Piadas de Amigos

154
52
102

Palpite Certo

O rapaz sonha que um cavalo comeu a bunda dele durante toda a noite. No dia seguinte ele vai até o jogo do bicho e pergunta ao dono do local:

- Amigo, eu sonhei que eu cavalo me comeu a noite inteirinha. O que eu jogo?

O dono do local responde:

- Joga o cu fora!

206
-1
207

Cuidado Com a Lei Seca

Duas noites atrás fui tomar uma cerveja e fumar erva com alguns amigos. Depois de algumas horas bebendo e fumando, tropecei sozinho e deixei o copo cheio cair no chão. Nesse momento tive a certeza que meu estado de sobriedade já havia desaparecido fazia tempo.

Sabendo da fiscalização da Lei Seca, decidi deixar meu carro lá mesmo e voltar pra casa de táxi. Pra minha sorte, umas duas quadras depois tinha uma operação de fiscalização, mas como era um táxi, eles só sinalizaram para seguir. Surpreendentemente cheguei em casa são e salvo.

Foi a primeira vez que eu dirigi um táxi, só não consigo lembrar até agora quando é que eu roubei aquele.

420
145
275

O Papagaio Surdo

O cara entrou na loja de animais e pediu ao dono.

— Eu quero comprar um papagaio, mas quero um que não fale palavrão.

O dono da loja foi aos fundos, trouxe um e disse ao homem.

— Esse aqui é perfeito, ele é surdo, não vai aprender a dizer nenhum palavrão.

O cara levou o papagaio embora.

Passado uns dois meses, o cara voltou com o papagaio e disse ao dono.

— Eu trouxe seu papagaio de volta, você me enganou, você me disse que ele não falava palavrão porque ele é surdo, e agora toda vez que eu chego em casa, ele me chama de corno e filho da puta.

O dono olhou bem pra ele e respondeu:

— É, meu amigo, ele é surdo, mas ele enxerga muito bem.

233
61
172

Mania da Esposa

No bar, o bêbado desabafa com o amigo:

— A minha mulher anda com uma mania esquisita, rapaz. Ela passa a noite inteira, em pé, debruçada na janela do quarto.

— Nossa! E o que é que ela fica fazendo este tempo todo?

— Esperando eu chegar!

118
-4
122

Namorada Ofendida

Dois amigos se encontram no boteco:

— Por que você terminou seu namoro com a Sandrinha?

— Ela se ofendeu, porque eu falei que a meia dela estava toda amassada, amarrotada... — responde o sujeito, inconformado — Eu sou mesmo uma besta!

— Mas isso não é motivo para ela se ofender! — tenta consolar o amigo.

— É, sim! Ela estava sem meia.

296
82
214

O Cigarro, o Chiclete e a Ambulância

O cigarro, o chiclete e a ambulância discutiam sobre suas vidas.

O cigarro dizia:

— Minha vida é uma tristeza. Tocam fogo na minha cara, chupam minha bunda e depois me jogam no chão e pisam em cima.

— A minha vida é pior amigo. Rasgam minha roupa, me mastigam todo, me cospem no chão e pisam em mim também — diz o chiclete.

A ambulância diz então revoltada:

— Vocês estão reclamando do que? Minha vida que é sofrida. O povo abre minha bunda de meia em meia hora, colocam um negão de 2 metros de altura em cima de mim e ainda me fazem sair gritando que nem uma louca: UUUIIIUUUIIIUUUIIIUUUIII!

103
52
51

Caçador Abatido

Dois caçadores caminham na floresta quando um deles, subitamente, cai no chão com os olhos revirados. Não parece estar respirando. O outro caçador pega o celular, liga para o serviço de emergência e diz:

— Meu amigo morreu! O que eu faço?

Com voz pausada, o atendente explica:

—Mantenha a calma. A primeira coisa a fazer é ter certeza de que ele está morto.

Vem um silêncio. Logo depois se ouve um tiro.

A voz do caçador volta à linha. Ele diz:

— Ok. E agora?

350
167
183

Loira No Deserto

Haviam três amigas, uma loira, uma morena e uma ruiva, passeando de carro no deserto. De repente, o carro que elas estavam quebra, e a ruiva fala:

— Tive uma ideia, vamos cada uma pegar uma parte do carro que vamos usar. Eu vou levar os bancos, que se der canseira eu me sento.

— Eu vou levar a água, se me der sede eu bebo! — diz a morena.

— Eu vou levar o vidro! — diz a loira.

Não entendendo nada, a ruiva pergunta:

— Mas por que você vai levar o vidro?

— Dã! Porque nesse calor, eu posso abrir o vidro!

282
-216
498

Perneta no Motel

O pernetinha, depois de muito custo, consegue levar uma baranga pro motel, afim de dar uma aliviada em suas necessidades. Lá chegando, eles vão para a cama e a baranga:

— Queria uma água, pega pra mim?

E o pernetinha:

— Toc, toc, toc, toc. Vai lá e trás a água.

Quando vai recomeçar, la vem ela de novo:

— Ah, tá muito calor, liga o ar condicionado?

O pernetinha, já nervoso:

— Toc, toc, toc, toc,toc. Vai lá e liga o ar condicionado.

Na hora em que vai mandar ver, toca a campainha. Era outro cliente do motel estressado que diz:

— Escuta aqui meu amigo, eu estou aqui com a minha companheira no quarto debaixo e queria saber. O senhor veio aqui para transar ou pular amarelinha?

72
20
52

O Filho do Sheik

O filho do sheik vai estudar na Alemanha. Depois de um tempo, decide escrever um e-mail para o pai contando suas experiências:

"Querido pai, espero que esteja tudo bem com o senhor. Estou na Alemanha há 3 semanas já e fiz muitos amigos. As pessoas aqui são bastante acolhedoras. A cultura é diferente, mas estou gostando da maior liberdade que existe aqui. Na faculdade estou indo muito bem, já tenho um professor que é meu orientador no meu projeto de iniciação científica. A faculdade é realmente excelente. O único problema é que eu fico meio constrangido de chegar todo dia dirigindo uma Ferrari dourada enquanto todos meus amigos, até mesmo os professores, chegam de metrô. Aguardo sua resposta. Abdu All Sahya."

O pai responde no dia seguinte:

"Querido Abdu, que bom que está se divertindo. Me mantenha informado de tudo. Convide seus amigos e professores para conhecer seu país também, eles podem se hospedar na ala 6 ou 7 aqui em casa.

P.S.: Acabei de transferir 1 bilhão de dólares americanos. Pare de envergonhar sua família e compre um metrô para você também."

142
96
46

Se Isso Fosse Durinho

Numa mesa de bar, o marido pra fazer graça pros outros casais amigos, aperta o bumbum da esposa e diz:

— Se isso aqui fosse durinho, economizava calcinhas.

Depois de um certo tempo novamente, cheio de graça, pega no peito da esposa e diz:

— Se isso aqui fosse durinho, economizava sutiãs.

A mulher já irritada com as brincadeiras do marido, pega bem naquele lugar e diz:

— Se isso fosse durinho, economizava o do vizinho.

139
-32
171

Com Parafuso Solto

A bicha chega no consultório e fala para o médico:

— Ai, Doutor! Eu não sei o que tá acontecendo comigo! Eu tô cheia de problemas, confusa, atrapalhada... Tô ficando louca!

— E o que você quer que eu faça? — pergunta o médico, com desprezo.

— Ai, Doutor! Eu quero que o senhor me examine! Eu acho que eu tô com algum parafuso solto!

Mal acabou de falar, a bicha tirou a roupa e deitou na maca. Como era pago pra isso, o médico foi examinar a bicha. Olhou aqui, olhou ali e concluiu:

— Olha, meu amigo... Você não tem nenhum parafuso solto não! O seu único defeito é a rosca espanada!

118
81
37

Robô Escravo Sexual

— A mulher está na cama com um amigo e de repente ouve o barulho da chave na fechadura.

— Fica nervosa, principalmente, porque nos apartamentos modernos não há espaço debaixo da cama, estão a 20 andares de altura, não há armários... e, de repente, ela diz ao amante,

— Querido, fica tranquilo e faz tudo o que eu disser.

— Fica ali de pé, como se fosse um robô, sem pestanejar.

O marido entra:

— Olá amorzinho! Olha, anteciparam o voo e eu cheguei um dia antes... mas... quem é esse tipo e que merda está fazendo aqui nu, aí plantado?

A mulher sorri e responde:

— Como você tem me abandonado com essas viagens e reuniões, resolvi comprar este robô escravo sexual modelo ROTASEXY-2012. Venha, aproxime-se... toque-o... Tem pele de verdade; é arrefecido a água; gasta pouco, processador de 3 GHz, ligação 3G à Internet, atualizações automáticas, etc...

— Mas, amor... havia necessidade disso?

— E o que você queria? Que eu transasse com algum vizinho ou com o porteiro do prédio?

— Está bem, deixe de besteira e vamos para a cama — disse ele.

A mulher, que já estava cansada, responde:

— Ai, fofinho, é que... estou com dor de cabeça e além do mais, eu estou naqueles dias...

— Que saco! Então, porque não vai arranjar qualquer coisa para eu comer?

A mulher sai do quarto e vai para a cozinha. O marido, que ficou a sós com o suposto robô, olhando-o, diz:

— Se este invento é bom para a minha mulher, também vai servir para mim.

E então, puxa-o pelo braço, atira-o para cima da cama, coloca-o de quatro e, quando está a ponto de partir para os finalmente, o robô diz nervosamente e com a voz mais metálica e robótica que consegue:

— ERRO! ERRO DE SISTEMA, ENTRADA INCORRETA! ERRO! ERRO DE SISTEMA, ENTRADA INCORRETA.

O marido olha-o de alto a baixo, sobe as calças e diz:

— Que se lixe a merda do robô moderno. Vou atirá-lo agora mesmo pela janela...

O amante, assustado, ao lembrar dos 20 andares do prédio, grita com a mesma voz metálica:

— SISTEMA ATUALIZADO! DOWNLOAD DE SOFTWARE COMPLETO! POR FAVOR, TENTE NOVAMENTE!

36
23
13

Disfarce de Empregada

Um sujeito lá no bar, chateadíssimo, na maior fossa, quando chega um amigo e pergunta:

— O que você tem, meu chapa? Por que essa cara?

— Eu tava agora há pouco, numa boa, comendo aquela gostosona do terceiro andar, quando o marido chegou. Ela me levou pra área de serviço, me botou uma roupa de empregada e me mandou ir passando a roupa. O marido mandou a mulher ir lá dentro pegar um café e começou a me comer! Foi mandando ferro no meu rabo! E pro cara não desconfiar, fui aguentando firme e passando roupa! Passei umas dez dúzias de roupa e o cara comendo o meu rabo! Até que, quando ele foi mijar, aproveitei pra fugir. Tirei o disfarce de empregada, botei a minha roupa e vim aqui pro bar!

E o amigo o consolou:

— Não fique chateado não, que aquela roupa toda que você passou, fui eu que lavei ontem!

74
20
54

Indignado com a Desonestidade

Dois amigos estavam em um bar conversando sobre a vida. Até que um deles começou a se queixar:

— Ouça bem o que eu vou dizer, Pedro. Estou indignado com essa sociedade. Que lugar é esse em que vivemos? Onde esse mundo vai parar? Não se pode mais confiar em ninguém!

O amigo, percebendo que algo estava errado, perguntou:

— O que foi, cara? Por que tanta revolta ?

— Hoje de manhã me passaram uma nota falsa de 100 reais. Você acredita em uma coisa dessas?

— Sério, rapaz? E era idêntica à original mesmo? Deixa eu ver!

— Ficou maluco? Já passei prá frente!

225
108
117

O Filho Perfeito do Bêbado

O pai bêbado orgulhoso diz para o amigo:

— Eu tenho o filho que todo pai quer ter.

O amigo desconfiado pergunta:

— Hum, vamos testar... Ele fuma?

— Não.

— Ele bebe?

— Não.

— Ele chega tarde em casa?

— Não.

— Poxa, agora eu acredito. Quantos anos ele tem?

— Vai completar 6 meses.

60
-14
74

O Religioso e o Mentiroso

Dois amigos, um religioso e outro com fama de mentiroso se encontram depois de vários anos.

— E aí amigão? Há quanto tempo, hein? O que você tem feito da vida?

— Como sempre, ando me dedicando à vida de religioso, estudando muiito, incluvise, estive no Vaticano no mês passado.

— Vaticano, né? Ah, sim muito bom!

— Você conhece o Vaticano?

— Sim... claro, eu fui visitá-lo quando eu estive na Austrália.

— Austrália? Mas o Vaticano é um estado independente dentro a Itália.

— Pois é... ele fez tanto sucesso por lá, que fizeram um na Austrália também.

41
12
29

Aniversário de 76 Anos

No dia em que Zé completava seu aniversário de 76 anos ele resolveu que iria ficar nu em casa durante o dia inteiro. Em um certo momento ele para na frente do espelho e olhando sua cabeça começar a falar:

— Parabéns cabeça, que me deu tantas ideias durante a vida, você faz 76 anos.

Depois olhando seus braços ele diz:

— Parabéns braços, vocês que me ajudaram a escrever tantas histórias, vocês fazem 76 anos.

Depois olhando suas pernas ele diz:

— Parabéns pernas, que me levaram a vários lugares e me susteram essa vida toda, vocês fazem 76 anos.

Depois olhando para seu bilau ele finaliza:

— É meu amigo, se você estivesse vivo faria 76 anos.

20
-23
43

Buraco Negro da Mulher

Paulinho chega a noite pra sua mulher todo animado para ter uma otima noite, ele deita na cama com ela e diz:

— Amor vamos tirar o atraso e dar um gratino?

Sua mulher quase que indignada responde:

— Paulinho, não é assim que se chega em uma mulher tem que ser educado.

— Tudo bem, amor.

Paulinho vai ao banheiro, passa um perfume, volta para cama e diz:

— Permita-me lhe fazer carinhos e depois entrar no buraco negro

Sua mulher responde:

— Nossa Paulinho, é isso que você acha do meu brinquedinho, poxa.

No outro dia Paulinho comentava com os amigos do trabalho que tinha percebido que sua mulher tinha ficado chateada. De tarde quando ele chega em casa, Paulinho vê algo inusitado, sua mulher está nua de pernas abertas com um espelho entre elas. Ele intrigado com aquilo pergunta:

— Amor, o que você está fazendo?

Ela tentando disfarçar responde:

— Tô fazendo exercícios, bem!

Ele percebendo a tentativa de fuga da situação da mulher diz:

— Pode continuar fazendo o exercício, mas cuidado para na cair nesse buraco aí, viu!

62
0
62

O Cachorro e o Coelho

Eram dois vizinhos. O primeiro vizinho comprou um coelhinho para os filhos. Os filhos do outro vizinho pediram um bicho para o pai. O homem comprou um pastor alemão.

Papo de vizinho:

— Mas ele vai comer o meu coelho.

— De jeito nenhum. Imagina. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos, pegar amizade. Entendo de bicho. Problema nenhum.

E parece que o dono do cachorro tinha razão. Juntos cresceram e amigos ficaram. Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa. As crianças, felizes.

Eis que o dono do coelho foi passar o final de semana na praia com a família e o coelho ficou sozinho. Isso na sexta-feira.

No domingo, de tardinha, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche, quando entra o pastor alemão na cozinha. Pasmo. Trazia o coelho entre os dentes, todo imundo, arrebentado, sujo de terra e, claro, morto.

— O vizinho estava certo. E agora?

— E agora eu quero ver!

A primeira providência foi bater no cachorro, escorraçar o animal, para ver se ele aprendia um mínimo de civilidade e boa vizinhança. Claro, só podia dar nisso. Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora? Todos se olhavam. O cachorro chorando lá fora, lambendo as pancadas.

— Já pensaram como vão ficar as crianças?

— Cala a boca! Não se sabe exatamente de quem foi a idéia, mas era infalível.

— Vamos dar um banho no coelho, deixar ele bem limpinho, depois a gente seca com o secador da sua mãe e o colocamos na casinha dele no quintal.

Como o coelho não estava muito estraçalhado, assim fizeram. Até perfume colocaram no falecido. Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças. E lá foi colocado, com as perninhas cruzadas, como convém a um coelho cardíaco. Umas três horas depois eles ouvem a vizinhança chegar. Notam os gritos das crianças. Descobriram! Não deram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta. Branco, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.

— O que foi? Que cara é essa?

— O coelho... O coelho...

— O que que tem o coelho?

— Morreu!

— Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem...

— Morreu na sexta-feira!