Piadas de Amigos

11
7
4

Doença Fatal

Assustado ao ver a cara de desconsolo do médico lendo os seus exames, o camarada pergunta:

— E aí, doutor? Deu alguma coisa grave nesses exames?

O médico coça o queixo, coça o cabelo, olha pra cara de apavorado do seu cliente, pigarreia, reclina-se na poltrona e por fim, fala:

— Não vou enganá-lo, meu amigo! Você está com Sacocheito Domortadelismo, uma doença muito rara!

— E é fatal?

— De cada dez pessoas que contraem essa doença, só uma consegue se safar.

— Ai, meu Jisuis!

E depois de respirar fundo:

— Mas eu tenho uma boa notícia!

— É mesmo? Qual é?

— Eu já tive nove pacientes com este mesmo problema... e os nove morreram!

24
19
5

Má Fama

Em uma destas cidades do sertão, um senhor, após enviuvar, arranjou uma namorada. Toda a cidade comentava sobre a má fama da moça.

Então, um amigo do viúvo lhe disse:

— Olha, tá todo mundo dizendo que esta moça já é furada.

Enfurecido, o viúvo responde:

— Eu quero assim mesmo. É pra casar, e não para carregar água.

15
-4
19

Homezinho

Um homem entra em um bar e pede um copo. A seguir, ele tira um copinho miniatura do bolso e diz para o balconista encher o copo normal e o pequenino com pinga.

O barman enche os dois copos e então o homem tira um homemzinho de uma caixa e coloca-o ao seu lado.

Intrigado, o balconista pergunta:

— O que significa isso?

— Esse é Marcos, um amigo. Nós éramos dois exploradores. Um dia, estávamos procurando por um templo muito antigo numa aldeia chamada... Como é que se chamava, Marcos, aquela aldeia onde você chamou o feiticeiro de imbecil?

17
-6
23

Mãe e Filho

Em um bar, dois amigos conversam:

— E aí, se encontrou com a minha mãe ontem?

— Claro! Pô, João... Sua mãe é perfeita!

— É verdade... — responde ele.

— Ela faz de um jeito... Indescritível!

— É... Até eu, que sou filho, já provei!

— Lógico! Se eu estivesse no seu lugar, ia querer todo dia! Quem me dera, ter uma mãe massagista!

29
25
4

Tática Errada

O sujeito comenta com o amigo:

— Eu não sei mais o que fazer! As poucas vezes que volto tarde em casa, tiro os sapatos antes de entrar, subo sem fazer um barulho, tiro a roupa no banheiro e entro no quarto bem devagarinho, mas mesmo assim minha mulher sempre acorda e me dá uma bronca daquelas!

— É que você está usando a tática errada! Eu já chego cantando pneu, dou aquela brecada escandalosa, bato a porta, subo a escada pisando forte, tiro a roupa e os sapatos e jogo tudo contra a porta do armário, pulo na cama e pergunto pra minha mulher: "Que tal uma transadinha?", e ela continua fingindo que está dormindo.

38
2
36

Péssima Motorista

Depois de uma noite inteira bebendo, dançando e se acabando naquela boate gay, as duas bichas resolveram ir embora. A primeira bicha, pediu:

— Amiga, tô bêbada! Você dirige o carro pra mim?

A outra concordou e lá foram as duas pro carro, estacionado em uma vaga apertadíssima. A bicha deu uma ré e acabou batendo no carro de trás. Colocou uma primeira, bateu no da frente. Tentou dar outra ré e bateu com tudo no carro de trás de novo. Foi sair daquela situação e bateu no carro da frente.

A bicha passageira, que já estava se irritando com aquela cena, perdeu a calma:

— Bicha! Você não sabe dirigir, não?

— É claro que eu sei, sua boba! Só estou extravasando meu lado feminino...

24
-9
33

Amigo Caloteiro

Certo dia um amigo encontra o outro numa loja de calçados, escolhendo um par de sapatos, pedindo fiado e pechinchando no preço. Depois de muita pechincha, o cara saiu da loja carregando o pacote.

O amigo se aproximou e disse:

— Rubão! Eu não tô entendendo! Você é o maior caloteiro do pedaço! Você não vai mesmo pagar este par de sapatos, por que você ficou pechinchando tanto no preço?

— É que o dono dessa loja é meu camarada e eu não quero que ele tome um prejuízo muito grande!

18
4
14

Nova Mania

O bêbado está cambaleando pela rua, de madrugada, quando dá de frente com outro sujeito deitado na calçada, repetindo:

— CRI 2349, CRI 2349...

Maravilhado com a nova mania, ele segue o exemplo do amigo, vai cambaleando até a próxima boca de lobo, se agacha e começa a gritar:

— CRL 7291, CRL 7291...

O primeiro sujeito, ainda estirado, com a cara no bueiro, levanta a cabeça com muito esforço e reclama:

— Cala a boca, ô cara! Desse jeito eu vou esquecer a placa do carro que me atropelou!

20
16
4

Lugar Vazio

Um sujeito estava sentado na primeira fila de um daqueles espetáculos majestosos e caríssimos da Broadway onde, normalmente, os ingressos são vendidos com vários meses de antecedência, quando um rapaz, ao ver uma poltrona vazia entre eles, comenta:

— Que coisa esquisita! Um lugar desses vazio? Você pode acreditar que alguém paga uma fortuna por um lugar desses e não aparece no espetáculo?

O homem responde:

— Na realidade, esse lugar era da minha mulher, mas ela faleceu!

— Oh, meus pêsames — desculpa-se o vizinho. — Mas os senhor não poderia ter dado o ingresso para um amigo ou um parente?

— Infelizmente não! Estão todos no enterro!

49
31
18

Noite Fracassada

Depois de uma madrugada fracassada, dois travestis conversam:

— É, amiga... Hoje não caçamos nem um bofe... É melhor a gente subir nas tamancas e se mandar. Já deu!

— Tem razão, fofa! Mas antes, vamos dar uma passadinha na farmácia? Eu preciso tomar uma injeção!

— Ih, menina! Tá bichada, é? Não é você que é vitaminada?

— Não é nada disso, criatura! Eu só não quero ir pra casa sem ter mostrado a bunda pra ninguém!

35
32
3

Surpresa do Gorila

Após uma longa viagem pela África, o amigo desabafa:

— Cara, tô mal... Tô arrasado...

— Que foi, cara? — interrompe o amigo — Acabou de voltar de férias e já está com essa cara de bunda?

— É que aconteceu uma coisa super chata lá, cara... Imagina que eu tava lavando o rosto na beira do rio e apareceu um gorila enorme na minha frente, quer dizer, nas minhas costas. Ele me agarrou, me apertou... E me comeu, cara! Ele me comeu!

— Te comeu? Puxa... Que chato mesmo... Mas quer um conselho? Esquece isso! Ninguém vai saber... Você sabe, gorila não fala!

— Pois é! — concordou ele — Não fala, não telefona, não manda notícias...

11
-3
14

Visita do Amigo

O cara era conhecido por tentar ganhar dinheiro em tudo que faz. Certo dia, ele apareceu na casa de um velho amigo e disse:

— Pereira, meu amigão! Aposto que você não adivinha o que eu vim fazer aqui!

— É muito simples — disse o amigo, calejado — Você só veio aqui tentar arrancar dinheiro de mim!

— Imagina, Pereira... Só passei aqui só pra te dar um abraço... Viu? Você perdeu a aposta! Pode ir me passando a grana!

53
43
10

Pai Traficante

Na sala de aula, pergunta a professora:

— Aninha, o que o seu pai faz?

— Meu pai é dentista, professora!

— Juquinha, e o seu pai?

— Médico, professora!

— Joãozinho, e o seu?

— Traficante, professora!

— Nooossssa! — reagiu a classe em uníssono.

Na hora do intervalo um amigo vira-se para Joãozinho e pergunta, indignado:

— Mas você não falou que o seu pai era deputado?

— Sim... mas é que tenho vergonha de dizer isso na frente de todo mundo!

14
12
2

Cinto de Castidade

Dois amigos:

— Francamente, João — diz o primeiro. — Não entendo por que você insiste em colocar cinto de castidade em sua mulher cada vez que viaja. Me desculpe, mas com aquela cara e aquele corpo, quem é que vai querer comê-la?

— É que quando volto para casa, sempre dou a desculpa de que perdi a chave!

8
-2
10

Vida de Luxos

Um cara pobre se casou com uma loira linda que vivia cobrando luxos que ele não podia dar.

A situação financeira só piorava... Mas como pra tudo tem um jeito, o homem foi tentar a sorte nos Estados Unidos, com um amigo que tinha uma fábrica de lingeries e deixou a loira sozinha por aqui.

Passaram-se alguns meses e o cara mandou um e-mail para a mulher contando as novidades:

"Meu amorzinho, queria contar que estou me dando bem, logo voltarei ao Brasil e teremos uma vida de luxo, pois estou ganhando muito dinheiro vendendo calcinhas e sutiãs".

A loira responde:

"Amor, também estou vivendo muito bem e já tenho uma vida de luxo, só que no meu caso eu trabalho sem calcinha e sutiã".

7
1
6

Dias Sem Voz

O sujeito encontra-se com um amigo:

— Desculpa por não ter te ligado na semana passada. Eu estava com uma inflamação na garganta e fiquei cinco dias completamente sem voz.

— E a sua mulher? O que fez?

— A minha mulher? Você acredita que ela nem percebeu?

22
18
4

Casal Moderno

— Nós somos um casal moderno — anunciava o rapaz recém-casado — Dividimos todas as tarefas de casa. Eu lavo a louça, a roupa, o banheiro...

— Espera aí! — interrompe o amigo. — E a sua mulher?

— Minha mulher, não! Ela se lava sozinha.

5
-7
12

Nariz nos Negócios

Dois amigos que não se viam há muito tempo se reencontram e começam a colocar a conversa em dia:

— Vou dizer uma coisa para você.

— Pode falar.

— Eu detesto quando as pessoas metem o nariz nos meus negócios.

— Curioso! Eu gosto.

— Por quê?

— Eu fabrico lenços!

64
24
40

Médico, o Botânico e o Cômico

Três amigos foram para o pantanal para desestressar. Um deles era médico, o outro botânico e o terceiro, coitado, era cômico.

No meio da selva, eles encontraram um índio e, tentando esconder o medo de serem devorados ou coisa assim, eles puxaram conversa:

— Bom dia, seu Índio! — disse o médico — Nós somos de Brasília!

— Brasília ser cidade feia! — disse o Índio — Brasília queimar índio!

Os três viajantes, que já tinham esquecido do caso do índio queimado em 97, ficaram com medo que o nativo quisesse descontar a raiva neles então tentaram se enturmar mais:

— Mas nós não somos maus, seu Índio! — disse o botânico.

— É nós somos legais! — disse o cômico — Nós viemos aqui pra respirar ar puro, relaxar, curtir a natureza...

— O que vocês fazer no Brasília? — perguntou o índio, ainda desconfiado.

— Eu sou cômico! — disse o cômico.

— Eu sou botânico! Eu sou médico! — disseram os outros.

O índio ficou pensativo por alguns instantes e disse:

— Comicu? Botanicu? Medicu?

— Isso mesmo! — concordaram os três.

Então o índio pulou no rio e saiu nadando que nem louco. Depois que estava há uns 20 metros de distância, ele gritou:

— Se vocês ser comicu, botanicu e medicu... Índio ser salvacu!

23
7
16

Desejo de Grávida

Na fila da alfândega, dois amigos começam a puxar papo com um sujeito que está carregando quinze caixa de uvas.

— O senhor tem um restaurante? — perguntou um dos amigos.

— Não, não! — e olhando para a caixa de uvas — Ah! O senhor perguntou por causa das uvas, não é mesmo?

O cara acenou com a cabeça.

— É que a minha mulher está grávida e com desejo de comer uvas argentinas! Rodei, rodei a cidade inteira e não achei. Aí ela ficou me enchendo o saco que o menino ia nascer com cara de videira etc... e tal, peguei um avião, fui pra Argentina e estou voltando agora...

— Mas o senhor é besta mesmo! — disse o outro amigo. — Isso tudo é frescura da mulherada. Minha mãe, quando estava grávida de mim, teve desejo de comer disco quebrado. O senhor acha que o meu pai deu? O senhor acha que o meu pai deu? O senhor acha que o meu pai deu? O senhor acha que o meu pai deu? O senhor acha que o meu pai deu? O senhor acha que o meu pai deu?

18
16
2

Todos na Festa

Na festa, o sujeito conta vantagem com o amigo:

— Cara, eu já comi todas as mulheres que estão nessa festa! Tirando as minhas duas irmãs, claro!

— Que legal! — comenta o amigo — justamente o contrário de mim!

— Contrário? Como assim?

— Até agora eu só consegui comer as suas irmãs!

63
31
32

Amigo no Hospital

O cara chega apavorado no hospital:

— Por favor! — diz ele, ofegante — Fiquei sabendo que meu amigo foi atropelado e está nesse hospital.

— Qual o nome dele, senhor?

— Gerivalson dos Santos.

— Ele está aqui sim, senhor.

— E como ele está?

— Bem... É... Hum...

— Fala logo, menina! Como ele está?

— Er... Ele... É...

— Fala onde ele está que eu mesmo vou ver!

— Ele está nos leitos 17, 18 e 19, senhor.

78
55
23

Advogado Criminoso

Um advogado foi surpreendido por uma blitz em alta velocidade. O guarda chegou para ele e disse:

— Por favor, posso ver sua habilitação.

— Não tenho, ela foi caçada na última blitz por eu ter estourado os pontos permitidos.

— Você não tem habilitação? Então me deixe ver o documento de propriedade do veículo.

— Não o tenho, porque o carro é roubado.

— Como é? O carro é roubado?

— Aliás, pensando melhor, quando foi guardar a arma no porta-luvas, lembro-me de ter visto uma pasta que acredito ser os documentos do carro sim.

— Você tem uma arma em seu porta-luvas?

— Claro meu amigo. Tive que matar a dona do carro e jogar seu corpo no porta-malas, afinal, se não houvesse violência seria um furto e não um roubo.

O guarda desesperado disse ao advogado:

— Aguarde um minuto por favor.

Nisto chamou o Capitão pelo rádio, relatando todos os detalhes. O Capitão enviou vários policiais em reforço ao local, os quais ao chegarem cercaram o carro e com suas armas em punho, exigiram que ele descesse do carro.

Nisto, chega o Capitão ao advogado e diz:

— Posso ver sua habilitação?

— Claro, aqui está, diz o advogado, entregando-a ao Capitão.

— O veículo é seu?

— Sim Senhor. Aqui estão os documentos.

— Por gentileza, abra seu porta-luvas bem lentamente.

O advogado todo solícito, abriu o porta-luvas que estava vazio.

O capitão então pediu que ele abrisse o porta-malas do veículo, no que também foi prontamente atendido, onde se averiguou, também estar vazio.

Então o Capitão indignado disse ao advogado:

— Eu não entendo, o guarda que o abordou chegou para mim e disse que o Senhor não tinha habilitação, que o carro era roubado, que o Senhor estava armado e que havia um corpo no seu porta-malas...

No que diz o advogado com cara de espanto:

— Olha que mentiroso, aposto que disse também que estava trafegando em excesso de velocidade.

38
29
9

Galos de Briga

O caipira ganhava todas as apostas das brigas de galos daquele vilarejo, quando um sujeito da cidade, cansado de perder, chega para ele e pergunta:

— Meu amigo, vejo que o senhor é um grande entendido em brigas de galos.

— É...— responde timidamente o caipira.

— Pois eu já perdi quase todo meu dinheiro. Não acertei uma aposta... pode me ajudar e dizer qual é o galo bom da próxima luta?

— O bom é o galo branco — responde o caipira.

O sujeito da cidade, rapidamente, aposta todo o resto do seu dinheiro no galo. Quando acaba a luta, ao ver o galo branco derrotado, ele vai ter novamente com o caipira:— Você não me disse que o galo branco é que era o bom?

— Pois entonces... o branco era o bom... o preto é que era o marvado!

20
11
9

Atropelamento do Galo

Montado em seu carrão reluzente, o sujeito viajava pelo interior quando passa a toda velocidade diante de uma fazenda e acaba atropelando um galo. Desce imediatamente e, consternado, vê que o bichinho está morto. Nisso, olha de lado e vê um matuto capinando muito próximo à cerca.

Virando-se para o matuto, o sujeito diz:

— Desculpe, amigo! Foi realmente culpa minha...

O matuto fica olhando pra ele.

E ele, sem jeito, continua:

— Puxa, eu não deveria estar correndo tanto... sinto muito, por ter matado o seu galo. Mas eu faço questão de substituí-lo.

E o matuto:

— Vóismicê fique à vontade! O galinheiro é logo ali..