pescar às margens do rio. Quando a noite chegou, resolveram dormir por lá mesmo. A bichinha prevenida tinha levado um saco de dormir que tinha comprado exclusivamente para o camping, a outra bichinha levou uma barraca. Começaram as provocações:

— Bom, eu que sou uma mulher inteligente! Vou apreciar a luz das estrelas e ficar aqui fora mesmo... às margens do rio.

— Euzinha que não sou uma bichinha burra. Vou dormir aqui no aconchego de minha barraquinha. Boa noite!

— Boa noite, Mona!

A bichinha dormia às margens do rio até que um imenso jacaré, literalmente a comeu.

Quando o sol nasceu, a outra bichinha saiu feliz e falante de dentro da barraca.

— Bom dia flores, bom dia sol, bom dia natureza, bom dia peixinhos... peixinhos?

Nessa hora ela viu nadando pelo rio o imenso jacaré, só com a cabeça da bicha pra fora da boca. Então gritou:

— Bicha, Bicha... tô passada! Esse seu saco de dormir da Lacoste é um escândalo!

11

Lago na Cidade

De viagem no interior, o paulista vê um grande lago e tem a brilhante ideia de fazer uma pescaria.

— Esse lago é propriedade de alguém? — pergunta ele a um caipira que está passando.

— Não sinhô. É púbrico!

— Então é crime tirar alguns peixes dele?

— Crime num é não sinhô... É milagre!

19

Pescaria com o Pai

Joãozinho vai fazer uma pescaria com o pai.

— Pai, como é que os peixes respiram debaixo d'água?

— Não sei, meu filho!

Pouco depois:

— Pai, por que os barcos não afundam?

— Não sei, meu filho!

Pouco depois:

— Pai, por que o céu é azul?

— Isso eu também não sei, meu filho.

— Pai, você não se incomoda de eu ficar fazendo essas perguntas, não é?

— Claro que não, meu filho! Se você não perguntar, nunca vai aprender nada!

16

Pescando na Lagoa

Sábado, como de hábito, o cara levantou cedo, colocou os agasalhos silenciosamente, tomou o café e até deu um passeio com o cachorro. Em seguida, foi até a garagem e engatou o barco de pesca no 4x4. De repente, começou a chover torrencialmente. Havia até pedra-de-gelo misturada com a chuva, ventos a mais de 80 km/h. Ligou o rádio e ouviu que o tempo seria chuvoso durante todo aquele dia. Voltou imediatamente pra casa, silenciosamente tirou a roupa e deslizou rapidamente para debaixo dos cobertores. Afagou as costas da mulher suavemente e sussurrou:

— O tempo lá fora está terrível.

Ela, ainda meio adormecida, respondeu:

— Você acredita que o idiota do meu marido foi pescar com esse tempo?

13

O Pescador e o Caçador

Dois amigos, um caçador e outro pescador, foram passar as férias no sítio. Chegando lá, o caçador adentrou a mata e o pescador se sentou na beira do rio com a sua varinha a fixou numa forquilha e na maior paciência, tirou um cochilo.

Tempo depois, nosso primeiro amigo caça um enorme tatu e contente, volta para mostrar para o amigo. Chegando na beira do rio, quando o vê dormindo com sua varinha na mesma posição, tem uma idéia: "Vou enroscar este tatu no anzol e pregar uma peça neste pescador mentiroso!" E assim fez. O pescador então acorda assustado, retira o tatu do rio.

O caçador então, contendo o riso, lhe pergunta:

— Nossa, compadre, cê pescou um tatu?

— Pois é, e este aqui é o segundo hoje!