Piadas

Um cantor sertanejo em fase inicial de carreira, estava com seu Fusquinha 66 por uma estradinha. Poeira e buraco a mil, até que de repente... Catapimba! Quebrou a suspensão do poizé...

- Oh, meu Senhor... que maçada!

Já noite escura e não passa uma vivalma por ali... Quase desacorçoado o futuro cantor, coçando a cabeça, viu a uma certa distancia, uma pequena luz acesa.. Fechou o poizé e dirigiu-se para lá... Amanhã eu vejo o que fazer com o poizé... Chegou à casa d'onde ele viu a luz... Uma velhinha dos seus 70, o recebeu sorrindo com aquela boquinha enrrugada, zóinho manso, voz tênue mas delicada...

- Ôi moço, qui que eu posso fazê pô ce fio?

Contou pra véinha o ocorrido e só pediu pousada, que graciosamente foi atendido... Mais noitinha uma canjinha de galinha e foram dormir... Havia uma cama só.. O rapaz educadamente deitou bem no cantinho , para nem relar na véia... Noite a dentro a véia começou a roçar no rapaz e tentando abraça-lo e êle, delicadamente, se esquivando... Amanheceu o dia, lindo, radiante, cheirinho de café novo, a galinhada cacarejando no quintal ciscando e vários galos entre elas... O rapaz, tomando um cafezinho, comentou...

- Ô vó! Com tantos galos no meio das galinhas não sai briga entre eles?

- Chiiiii fio... comentou a véinha... Galo mesmo é só aquele carijozão ali porque o resto é tudo cantor, viu?

46
-45
91

O recenseador bate na porta do sujeito:

- Bom dia, eu sou do recenseamento demográfico, o senhor poderia me responder a algumas perguntas?

- Claro.

- Muito bem, qual é o seu nome, por favor?

- Adão.

- O senhor é casado?

- Sim.

- E qual é o nome da sua esposa?

- Eva.

O recenseador dá aquele risinho de gozação e diz:

- Vai me dizer que o senhor tem uma cobra em casa?

- Espera aí que vou chamar a minha sogra...

290
127
163

No hospício, o doido telefona pro corpo de bombeiros e avisa:

- Tá pegando fogo no hospício.

Rapidamente os bombeiros chegam ao local:

- Onde é o fogo?

O doido:

- Vocês vieram tão rápido que ainda nem deu tempo de botar.

445
252
193

O sujeito estava tranquilo na barraca de feira, vendendo melancias e gritando:

- Olha a melancia, boa e barata, apenas 20 reais cada.

Nisso, encosta um homem enorme de quase dois metros de altura, tipo 4x4, e diz:

- Ô meu amigo, 20 reais tá muito caro... não quero nem saber... só vou levar a metade, pode ir cortando aí.

O coitado, apavorado diz ao homem:

- Olha senhor, eu não sou o dono da barraca e não posso cortar... mas o senhor aguarde um instante que o patrão está em outra barraca ali na frente e eu vou falar com ele. Se ele autorizar, eu corto a melancia pro senhor.

Disse isso e foi falar com o patrão, só que ele não notou que o homem foi atrás dele. Chegando lá ele falou pro patrão:

- Ô patrão, tem um fi da égua aí, querendo compra só a metade da melancia...

Quando ele olhou pra trás e viu o homem, complementou.

- E esse cavalheiro aqui, vai levar a outra metade.

259
40
219