Piadas de Anão

Um anão chegou num Centro Espírita muito triste e na saída estava com uma cara de felicidade.

Um conhecido viu tudo e perguntou:

- Caramba! Você chegou aqui super triste e agora está com a maior cara de felicidade. Qual o motivo disso?

- É porque agora não sou mais anão, agora eu sou médium.

415
60
355

Uma anã vai a uma consulta ginecológica. O médico pergunta em que podia ajudar.

— Bem doutor... Na verdade não sei como dizer... Mas cada vez que chove a minha vagina dói.

— Dói? Mas como?

— Ah, doutor, ela dói, arde, fica avermelhada...

— Bem. Suba na cama ginecológica que eu vou examiná-la.

O médico observa atentamente e diz-lhe:

— Na verdade não encontro nada de anormal... Mas como é a dor?

— É uma dor muito intensa. O interessante é que sint o somente quando chove...

— Bem, lhe recomendaria que venha num dia de chuva, assim posso fazer um diagnóstico mais preciso.

Passam-se 15 dias e numa tarde chuvosa aparece no consultório novamente a anã.

— Ai, doutor. Não aguento mais de dor! Hoje, que está chovendo, está doendo muito novamente!

O médico olha e manda-a deitar-se na cama ginecológica. Coloca um lençol entre as pernas, agarra uma tesoura e começa a trabalhar.

Depois de cinco minutos diz-lhe para descer da maca:

— Como se sente?

A anã caminha um pouco e diz:

— Estou muito bem doutor, já não sinto nada. O que é que o senhor fez?

— Nada de mais, só cortei um pouco o cano das botas de borracha.

54
19
35

Num vagão de metrô, um anão começou a escorregar pelo banco e um outro passageiro, solidário, o recolocou na posição. Pouco depois, lá ia o anão escorregando e o mesmo passageiro o recolocava no assento.

Quando a situação se repetiu pela quinta vez, o homem, já irritado, esbravejou:

— Será que você não consegue ficar sentado direito?

Ao que o anãozinho respondeu:

— Meu amigo, a umas cinco estações estou tentando desembarcar e o senhor não deixa!

196
107
89

Um anão entra numa farmácia e pede:

— Por favor, quero uma aspirina!

O farmacêutico, espantado com o tamanho, ou melhor, com a falta de tamanho do anão, tenta ser solicito:

— Quer que eu embrulhe?

— Claro. Ou o senhor quer que eu vá rolando ela por ai?!

73
-50
123

Um anão chegou num Centro Espírita muito triste e na saída estava com uma cara ótima.

Um conhecido viu tudo e perguntou:

— Pô, Luis. Você chegou aqui super triste e agora está com a maior cara de felicidade. Por quê?

— É porque agora não sou mais anão, agora eu sou médium.

71
-5
76

O sujeito foi ao bordel. Chegando lá havia um tabela: Meia por R$15,00 e Inteira por R$30,00.

Como estava com dinheiro e a fila para a meia era enorme, resolveu encarar a inteira. Após pagar os R$30,00, entrou numa sala circular, toda espelhada em volta e no teto. No meio da sala, havia uma loira maravilhosa, uma cama redonda e um espanador. Quando o sujeito viu a loira, ficou excitadíssimo e começou a achar que os R$30,00 foram muito bem empregados. Aproximou-se da loira e foram para cama. Quando a situação estava ficando realmente quente, a loira diz:

— Nós só vamos transar se você deixar eu colocar esse espanador na sua bunda.

E ele:

— Como? De jeito nenhum! Sou espada!

A loira:

— Então, pode ir. Não vai ter nada.

— Mas isso é um absurdo! — diz ele.

— São as regras. — diz a loira.

O sujeito, então olhou bem para a loira, para o espanador e pensou: "A mulher é gostosíssima, maravilhosa, não posso perder essa chance... Ninguém vai saber, só estamos nós dois aqui... E depois, de mais a mais, até que esse espanador não é tão grande...". E resolveu topar.

Então, ele transou com a loira com um espanador enfiado no na bunda e não se arrependeu. Foi a melhor transa de sua vida, e não é que o espanador deu um toque todo especial?

No dia seguinte, empolgadíssimo, resolveu voltar ao bordel. Só que só tinha apenas R$15,00. Lamentou não poder repetir a experiência do dia anterior, mas resolveu encarar a meia.

Depois de pagar, entrou numa espécie de arena, com vários andares de arquibancada, lotada. No centro da arena, havia uma redoma de vidro. Dentro da redoma, lá estava a loira fenomenal do dia anterior, com o corpo todo besuntado de óleo. Junto com ela, um anão. Toda vez que o anão se aproxima e tenta transar com a loira, escorrega no óleo e cai.

O sujeito começa a achar aquilo muito sem graça e a se arrepender de ter gasto dinheiro com aquilo. Comentou então com um cara que estava ao seu lado:

— Amigo, é isso aí que é a meia? Qual a graça?

E o cara:

— É que hoje tá meio fraco mesmo... Mas ontem, tinha um cara com um espanador no rabo que foi um sucesso!

77
47
30

E ia o anãozinho pro trabalho quando ao passar perto de um beco é surpreendido por um negão de quase dois metros de altura:

— Ei, nanico, você até que é jeitosinho, hein?

E CRAU no anãozinho!!

— Ô baixinho, não esquenta a cabeça: se perguntarem pode falar que foi você quem me traçou, certo?

No dia seguinte o nanico foi mais esperto e tomou outro caminho. E não é que ele encontrou o mesmo "cavalheiro" do dia anterior?

— Opa, olha só quem vem lá... já estava com saudades!

E CRAU de novo no anão.

— Ô, baixote, como eu já te falei, se você quiser, pode falar pra todo mundo que foi você quem me traçou!

No dia seguinte, mais prevenido, o baixinho chamou um amigo seu, também anão, pra acompanhá-lo. No meio do caminho avistam do outro lado da rua, o negão e então ele comenta com o amigo:

— Tá vendo aquele negão ali? Sabia que eu já tracei ele?

— Eu também. Vamos correr!

85
53
32

Um homem passa pela sua colega de escritório e diz que o cabelo dela cheira muito bem. A mulher vai, imediatamente, ao gabinete do chefe e diz que quer fazer uma queixa de assédio sexual. O gerente fica admirado e diz:

— Qual é o mal de um colega lhe dizer que o seu cabelo cheira bem?

A mulher responde:

— É que ele é anão!

101
50
51

Os sete anões fizeram uma excursão ao Vaticano e, chegando, foram correndo falar com o Papa. Dunga, o mais agitado dos sete, foi logo perguntando:

— Papa! Papa! Aqui no Vaticano tem alguma freira anã?

O Papa ficou constrangido com a pergunta do pequeno orelhudo, mas respondeu, sem perder a calma:

— Não, meu filho... Não existe nenhuma freira anã no Vaticano...

— Anhh... – decepcionou-se o anão, enquanto os seus amigos cochichavam, segurando as risadas.

— Mas, Santo Papa, existe freira anã na Itália, não existe?

— Não, Dunga! Na Itália também não existe nenhuma freira anã...

Os outros seis riram, agora um pouco mais alto e Dunga não desistiu:

— Mas... Excelentíssimo Papa, na Europa tem freira anã, não tem?

— Não, Dunga, não existe freira anã em nenhuma parte Europa...

Até que os outros seis anões não se agüentaram e soltaram gargalhadas. Mas Dunga persistiu:

— Anhh... Senhor Papa, deve existir freira anã na África ou na América, não é?

Então o Papa começou a perder a paciência e disse:

— Não, Dunga! Não existe freira anã na África, nem na América, nem na Ásia, nem na Oceania, nem em lugar nenhum!

Os seus pequenos amigos, que já estavam rolando e chorando de tanto rir, organizaram uma roda e começam a pular e gritar, em coro:

— O Dunga comeu um pingüim! O Dunga comeu um pingüim!

68
38
30

Ao iniciar a aula a professora chama Mariazinha e pede que ela diga uma palavra que começa com a letra B.

O Joãozinho safado fala baixinho:

— Fala bunda, bundaaaa!

Mariazinha responde:

— Boneca professora. Muito bem Mariazinha!

Professora:

— Agora Juquinha, diga uma palavra que começa com a letra C.

E o Joãozinho safado:

— Fala cu, cuu!

Mas o Juquinha responde:

— Cachorro, professora!

— Muito bem Juquinha! Agora vou chamar o Joãozinho.

O pilantra morre de prazer, é agora!

— Joãozinho me diga uma palavra que começa com a letra A!

E o Joãozinho:

— A, a , a... Anão fessora, mas com um cacete deste tamanhooo!

97
23
74

O bêbado entra no bar ao lado do campo de várzea e já vai pedindo:

— Zé, me dá logo duas branquinhas.

O Zé coloca as duas no balcão. Depois de mais umas três, ele vai ao banheiro. Nesse tempo chega um grupo de anões pedindo para se trocar no bar para fazer o jogo anual deles. O Zé diz:

O banheiro tá ocupado. Se troquem atrás do balcão.

De repente o bebum sai do banheiro e vê um monte de anões correndo. Metade vestido de azul e metade de vermelho. No desespero ele grita:

— Zé. Fecha a porta do bar rápido que seu pebolim tá fugindo!

105
9
96