Piadas de Animais

Aquele famoso fazendeiro era dono do maior galinheiro da região.

Certo dia, conversando com um amigo, ele comenta:

— É Zé, tô cum problemão que ocê nem imagina...

— É memo, uai? Que pobrema?

— Num consigo encontrar um galo pra cruzar todas minhas galinhas!

— Ora, mais isso é fácir de arresorvê! Tenho um galo aqui que parece um garanhão. Pode levá procê!

Alguns dias depois:

— Ô Zé, aquele galo num guentô o baque! Depois de cobrir metade das galinhas o bichinho caiu mortinho no chão.

— Êta, diacho! Os galos de hoje em dia só são bão de garganta! Mais num perca as isperança, meu amigo, você leva o Dão Ruão, tenho certeza de que ele vai arresorvê o seu pobrema.

E vai se embora o fazendeiro, com o Dão Ruão debaixo do braço.

Naquela noite, era tanto o barulho do cacarejar da galinhada que ele nem conseguiu dormir direito.

No dia seguinte, logo ao acordar, todas as galinhas estavam com um sorriso estampado nos bicos, mas, para sua decepção, o Dão Ruão estava estirado no chão, imóvel, rodeado de urubus.

— Puta que pariu! — lamentou. E foi buscar uma pá para enterrá-lo.

Contudo, quando se aproximou do bichinho, este levantou um pouquinho a cabeça, abriu um dos olhos e sussurrou:

— Psiu... Não faz barulho que eu quero ver se pego uma dessas moreninhas!

42
30
12

A tartaruga chegou à delegacia desolada depois de ser estuprada e assaltada por uma gangue de lesmas. O delegado pediu:

— Será que a senhorita poderia me explicar com detalhes o acontecido?

— Ai, seu delegado! — disse a tartaruga, confusa — Tudo aconteceu tão depressa!

12
-6
18

Rolando a maior festa na selva, quando o elefante, já meio mamado pergunta pro camelo:

— Fala aí, camelo! Me diz uma coisa, por que é que você tem as mamas nas suas costas?

O camelo não deixou barato, e respondeu:

— Sabe que essa é uma pergunta bem estranha... Afinal, ela vem de alguém que tem o pinto na testa...

27
23
4

Dois caçadores estavam tentando tirar um tatu de um buraco, quando um deles, que estava segurando o bicho pelo rabo, cansado de tanto fazer força, gritou para o companheiro:

— Enfia o dedo no cu dele que ele sai!

O sujeito enterrou o dedo no cu do tatu que saiu rapidinho, botou as mãos na cintura e esbravejou:

— Porra! Vocês vieram aqui pra caçar ou pra me foder?

15
3
12

No meio da selva estava um calor terrível e o único bar existente tinha uma fila de quilômetros...

Então, o coelho começa a passar correndo ao lado da fila, mas quando chega ao lado do leão, leva uma patada e ouve do rei das selvas:

— Vai para o fim da fila, malandro.

O coelho passa ao lado do leão e continua. O tigre dá-lhe outra tremenda patada e manda o coitado para o fim da fila.

Mais uma vez, ele começa a correr e, de repente, leva uma patada do crocodilo. Com o saco cheio de levar patadas e ser mandado para o fim da fila, o coelho grita:

— Cacete! Hoje não vou conseguir abrir essa porcaria de bar!

15
10
5

O ratinho casa-se com a elefanta e, em plena Lua de Mel, quando começa delicadamente a sua tão sonhada tarefa de desvirginá-la, eis que uma abelha dá uma ferroada na orelha do paquiderme.

— Uaaaaaaauuu! — grita a elefanta.

— Desculpe, meu amor — intervém o ratinho todo orgulhoso. — Não tinha a intenção de ser brusco... mas é que você me deixa maluco!

14
8
6

Um bando de macacos resolveu viajar e, dada a distância, eles pegaram uma carona com um jegue.

Quando já estavam mais ou menos na metade do caminho, o pobre jeguinho se excitou e parou, então um dos macacos resolveu descer e ver o que havia acontecido.

Ao olhar debaixo do animal, gritou:

— Desce todo mundo que o eixo quebrou!

12
3
9

A bicharada resolveu fazer uma super festa no céu e assim que o baile ia começar, descobriram que estava faltando a guitarra.

Imediatamente o Leão, que era o responsável pelas músicas, virou-se para o bicho-preguiça e ordenou:

— Bicho-preguiça! Vá buscar a guitarra lá na terra!

Uma semana se passou e nada do bicho voltar com a guitarra. Putos da vida, os animais se reuniram e foram reclamar com o Leão:

— Isso já é demais! Que falta de consideração! — dizia um.

— O bicho-preguiça é um vagabundo! — rosnava outro.

— Ele não tem caráter — afirmava um terceiro.

E estavam nessa discussão quando, de repente, a porta se abre e surge o bicho-preguiça, com um semblante entristecido:

— Se vocês continuarem me esculhambando eu não vou mais!

26
23
3

Um lagartixo e uma lagartixa iam de mãos dadas atravessar a rua. Ele era alto, moreno, de olhos azuis, lindo como qualquer príncipe. Ela também era alta, loira, olhos verdes, linda como uma princesa, só que tinha um rabo enorme.

Quando estavam quase chegando no outro lado da rua, o lagartixo nota que a roda de uma bicicleta vem na direção do rabo da namorada e, num desespero de amor, ele empurra-a para cima da calçada e ela se salva.

Mas, por uma ironia do destino, a roda da bicicleta passa bem por cima da sua cabeça e ele morre.

Moral da história: por causa de um bom rabo muitas vezes se perde a cabeça.

20
13
7

Duas amigas se encontram:

— Você não imagina o que está acontecendo comigo — diz a primeira.

— O que é? — pergunta a outra, curiosa.

— De umas duas semanas pra cá, toda vez que eu espirro eu tenho um orgasmo!

— Nossa! E você está tomando alguma coisa pra isso?

— Rapé!

16
4
12

Um elefante e uma formiga andavam pelo deserto.

— O elefante: bum, bum, bum...

— A formiguinha: pim, pim, pim...

— O elefante: bum, bum, bum...

— A formiguinha: pim, pim, pim...

Uma certa hora, a formiga dá uma olhada para trás, depois vira-se para o companheiro e diz:

— Elefante!

— O quê?

— Dá uma olhada na poeira que nós estamos levantando!

17
-18
35

A formiga, a cigarra e a centopeia combinaram de se encontrar na casa da formiga. A cigarra chegou na hora marcada, mas a centopeia só chegou depois de uma hora e a formiga perguntou:

— Por que você demorou tanto?

— É porque na porta tem um aviso, escrito assim: "Por favor, limpe os pés."

14
0
14

A tartaruguinha faz um grande esforço e começa a subir numa árvore. Depois de horas de muito esforço, ela consegue alcançar um galho bem baixo, mas escorrega e despenca no chão. Mas ela não desiste. Depois de se recuperar, se arrasta até a árvore e faz mais uma tentativa. E depois de subir uns três centímetros, pá! Cai no chão, onde fica agitando as patinhas, desesperada.

Enquanto isso, no topo da árvore um casal de pombos conversa:

— Querido — diz a fêmea, com os olhos cheios de lágrimas — Será que não está na hora de contarmos que ela é adotada?

19
10
9