Piadas de Amigos

— A mulher está na cama com um amigo e de repente ouve o barulho da chave na fechadura.

— Fica nervosa, principalmente, porque nos apartamentos modernos não há espaço debaixo da cama, estão a 20 andares de altura, não há armários... e, de repente, ela diz ao amante,

— Querido, fica tranquilo e faz tudo o que eu disser.

— Fica ali de pé, como se fosse um robô, sem pestanejar.

O marido entra:

— Olá amorzinho! Olha, anteciparam o voo e eu cheguei um dia antes... mas... quem é esse tipo e que merda está fazendo aqui nu, aí plantado?

A mulher sorri e responde:

— Como você tem me abandonado com essas viagens e reuniões, resolvi comprar este robô escravo sexual modelo ROTASEXY-2012. Venha, aproxime-se... toque-o... Tem pele de verdade; é arrefecido a água; gasta pouco, processador de 3 GHz, ligação 3G à Internet, atualizações automáticas, etc...

— Mas, amor... havia necessidade disso?

— E o que você queria? Que eu transasse com algum vizinho ou com o porteiro do prédio?

— Está bem, deixe de besteira e vamos para a cama — disse ele.

A mulher, que já estava cansada, responde:

— Ai, fofinho, é que... estou com dor de cabeça e além do mais, eu estou naqueles dias...

— Que saco! Então, porque não vai arranjar qualquer coisa para eu comer?

A mulher sai do quarto e vai para a cozinha. O marido, que ficou a sós com o suposto robô, olhando-o, diz:

— Se este invento é bom para a minha mulher, também vai servir para mim.

E então, puxa-o pelo braço, atira-o para cima da cama, coloca-o de quatro e, quando está a ponto de partir para os finalmente, o robô diz nervosamente e com a voz mais metálica e robótica que consegue:

— ERRO! ERRO DE SISTEMA, ENTRADA INCORRETA! ERRO! ERRO DE SISTEMA, ENTRADA INCORRETA.

O marido olha-o de alto a baixo, sobe as calças e diz:

— Que se lixe a merda do robô moderno. Vou atirá-lo agora mesmo pela janela...

O amante, assustado, ao lembrar dos 20 andares do prédio, grita com a mesma voz metálica:

— SISTEMA ATUALIZADO! DOWNLOAD DE SOFTWARE COMPLETO! POR FAVOR, TENTE NOVAMENTE!

98
65
33

O pai bêbado orgulhoso diz para o amigo:

— Eu tenho o filho que todo pai quer ter.

O amigo desconfiado pergunta:

— Hum, vamos testar... Ele fuma?

— Não.

— Ele bebe?

— Não.

— Ele chega tarde em casa?

— Não.

— Poxa, agora eu acredito. Quantos anos ele tem?

— Vai completar 6 meses.

218
103
115

Dois amigos, um religioso e outro com fama de mentiroso se encontram depois de vários anos.

— E aí amigão? Há quanto tempo, hein? O que você tem feito da vida?

— Como sempre, ando me dedicando à vida de religioso, estudando muiito, incluvise, estive no Vaticano no mês passado.

— Vaticano, né? Ah, sim muito bom!

— Você conhece o Vaticano?

— Sim... claro, eu fui visitá-lo quando eu estive na Austrália.

— Austrália? Mas o Vaticano é um estado independente dentro a Itália.

— Pois é... ele fez tanto sucesso por lá, que fizeram um na Austrália também.

60
-12
72

No dia em que Zé completava seu aniversário de 76 anos ele resolveu que iria ficar nu em casa durante o dia inteiro. Em um certo momento ele para na frente do espelho e olhando sua cabeça começar a falar:

— Parabéns cabeça, que me deu tantas ideias durante a vida, você faz 76 anos.

Depois olhando seus braços ele diz:

— Parabéns braços, vocês que me ajudaram a escrever tantas histórias, vocês fazem 76 anos.

Depois olhando suas pernas ele diz:

— Parabéns pernas, que me levaram a vários lugares e me susteram essa vida toda, vocês fazem 76 anos.

Depois olhando para seu bilau ele finaliza:

— É meu amigo, se você estivesse vivo faria 76 anos.

38
10
28

Paulinho chega a noite pra sua mulher todo animado para ter uma otima noite, ele deita na cama com ela e diz:

— Amor vamos tirar o atraso e dar um gratino?

Sua mulher quase que indignada responde:

— Paulinho, não é assim que se chega em uma mulher tem que ser educado.

— Tudo bem, amor.

Paulinho vai ao banheiro, passa um perfume, volta para cama e diz:

— Permita-me lhe fazer carinhos e depois entrar no buraco negro

Sua mulher responde:

— Nossa Paulinho, é isso que você acha do meu brinquedinho, poxa.

No outro dia Paulinho comentava com os amigos do trabalho que tinha percebido que sua mulher tinha ficado chateada. De tarde quando ele chega em casa, Paulinho vê algo inusitado, sua mulher está nua de pernas abertas com um espelho entre elas. Ele intrigado com aquilo pergunta:

— Amor, o que você está fazendo?

Ela tentando disfarçar responde:

— Tô fazendo exercícios, bem!

Ele percebendo a tentativa de fuga da situação da mulher diz:

— Pode continuar fazendo o exercício, mas cuidado para na cair nesse buraco aí, viu!

17
-22
39

Eram dois vizinhos. O primeiro vizinho comprou um coelhinho para os filhos. Os filhos do outro vizinho pediram um bicho para o pai. O homem comprou um pastor alemão.

Papo de vizinho:

— Mas ele vai comer o meu coelho.

— De jeito nenhum. Imagina. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos, pegar amizade. Entendo de bicho. Problema nenhum.

E parece que o dono do cachorro tinha razão. Juntos cresceram e amigos ficaram. Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa. As crianças, felizes.

Eis que o dono do coelho foi passar o final de semana na praia com a família e o coelho ficou sozinho. Isso na sexta-feira.

No domingo, de tardinha, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche, quando entra o pastor alemão na cozinha. Pasmo. Trazia o coelho entre os dentes, todo imundo, arrebentado, sujo de terra e, claro, morto.

— O vizinho estava certo. E agora?

— E agora eu quero ver!

A primeira providência foi bater no cachorro, escorraçar o animal, para ver se ele aprendia um mínimo de civilidade e boa vizinhança. Claro, só podia dar nisso. Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora? Todos se olhavam. O cachorro chorando lá fora, lambendo as pancadas.

— Já pensaram como vão ficar as crianças?

— Cala a boca! Não se sabe exatamente de quem foi a idéia, mas era infalível.

— Vamos dar um banho no coelho, deixar ele bem limpinho, depois a gente seca com o secador da sua mãe e o colocamos na casinha dele no quintal.

Como o coelho não estava muito estraçalhado, assim fizeram. Até perfume colocaram no falecido. Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças. E lá foi colocado, com as perninhas cruzadas, como convém a um coelho cardíaco. Umas três horas depois eles ouvem a vizinhança chegar. Notam os gritos das crianças. Descobriram! Não deram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta. Branco, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.

— O que foi? Que cara é essa?

— O coelho... O coelho...

— O que que tem o coelho?

— Morreu!

— Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem...

— Morreu na sexta-feira!

40
6
34

Na segunda-feira o Manoel andava muito triste, quando aparece um amigo:

— Então, o que foi que se passou?

— Eu avisei o Joaquim que o povo desta terra é muito religioso.

— Eu sei, já estou aqui há vinte anos. Mas o que é que isso tem a ver com o Joaquim?

— É que ele ontem saltou de pára-quedas e morreu.

— O pára-quedas não abriu?

— Exatamente — apesar de estar aqui há pouco tempo, ele já deveria saber que aqui nada abre aos domingos.

48
-19
67

O sujeito está conversando com um amigo na rua, quando uma mulher, loura, alta e linda o aborda:

— Ei, Maciel! Lembra de mim?

E ele, empertigando-se todo:

— Huum... deixa-me ver... Já sei... Foi em Paris... 69?

— Nada disso! — responde ela, balançando a cabeça. — Foi em Porto Seguro... um papai-mamãe bem mixuruca!

95
-43
138

Um construtor árabe sabendo que a mão de obra em Portugal era muito barata, resolveu ir a Portugal para poder encontrar alguns homens para trabalhar em sua construção, e com isso conseguiu encher um avião de portugueses.

Mas no meio da viajem, passando por cima de um deserto, aconteceu um problema no avião, e para não assustar os portugueses o árabe disse apenas que a turbulência era devido eles estarem chegando, ao local da obra.

E com isso pousaram o avião no meio do deserto, nisso, os portugueses desembarcaram, e começaram a analisar, olharam para frente só viram areia, olharam para trás só viram areia, olharam para os lados e só viram areia, de repente um português com a cara meio assustada, se vira e fala para seu amigo:

— Manoel, quando chega o cimento nóis ta fudido!

90
65
25

Duas distintas senhoras encontram-se após um bom tempo sem se verem. Uma pergunta à outra:

— Como vão seus dois filhos... a Rosa e o Francisco?

— Ah! querida... a Rosa casou-se muito bem. Tem um marido maravilhoso. É ele que levanta de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, faz o café da manhã, arruma a casa, lava as louças, recolhe o lixo e faz a faxina. Só depois é que sai para trabalhar, em silêncio, para não acordar a minha filha. Um amor de genro! Benza-o, ó Deus!

— Que bom, heim amiga! E o seu filho, o Francisco? Casou também?

— Casou sim, querida. Mas tadinho dele, deu azar demais. Casou-se muito mal... Imagina que ele tem que levantar de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, fazer o café da manhã, arrumar a casa, lavar a louça, recolher o lixo e ainda tem que fazer a faxina! E depois de tudo isso ainda sai para trabalhar em silêncio, para sustentar a preguiçosa, da minha nora.

83
30
53

Após a cerimônia de cremação da velha, todos os familiares e amigos se encontram reunidos ao redor da urna contendo as cinzas e olhando o forno ainda quente.

Depois de alguns minutos, em que muitos murmuravam diante da cena, o genro, que havia bebido todas, pede a palavra para discursar. Sobe em uma cadeira com dificuldade e, na maior comoção etílica:

— E agora, meus amigos, uma salva de palmas pro churrasqueiro!

108
60
48