Piadas de Amigos

32
24
8

Melhor Mãe

Dez horas da manhã, toca o telefone. Aquela sorridente senhora atende e ouve do outro lado da linha:

— Mamãe?

— Que foi, minha filha?

— Mamãe, aconteceu algo terrível... Minha casa está uma bagunça, tenho que ir buscar as crianças na escola, fazer o almoço, preciso levar o Pedrinho na natação, estou com 38 graus de febre e o Otávio acabou de me ligar que vai trazer três amigos para o jantar.

— Mamãe, você precisa me ajudar, por favor!

— Fica calma, minha filha! Eu vou já pra aí. No caminho pego as crianças na escola, faço o almoço, depois levo o Pedrinho na natação, dou uma ajeitada na casa e, em seguida, preparo uma Lasanha para o jantar.

— Enquanto isso, você toma um comprimido e vai para a cama, descansar.

— Oh! Mamãe! Você é a melhor mãe do mundo, sabia? Te amo, mamãe!

— Obrigada, minha linda! Também te amo! Daqui a pouco estarei aí!

— Tá certo, e não se esquece de mandar um beijo para o papai!

— Papai? Mas filha, o seu pai morreu quando você era ainda uma garotinha!

— Pera um pouco! Aí não é do 7633-0856?

— Nããão. Aqui é do 7633-0865!

— Então, quer dizer que a senhora não vem?

28
23
5

Cerveja de Graça

Certo dia Oswaldo estava andando pela rua, indo pro bar e tropeçou numa lâmpada mágica.

Plim! Apareceu um gênio que lhe disse:

— Vou te conceder um desejo!

— Por que um, gênio? Pelo que eu saiba gênio satisfaz 3 desejos!

— Eu tô te concedendo um desejo e você ainda reclama? Desse jeito eu vou voltar pra lâmpada e...

— Não, espera, gênio! Tudo bem... Vamos ver... Eu gosto muito de beber, né? Então eu queria que você arrumasse um jeito de eu beber cerveja de graça, pelo resto da vida!

O gênio pensou um pouco e disse:

— Seu desejo está atendido! — e desapareceu.

— Mas como assim realizado? perguntou ele, mas não obteve resposta.

Mais tarde, quando Osvaldo estava mijando no bar, sentiu um delicioso cheiro de cerveja. Muito confuso ele verificou e constatou que estava urinando cerveja! Que beleza!

Rapidamente chamou todos os amigos para uma festa. Aí ele mijava nos copos, nas canecas nas jarras e o pessoal se esbaldava.

Dali pra frente a casa de Osvaldo passou a ser muito freqüentada. Todos os dias os seus amigos apareciam pra tomar breja de graça!

Então Osvaldo viu que não estava lucrando nada com isso, que seus amigos o estavam explorando e resolveu radicalizar. No outro dia quando um grupo de amigos bateu à sua porta, ele disse:

— Gente, agora as coisas vão mudar! Se vocês quiserem beber a cerveja que eu mijo, vão ter que fazer do meu jeito!

— Que jeito? Como assim? Fala! — disseram os amigos dele, ansiosos.

Então ele respondeu:

— Quem quiser tomar agora, só direto da garrafa!

38
11
27

Encontro da Turma

Ela estava preocupada com o encontro comemorativo dos 40 anos da formatura de sua turma do colégio. Queria se apresentar em boa forma.

Justo naqueles dias ela teve a primeira consulta com um novo dentista que uma amiga sua havia indicado.

Ao entrar na sala de espera, uma lembrança veio à tona: o nome do dentista era o de um antigo colega de turma, um dos mais bonitões da classe. Mas quando ele apareceu à porta do gabinete para chamá-la à consulta, ela ficou em dúvida: o dentista era gordo, careca e mais baixo do que o tal colega.

Enquanto se instalava na cadeira, ela perguntou:

— Acho que eu lhe conheço, você não é o fulano, que no ano tal se formou na turma tal do colégio tal?

— Sim, sim, respondeu ele animado... A senhora dava aula de quê?

13
8
5

Cardápio do Jantar

O cara convida o amigo pra jantar em sua casa:

— Olha só o cardápio: língua, ovos mexidos, carne crua, coxinha de galinha, sobrecu de frango, baba-de-moça, sonho de noiva, peru mal passado, rolinha assada, mandioca brava, rabada, e tudo regado a Vat 69!

E o amigo assombrado:

— Peraí! Você não tá me convidando pro jantar. Tá me chamando é pra uma suruba!

32
24
8

Vontades do Marido

Desde o primeiro dia de casamento, Romualdo pedia à mulher para fazer sexo anal, mas ela nunca aceitava.

Certo dia, quando ele chegou mais cedo do serviço, a encontrou fazendo um sexo anal violento com o seu melhor amigo.

Não acreditando no que havia visto, saiu sem que eles percebessem e foi encher a cara no bar. Lá ele encontrou um bêbado pra quem desabafou. Contou toda a história. O bêbado escutou pacientemente e, quando o corno, quer dizer, o marido traído terminou de falar, ele respondeu:

— É, companheiro... A vida é assim! Olha só o meu caso, por exemplo: outro dia eu tava viajando de ônibus e de repente fiquei com vontade de cagar... Aí fui no banheiro, fiz força pra cagar e só peidei... Quando voltei pro meu lugar me deu uma vontadezinha de peidar aí fiz força pra peidar e caguei...

— Pô, meu! — protestou o corno — Eu desabafo com você, espero um bom conselho e você me vem com esse papo de peidar, cagar?

— Só tô tentando te mostrar como é a vida, cara... A gente não pode confiar nem no cu da gente! Imagina no dos outros...

27
21
6

Revelando a Amante

Marido e mulher estão jantando num restaurante finíssimo, quando de repente, uma loura maravilhosa se aproxima da mesa, tasca um tremendo beijo na boca do marido e vai embora, sem dizer uma palavra.

— O que é isso, Juvenal? Quem é essa mulher!

E o sujeito, constrangido:

— Bem, querida... eu ia te contar...

— Então conte já!

— Essa é minha amante!

— Amante? Ora essa! Mas que desaforado! Quero o divórcio imediatamente!

— Tudo bem... mas é ela que financia nossas férias na Europa, as roupas que você usa, as festas que a gente dá...

Ela fica em silêncio e continua comendo. De repente, um amigo do casal passa exibindo uma morena estonteante.

— Quem é essa mulher que está com o Toninho, Juvenal?

— É a amante dele!

— A nossa é muito melhor, você não acha?

18
12
6

Se Fosse Traído

Um sujeito chega para o amigo e diz:

— O que você faria se pegasse a sua mulher transando com outro homem?

— Minha mulher? Com outro homem? Eu pegava a bengala dele e dava a maior sura no safado.

— Bengala? Que bengala?

— É que para transar com a minha mulher, só sendo cego...

24
16
8

Cogumelo Envenenado

No boteco, o bêbado desabafava com um amigo:

— Tive três mulheres... As três morreram...

— Sério? — pergunta o amigo, assustado — Mas como isso pôde acontecer?

— A primeira comeu cogumelo envenenado...

— Cogumelo envenenado? Que azar... E a segunda?

— Também comeu cogumelo envenenado!

— Tá brincando!? Vai dizer que a terceira também comeu cogumelo envenenado?

— Não... A terceira morreu de uma porrada porque não quis comer cogumelo envenenado!

16
3
13

Espirro e Orgasmo

Duas amigas se encontram:

— Você não imagina o que está acontecendo comigo — diz a primeira.

— O que é? — pergunta a outra, curiosa.

— De umas duas semanas pra cá, toda vez que eu espirro eu tenho um orgasmo!

— Nossa! E você está tomando alguma coisa pra isso?

— Rapé!

56
49
7

Mulher do Alfredo

Alfredo e Juvenal eram grandes amigos desde a infância.

Quando Alfredo se casou, convidou Juvenal para padrinho e aí ele percebeu que a mulher do seu melhor amigo vivia arrastando suas asas para ele.

Em nome da amizade, ele sempre desconversava quando a garota lhe vinha com indiretas. Até que um dia, ele estava no trabalho e recebeu um telefonema dela:

— O Alfredo viajou e eu estou aqui em casa, na beira na piscina... me sentindo tão solitária... por que você não vem me fazer companhia?

Lealdade tem limites. Juvenal resolveu aceitar o convite.

Chegando lá, encontrou a porta aberta e foi entrando.

Andou pela casa inteira e não encontrou ninguém. Ao chegar na suíte, ouviu o ruído da água do chuveiro. Tirou a roupa e deitou-se na cama, aguardando ansiosamente a porta do banheiro se abrir.

Alguns minutos depois, a porta se abre e aparece o Alfredo.

— O que é isso Juvenal? O que você está fazendo aí pelado na minha cama?

E ele, sem perder o rebolado:

— Pois é, rapaz... Sexta-feira, eu estava lá no escritório sem nada para fazer, olhei para o relógio, eram duas e quinze da tarde, aí eu pensei: "Quer saber de uma coisa? Vou dar a bunda para o Alfredo!"

44
37
7

Conhecido de Todos

O Zezinho era um cara muito falador e muito conhecido na cidadezinha mineira onde vivia.

— E não só aqui, dizia ele. — Sou conhecido no mundo todo. Não tem canto que eu vá que não encontre um conhecido.

Uma vez, o Zezinho viajou para a Europa com o Luiz, seu amigo. Para surpresa do Luiz, em todo lugar o Zezinho encontrava um conhecido. Um dia chegaram a Roma e foram ao Vaticano. Era dia da bênção do Papa e a Praça São Pedro estava lotada.

— Espere aqui que eu vou ver se consigo que o Papa nos receba — disse o Zezinho e sumiu.

O Luiz ficou de bobeira até que olhando para a sacada onde o Papa falava viu aparecer o Zezinho, que colocou uma mão no ombro do Papa e acenou para o povão. Na praça, várias pessoas acenaram de volta.

— Você conhece aquele homem ali na sacada? — perguntou Luiz para o cara junto dele, que também tinha acenado.

— Que homem? Aquele ali junto do Zezinho?

23
19
4

Como Prostituta

Duas amigas se encontram.

— Nossa, como você está abatida! — observa a primeira. — O que está acontecendo?

— É o meu marido...

— O que tem ele?

— Ele me trata como seu eu fosse uma prostituta!

E começa a chorar. A outra, vendo o desespero da amiga, tenta lhe consolar:

— Se eu fosse você, resolveria facilmente esse problema!

— O que você faria?

— Começaria a cobrá-lo!

30
21
9

Homem Magro

João ia se casar, mas tinha vergonha de ficar pelado na frente da mulher, pois era muito, mas muito magro. Até que um amigo muito próximo sugeriu:

— Cara, faz assim: antes de vocês começarem a transar, você apaga a luz do quarto, faz um charminho e vai pro banheiro. Depois você volta peladão e cai em cima dela!

Na noite de núpcias João seguiu o conselho do amigo. Começou a acariciar a mulher e, quando a coisa começou a esquentar, apagou a luz e disse que ia ao banheiro e já voltava.

A mulher ficou aguardando ansiosa, no escuro, esperando por alguma surpresa até que João chegou correndo e deu um pulo em cima da mulher.

— Ai, meu Deus! — gritou ela assustada — Me ajuda, João! Caiu um crucifixo em cima de mim!

13
-1
14

Herança da Família

Ao ver o amigo extremamente abatido, o outro pergunta:

— Ei, o que houve? Por que você está com essa cara?

— Na semana retrasada morreu a minha avó...

— Nada bom...

— Mas ela me deixou uma herança de 100 mil reais.

— Nada mal!

— Na semana passada morreu um dos meus tios...

— Nada bom...

— Mas ele me deixou uma herança de 80 mil.

— Nada mal! Mas não consigo entender por que você está assim triste!

— Essa semana estou com um azar lascado. Hoje já é quinta-feira e até agora nada!

16
9
7

Fantasma Gaspar

Aquele coveiro corcunda estava limpando um dos túmulos do cemitério, quando ouve alguns ruídos esquisitos e, assustado, começa a correr.

— Não corra... eu não vou te fazer mau — diz uma voz que começa a se materializar à sua frente.

— Quem é você? — ele pergunta, com voz trêmula.

— Eu sou o fantasma Gaspar! Você tem amigos?

— Não! — responde o coveiro.

— Tem dinheiro?

— Não!

— Tem família?

— Também não!

— Então, me dá essa corcunda! — e desaparece no ar.

Felicíssimo, o coveiro sai contando para todo mundo o ocorrido.

Ao relatar o acontecido para um amigo paraplégico, este último resolve tentar a mesma sorte e passa a freqüentar assiduamente o cemitério.

Até que um dia ouve a mesma voz:

— Quem é você? — ele pergunta.

— Eu sou o fantasma Gaspar! Você tem amigos?

— Não! — respondeu o aleijado, todo sorridente.

— Você tem dinheiro?

— Não!

— Você tem família?

— Também não!

— Então, toma essa corcunda!

7
-4
11

Viagem para Paris

A mulher voltando de uma viagem de Paris com o marido, comenta com uma amiga.

— Finalmente depois de muitos anos consegui conhecer Paris!

— E o que achou? — pergunta a amiga curiosa.

— Maravilhoso! Só lamento não ter ido há vinte anos!

— Quando Paris ainda era Paris?

— Não! Quando o Paulo ainda era o Paulo!

8
4
4

Pneumonia

Muito inseguro, o paciente pergunta ao médico:

— Doutor, o senhor tem certeza que eu estou com pneumonia?

— É claro que sim! — responde ele, com frieza.

— É que uma vez um médico disse que um amigo meu estava com pneumonia e, dois meses depois, ele morreu de reumatismo!

— Fique tranqüilo! — consola o médico — Quando eu digo que é pneumonia, os meus pacientes morrem de pneumonia mesmo!

22
15
7

Dez Doses

O jovem sujeito entra no boteco e pede:

— Amigo, manda dez doses de uísque, por favor!

— Puxa vida! — espanta-se o dono do bar — Pelo jeito, estamos comemorando alguma coisa, hein?

— É que hoje foi a minha primeira mamada! — diz o sujeito, muito tímido.

— Que beleza! Então ode tomar mais uma dose, por conta da casa!

— Não, obrigado. — diz ele, desanimado — Se esse gosto não sair da minha boca com dez doses, também não vai sair com onze!

14
4
10

Anel de Brilhantes

Dois amigos conversando:

— Sabe o que eu dei de aniversário pra minha mulher?

— Claro que não, né! — respondeu o amigo, impaciente — O que você deu?

— Um anel de brilhantes!

— Caramba! Você deve ter gasto uma fortuna! Por que você não deu uma coisa mais barata pra ela? Uma TV, por exemplo!

— Tá louco? Onde é que eu ia arrumar uma TV falsa?

13
1
12

Fecha do Cupido

A morena encontra a amiga loira e pergunta:

— Carol! É verdade que você vai casar?

— É sim, amiga! Conheci o gato há dois meses e já vou casar!

— Nossa, que rápido! Foi fisgada pela flecha do cupido?

— Não, pela buzina do carro importado!

32
24
8

Tipos de Vacas

Certo dia um empresário viajava pelo interior e ao ver um peão tocando umas vacas, parou para lhe fazer algumas perguntas.

— Estou pensando em entrar para o ramo da pecuária será que você poderia me passar umas informações?

— Claro, uai!

— As vacas dão muito leite?

— Qual que o senhor quer saber? As máiada ou as marrom?

— Pode ser as malhadas.

— Dá uns 12 litro por dia!

— E as marrons?

— Também uns 12 litro por dia!

O empresário pensou um pouco e logo tornou a perguntar:

— Elas comem o quê?

— Qual? As máiada ou as marrom?

— Sei lá, pode ser as marrons!

— As marrom come pasto e sal.

— Hum! E as malhadas?

— Também come pasto e sal!

O empresário, sem conseguir esconder a sua irritação, disparou:

— Escuta aqui, meu amigo! Por que toda vez que eu te pergunto alguma coisa sobre as vacas você me diz se quero saber das malhadas ou das marrons sendo que é tudo a mesma resposta?E o matuto responde:

— É que as máiada são minha!

— E as marrons?

— Também são minha, uai!

40
13
27

O Pescador e o Caçador

Dois amigos, um caçador e outro pescador, foram passar as férias no sítio. Chegando lá, o caçador adentrou a mata e o pescador se sentou na beira do rio com a sua varinha a fixou numa forquilha e na maior paciência, tirou um cochilo.

Tempo depois, nosso primeiro amigo caça um enorme tatu e contente, volta para mostrar para o amigo. Chegando na beira do rio, quando o vê dormindo com sua varinha na mesma posição, tem uma idéia: "Vou enroscar este tatu no anzol e pregar uma peça neste pescador mentiroso!" E assim fez. O pescador então acorda assustado, retira o tatu do rio.

O caçador então, contendo o riso, lhe pergunta:

— Nossa, compadre, cê pescou um tatu?

— Pois é, e este aqui é o segundo hoje!

31
24
7

Leito de Morte

O marido estava em seu leito de morte e chamou a esposa. Com voz rouca e já bem fraca, diz à mulher:

— Meu bem, chegue mais perto. Eu quero lhe fazer uma confissão!

— Não, não — respondeu a mulher. — Sossegue e fique quietinho aí, porque você não pode fazer esforço.

— Mas mulher — insistiu o marido. — Eu preciso morrer em paz! Eu quero confessar uma coisa que está me atormentando!

— Está bem, está bem! Pode falar!

— É o seguinte. Eu transei com a sua irmã, com a sua mãe e com a sua melhor amiga!

— Eu sei, eu sei — disse a mulher. — Foi por isso que eu te envenenei, seu filho da p...

24
10
14

Funeral do Amigo

No funeral de um peão de obra, um sujeito, desconhecido da família, chorava copiosamente.

De repente a viúva se aproxima dele e pergunta:

— João era seu amigo?

— Amigo? João era como um irmão pra mim! Ele me adorava.

A ex-mulher de João abraçou o moço, que prosseguiu:

— As últimas palavras do João foram ditas pra mim...

— É mesmo? — perguntou ela, curiosa — E quais foram essas palavras?

— "Jorge, não mexe no andaimeeeeeeeeee..."