Piadas de Amigos

Um homem se queixava ao amigo:

— Onde nós estamos? Onde esse mundo vai parar? Não se pode confiar em ninguém!

— O que foi, cara? Tá revoltado por quê?

— Imagina só que hoje de manhã me passaram uma nota falsa de 100 reais!

— Sério, cara? Mas e aí, era parecida com a original? Empresta aí pra eu ver!

— Não tá mais comigo. Eu já passei pra frente!

21
13
8

No velho bar de sempre, os três amigos bebiam e conversavam:

— Acabei de comprar um colar de ouro com brilhantes e um anel de rubi pra minha namorada — disse o primeiro deles. — Sabe como é, se ela não gostar do colar, pelo menos vai gostar do anel.

— E eu acabo de comprar um celular pra minha namorada — disse o segundo. — Mas, por via das dúvidas, comprei também um vídeo cassete. Se não gostar do celular, vai gostar do vídeo.

— E eu comprei pra minha namorada uma camiseta da Hering e um vibrador.

— Pra quê o vibrador? – perguntaram os amigos.

— Se não gostar da camiseta, ela que se foda!

90
74
16

Em uma descontraída Festa de Debutantes, o sujeito enche a cara e começa a dar o maior vexame, até que um dos convidados resolve tentar ajudar:

— O senhor não quer tomar um táxi e ir pra casa?

— Que ótima idéia! — responde o bêbado, abraçando o novo amigo — Mas só tem uma condição...

— Tudo bem! — responde o convidado, muito paciente — Qual é a condição?

— Depois que a gente tomar esse tal de Taksy, você toma um Whisky comigo?

52
40
12

Dois amigos conversam:

— E aí, Luiz, você tem carro?

— Sim, não ... Quer dizer, mais ou menos...

— Mas o que é isso, homem? Explica direito!

— Olhe, é o seguinte. O carro é da minha mulher quando ela vai às compras. É do meu filho quando sai com a namorada. É da minha filha quando vai à discoteca. E só é meu quando ele fica sem gasolina!

30
20
10

O casalsinho da cidade grande vai passar férias no interior e o cara, empolgado com a sabedoria dos matutos, comenta com a namorada:

— Olha, amor, você precisa ver... Eles têm os seus próprios métodos para adivinhar tudo que vai acontecer! O céu, o cheiro do ar, a direção do vento... Desse jeito eles sabem se vai chover, fazer sol, essas coisas... Quer ver? — diz ele se aproximando de um morador da região.

— O amigo sabe dizer se vai chover? — pergunta ele.

— Bão, agora, agora, não... De tarde vai ventá um pôco e vai esfriá... Aí di noite sim, vem chuva...

A moça olha atentamente e fica boquiaberta. O namorado comenta, vitorioso:

— Não falei? Eles têm o dom de ouvir o que a natureza tem pra dizer... Agora olha só a explicação que ele vai me dar... — e volta-se novamente para o caipira.

— O amigo pode contar pra gente como é que faz pra saber tudo isso?

— Bão, eu vi na TV agora a pôco...

20
13
7

Encerrado o expediente, o sujeito quer relaxar e bater um papo com os colega de trabalho.

— E se a gente fosse à sua casa ver um jogo e tomar umas cervejas? — Sugere um deles ao rapaz.

— Bem...Por mim, pode ser. Mas preciso ver com a patroa...

O homem pega o celular e disca o número da sua casa. Quando atendem, ele pergunta:

— Querida, o que você acha de eu levar uns amigos para jantar em casa hoje à noite?

— Acho ótimo, meu amor. Ficarei felicíssima se os trouxer.

Os dois ficam mudos por alguns segundos. Até que o sujeito conclui:

— Desculpe... Devo ter ligado para o número errado.

36
17
19

Na minha vida toda eu só menti 3 vezes! — garantiu o sujeito a uma garota, no bar.

Minutos depois, um amigo, que tinha ouvido, se encontra com ele no banheiro e pergunta:

— Adolfo! É verdade que você só mentiu 3 vezes na vida, cara?

— Com essa maluquice que eu falei agora a pouco, são quatro!

21
8
13

Adolfo era o marido da Claudinha, uma loira de olhos verdes, deliciosa, garota de academia. Certo dia ele se confidenciou com o amigo Clébertônio:

— Cara... Eu e minha mulher não nos damos muito bem na cama...

— Poxa, você e a Claudinha?

— É... Eu não sei o que fazer pra deixar ela feliz...

— É muito simples — respondeu o amigo de nome bonito — Faz assim: põe um CD romântico pra tocar, deixa o quarto à meia-luz, acende um incenso... Pede pra ela colocar uma camisola transparente... Ah, e não esquece de abrir a janela!

— Tá... E aí?

— Aí vai na janela e assovia!

— Assoviar? — estranhou o Adolfo.

— Isso mesmo... Eu vou estar esperando do lado de fora. Assim que você assoviar, eu pulo a janela e cuido do resto!

44
34
10

Dois garotinhos contando vantagem:

— Meu pai é muito grande! Tão grande que nem consegue passar embaixo da porta!

— O meu é maior! — rebateu o outro — Ele é tão grande, mas tão grande que pra fazer cesta no basquete ele tem que se abaixar!

— Ah, mas o meu é maior! Ele é tão grande, mas tão grande, mas tão grande que não pode comer iogurte!

— Não pode comer iogurte? — perguntou o amigo — Como assim?

— É que se um dia ele comeu e, quando chegou no estômago, já tinha passado o prazo de validade!

34
26
8

Na roda do bar, três velhos amigos relembram a maior vergonha que passaram na vida:

— Quando eu tinha uns oito anos — contava o primeiro — eu subi num caixote para espiar a minha irmã no banho. Tava ali todo empolgado, quando de repente ela se vira, me vê na janela e dá o maior grito.

Levei um susto tão grande que caí do caixote... Maior vergonha, cara! Fiquei uma semana sem poder olhar pra cara dela.

— E eu, devia ter uns dez anos — começou o segundo — meu pai me pegou fazendo troca-troca com o filho do vizinho. Passei o maior carão.

Fiquei um mês sem poder olhar a cara do velho!

— Isso não é nada — disse o terceiro. — E a minha mãe que me pegou batendo uma punheta, enquanto espiava a empregada trocando de roupa. Até hoje, não tive coragem de olhar na cara dela!

— Ah! Otávio, você está exagerando! Quanto tempo faz que isso aconteceu?

— Foi na sexta-feira passada!

29
25
4

Três horas da tarde, toca o telefone da Casa Branca.

— Por gentileza, eu posso falar com George Bush?

— Quem gostaria? — pergunta a estagiária.

— Aqui é o Osama!

— O... Osa... Osama Bin Laden? — grita ela, eufórica.

— Sim, minha filha... Mas chama ele logo que eu não tenho todo o tempo do mundo!

— Er, um minuto só! — diz a garota, correndo pela sala oval e gritando o nome do presidente, que voa para o telefone:

— Hello, hello...

— Calma Bush, aqui é o seu amigo Laden!

— Seu, seu... O que você quer?

— Eu liguei para lhe dar duas notícias, uma boa e outra ruim!

— Fala logo! Qual é a boa?

— A boa é que eu vou me entregar... Estou indo pros Estados Unidos amanhã...

— Sério? E a ruim?

— A ruim é que eu vou de avião!

22
-3
25