Piadas de Amigos

Três amigos — um dentista, um advogado e um banqueiro — vão a um strip-tease.

Quando a stripper, já pelada, chega à mesa deles, o dentista pega uma nota de 50, lambe e prega no bumbum dela.

O advogado, rápido, tira da carteira uma nota de 100 e faz o mesmo.

O banqueiro pensa um pouco e, em seguida, puxa um cartão de crédito, passa-o no local apropriado, saca os 150 e vai pra casa.

44
15
29

Dois amigos se encontram numa cidade do Oriente Médio.

Um deles está cabisbaixo.

— O que aconteceu? — pergunta o primeiro.

— Minha mãe morreu. Fiquei muito triste.

— Que pena! Meus pêsames. Mas o que ela tinha?

— Muito pouco, infelizmente: um apartamento, dois terrenos, um dinheirinho no banco...

23
6
17

Na festinha, o garotão contava vantagem para o amigo:

— Eu já papei todas as menininhas desta festa, descontando, claro, minha irmã e minha mãe.

— Engraçado — diz o outro. — Juntando as nossas tropas, então, já comemos todo mundo.

30
1
29

O jovem arqueólogo conta para o amigo sua viagem por algumas ilhas exóticas dos mares do sul.

— O melhor momento foi quando cumpri um antigo ritual com uma garota finíssima.

— Que ritual? — pergunta o amigo impaciente.

— Um ritual louquíssimo.

Era uma morena perfeita, virgem, um corpo de enlouquecer...

— Conta logo, não faz onda. O que vocês fizeram?

— Eu peguei a garota e a empurrei pra dentro de um vulcão.

48
-52
100

O sujeito tinha um amigo que era gago de dar dó. Penalizado, um dia lhe indica um fonoaudiólogo famoso por suas curas. Algumas semanas depois, eles se encontram novamente.

— E aí? — pergunta o sujeito. — Já teve alguma melhora?

E o gago responde:

— Toco preto, porco crespo. A aranha arranha o arame. O rato roeu a roupa do rei de Roma.

— Que maravilha!

— Po-po-po-de até-té se-ser, ma-ma-mas onde é que-que eu vo-vou u-u-usar e-esta po-po-porca-caria?

103
13
90

No escritório, o sujeito cochicha com o amigo:

— Jeremias, você é capaz de guardar um segredo?

— Claro! Amigos são pra essas coisas! Pode falar...

— Cara, é que eu tô precisando de mil reais emprestados...

— Pode ficar tranqüilo! Vou fingir que nem ouvi!

47
37
10

Um amigo pergunta ao outro, numa mesa de bar:

— Me diga cinco marcas de uísque.

— Black & White, Cutty Sark, Chivas, Bell's e Jonnie Walker.

— Agora, cinco de cerveja.

— Brahma, Antartica, Caracu, Skol e Kaiser.

— Agora, cinco marcas de camisinhas.

— Jontex... Olla...

— Pois é! Você anda precisando beber menos e trepar mais!

51
31
20

No bar de sempre, três amigos batem um papo descontraído, até que um deles propõe:

— Que tal se cada um de nós contasse algo que nunca contou pra ninguém?

— Legal — concorda o primeiro — Há dez anos que eu tenho um caso quentíssimo com a mulher do meu chefe!

O segundo confessa:

— Eu nunca contei isso pra ninguém... Eu sou homossexual! Ai, pronto, falei!

Os dois olham para o terceiro, para saber o que ele vai confessar e este se defende:

— Ah, eu não sei bem como dizer...

— Coragem, cara! Vai em frente! — encorajam os amigos.

— OK, eu falo... É que... eu não consigo guardar nenhum segredo!

58
35
23

Um brasileiro encontrou um amigo português, que não via há muito tempo, e foi logo perguntando por um outro português, amigo comum:

— Oh Manuel, há quanto tempo! Como anda o nosso amigo Joaquim

— O dotoire! Não sabe que desgraça aconteceu? O Joaquim foi pego roubando ovos, foi julgado e condenado.

— E daí?

— Ele foi enforcado!

— Meu Deus, pelos ovos?

— Não dotoire, pelo pescoço!

25
7
18

Locutor português na inauguração da Rádio Relógio de Lisboa:

— Bom dia, amigos ouvintes, estamos aqui nos primeiros momentos de nossa nova rádio purtuguesa. E vamos anunciar as horas pela primeira vez: atenção, são nove horas, zero minutos, zero segundos, perdão, um segundo, perdão, dois segundos, perdão, três segundos, perdão ...

E tá assim até hoje...

21
11
10