Piadas de Bêbados

O bêbado andava sem destino quando por acaso tropeça em uma lâmpada mágica. De dentro da lâmpada sai um gênio que com uma voz imponente diz:

— Eu sou um gênio, e você tem direito a três desejos!

O bêbado surpreso pouco pensou e já fez o primeiro pedido:

— Eu quero uma gar... garrafa de pinga que não acabe nunca!

— O seu desejo é uma ordem! — disse o gênio, fazendo aparecer uma garrafa dourada.

O bêbado deu várias goladas e viu que realmente a pinga nunca terminava.

— Muito bem! — alertou o gênio. — Agora, diga logo, quais os seus outros dois desejos?

O bêbado mais do que depressa olha pra garrafa e responde:

— Então me vê mais duas garrafas dessa, porque é da boa!

95
49
46

Durante a missa, um bêbado segue andando em meio aos fiéis e senta. Em seguida, entra uma moça que escorrega e cai, com o vestido levantado. O padre sentencia:

— Irmãos, aquele que olhar ficará cego!

Todos escondem o rosto, mas o bêbado tira uma das mãos e diz:

— Vou arriscar só um olho...

158
118
40

Na cidade havia um senhor cujo apelido era Cabeçudo. Nascera com uma cabeça Grande, dessas cuja boina dá pra botar dentro, fácil, fácil, uma dúzia de Laranjas. Mas fora isso, era um cara pacato, bonachão e paciente. Não gostava, é claro, de ser chamado de Cabeçudo, mas desde os tempos do grupo escolar, tinha um chato que não perdoava. Onde quer que o encontrasse, lhe dava um tapa na cabeça e perguntava:

— Tudo bom, Cabeçudo?

O Cabeçudo, já com seus quarenta e poucos anos, e o cara sempre zombando dele. Um dia, depois do milésimo tapão na sua cabeça, o Cabeçudo meteu a faca no zombeteiro e matou-o na hora. A família da vítima era Rica; a do Cabeçudo, pobre. Não houve jeito de encontrar um advogado para defendê-lo, pois o crime tinha muitas testemunhas. Depois de apelarem para advogados de Minas e do Rio, sem sucesso algum, resolveram procurar um tal de "Zé Caneado", advogado que há muito tempo deixara a profissão, pois, como o próprio apelido indicava, vivia de porre. Pois não é que o Zé Caneado aceitou o caso? Passou a semana anterior ao julgamento sem botar uma gota de cachaça na boca! Na hora de defender o Cabeçudo, ele começou a sua peroração assim:

— Meritíssimo juiz, honrado promotor, dignos membros do júri.

Quando todo mundo pensou que ele IA continuar a defesa, ele repetiu:

— Meritíssimo juiz, honrado promotor, dignos membros do júri.

Repetiu a frase mais uma vez e foi advertido pelo juiz:

— Peço ao advogado que, por favor, inicie a defesa.

Zé Caneado, porém, fingiu que não ouviu e:

— Meritíssimo juiz, honrado promotor, dignos membros do júri.

E o promotor:

— A defesa está tentando ridicularizar esta corte!

O juiz:

— Advirto ao advogado de defesa que se não apresentar imediatamente os seus argumentos…

Foi cortado por Zé Caneado, que repetiu:

— Meritíssimo juiz, honrado promotor, dignos membros do júri.

O juiz não aguentou:

— Seu moleque safado, seu bêbado irresponsável, está pensando que a justiça é motivo de zombaria? Ponha-se daqui para fora antes que eu mande prendê-lo.

Foi então que o Zé Caneado disse:

— Senhoras e Senhores jurados, esta Côrte chegou ao ponto em que eu queria chegar... Vejam que se apenas por repetir algumas vezes que o juiz é meritíssimo, que o promotor é honrado e que os membros do júri são dignos, todos perdem a paciência, consideram-se ofendidos e me ameaçam de prisão... pensem então na situação deste pobre homem, que durante quarenta anos, todos os dias da sua vida, foi chamado de Cabeçudo!

Cabeçudo foi absolvido, e o Zé voltou a tomar suas cachaças em Paz.

204
104
100

O sujeito sai tropeçando de um bar. Ele está totalmente embriagado. Mal se põe em pé. Mesmo assim, ele vai em direção ao carro e está tentando abrir a porta quando um guarda se aproxima e diz:

— O senhor bebeu demais. Não devia fazer isso. Lembre-se de que todos os anos centenas de brasileiros morrem devido ao álcool.

— Isso é problema de vocês hic! Eu sou português!

68
33
35

Dois sujeitos enchem a cara num bar. Lá pelas tantas já estão bastante embriagados e um diz pro outro:

— Acho que tá na hora de fazer alguma coisa. Hic! Vamos fazer o seguinte: vamos pegar uma mulher por aí e a gente vai prum motel, certo?

— Chi, rapaz, acho que não dá pra mim não. Lá em casa tenho uma mulher muito gostosa e eu mal dou conta do recado.

— Então a gente faz o seguinte: a gente toma mais uma e aí vai pra tua casa, certo?

64
32
32

Dois bêbados discutindo sobre a gripe suína, quando um pergunta para o outro:

— Ei, você viu o novo álcool em gel que lançaram?

— Vi sim, mas eles se ferraram com isso!

— Ué, mas por quê?

— Porque agora eu posso passar no pão!

70
30
40

Um bêbado abatido encontra um amigo e diz:

— Meu filho está mal, não sai da cama, se urina todo, se defeca inteiro e ainda por cima chora!

O amigo abalado pergunta:

— O que ele tem é grave, alguma doença?

E o bêbado assustado responde:

— Não, ele tem dois meses...

46
10
36

Quando Jesus salvou a prostituta e fez-se um clarão à sua volta, o Messias bradou:

— Quem nunca errou atire a primeira pedra!

Um bêbado que olhava pegou um tijolo no chão e rachou a testa da Maria Madalena, que caiu dura. Jesus olhou e disse:

— Você nunca errou, meu bom homem?

Ele respondeu, meio enrolado:

— Dddessa distância aquiii, nnuuunca...

89
64
25

O pai estava bebendo cerveja, comendo amendoim e vendo TV na sala, vigiando a filhinha que namorava na varanda. Sono chegando, cerveja fazendo efeito, ouvido começa a coçar e o babaca começa cutucar o ouvido com um amendoim até que a casca do amendoim quebra e o caroço de amendoim entala no ouvido.

Ele fica desesperado, começa a tentar tirar o amendoim com o dedo e empurra mais prá dentro. Pega uma tampinha de caneta Bic e merda, o amendoim entrou mais ainda. Nisso o sujeito já estava louco, gritando, chamando a mulher, que veio correndo, que apavorou e já queria levar o maridão bêbado para o hospital, mas ele não queria.

— Sou um cara de posição, não posso me expor ao ridículo, etc...

A filha e o namorado entram na sala pra ver o que estava acontecendo.

— Pai, que é isso! Que vergonha!

O namorado da filha diz:

— Calma, que eu dou um jeito! Quando era escoteiro, era eu que socorria os amigos!

O entalado, que estava sem graça, apavorado, e agora puto com aquele sujeitinho dando palpite, acabou aceitando ajuda.

O sujeitinho mete dois dedos no nariz do sogrão, e diz:

— Fecha a boca e sopra pelo nariz com bastante força!

E não é que o maldito amendoim saiu do ouvido? O namoradinho sai todo convencido, a filha toda apaixonada, e a mulher encantada com o eficientíssimo rapaz, diz pro maridão:

— Viu que gracinha? Tão calmo, tão controlado nas emergências. O que será que ele vai ser?

E o maridão responde:

— Pelo cheiro dos dedos dele, vai ser ginecologista!

70
52
18

Numa festa um fulano totalmente chapado chega no anfitrião e, numa voz pastosa e soluçando, pergunta:

— Hic! Desculpe-me, mas limão tem pena?

— Como é que é?

— Limão tem pena?

— Creio que não — responde o dono da festa, achando graça.

— Hic! Então fudeu!

— O que foi?

— Espremi seu periquito na minha caipirinha!

49
28
21

Dois mendigos pediam esmola em uma esquina, quando de repente um ganhou cem reais. O outro mais do que espantado disse:

— Cara! O que é que você vai fazer com isso tudo?

— Vou comprar, 80 litros de pinga e 10 pãezinhos!

— Não acredito!

— Não acredita, em que?

— Que você esteja com tanta fome assim!

73
48
25

Juca e Chico eram dois mecânicos de avião e trabalhavam no aeroporto do Galeão. Cachaceiros de carteirinha, num fim de tarde sem movimento, Chico disse:

— Tô seco pra tomar umas.

— Eu também — emendou o Juca.

Os dois foram até o vestiário, mas a garrafa no armário estava vazia. Chico sugeriu:

— Que tal a gente experimentar combustível de jato? E o Juca, respondeu:

— Vamos lá, de repente esse troço é bom.

E os dois detonaram. No dia seguinte Chico ficou surpreso, pois estava muito bem e sem ressaca. Nisso o telefone tocou e era o Juca, que perguntou:

— Como você se sente?

— Tô inteirão. A coisa é boa pra cacete. Agora só tomo dela.

— É boa mesmo, mas só uma pergunta: você já peidou hoje?

E o Chico, disse:

— Não, por quê?

— Então se segura, porque eu tô ligando de Cuiabá!

73
64
9

O bêbado, no ponto do ônibus, olha pra uma mulher e diz:

— Você é feia hein?

A mulher não diz nada. E o bêbado insiste:

— Nossa, mas você é feia demais!

A mulher finge que não ouve. E o bêbado torna a dizer:

— Puta merda! Você é muito feia!

A mulher não se aguenta e diz:

— E você é um bêbado!

— É, mas amanhã eu melhoro…

Então subiu no ônibus. Logo na roleta, cambaleando, ao cobrador diz:

— Se meu pai fosse um gato e minha mãe uma gata, eu seria um gatinho!

E continua:

— Se meu pai fosse um cachorro e minha mãe uma cachorra, ai eu era um cachorrinho!

E mais:

Se meu pai fosse um touro e minha mãe uma vaquinha, ai eu seria um bezerrinho!

O cobrador, nervoso, pergunta:

— E se o seu pai fosse um viado e sua mãe uma puta?

— Ai eu seria cobrador de ônibus!

Saindo da roleta, o bêbado grita:

— Hoje eu quero comer um cu!

Todos os passageiros olham assustados para ele, que diz:

— Calma gente, eu só quero um.

Já na parte de trás do ônibus, grita de novo.

— Do lado direito todo mundo e corno! Do lado esquerdo todo mundo é viado!

Ao ouvir isto, levanta um negão do lado esquerdo e fala:

— Eu não sou viado!

E o bêbado responde:

— Então muda de lado que não gosto de confusão!

A partir desse momento os passageiros começaram a xingar o bêbado e ameaçando cobri-lo de porrada.

O motorista, para evitar confusão, freia bruscamente e todos caem. Um dos passageiros se levanta, pega o bêbado pelo colarinho e pergunta:

— Fala de novo, safado. Quem é corno e quem é viado?

— Agora eu não sei mais. Misturou tudo!

Ele então desce do ônibus, entra em uma igreja, o padre, viu aquele bêbado entrando e resolveu dar o sermão:

— Irmãos, quem não for a favor da bebida que se sente agora!

Todos se sentaram e o Bêbado gritou:

— Oh seu padre, só nós dois heim?

Expulso da igreja, entra logo num boteco e já pede:

— Coloca aí dez pinga pra mim.

O dono obedeceu e colocou dez pingas para o bêbado, que bebeu todas.

— Coloca agora cinco pinga!

O dono colocou, o cara bebeu todas e disse:

— Agora coloca só três, viu?

Bebeu as três num gole só, fez aquela careta típica de pingaiada e pediu:

— ZZZZZZ só uma agora! ZZZZZZ só mais uma!

O bêbado bebeu aquela, deu uma cambaleada e concluiu:

— Eu num to enZenZendo… Quanto menossss eu bebo, mais eu fico tonto!

Antes de ir embora ele pede um maço de cigarros, que traz escrito na lateral: "O MINISTERIO DA SAUDE ADVERTE: Cigarro pode causar impotência sexual". Assustado, gritou pro garçom:

— Não. Esse aqui não! Me dá aquele que causa câncer.

Ao sair do boteco, todo embriagado, o bêbado andando na rua, toca o interfone de uma casa e pergunta:

— Seu marido taí?

Uma mulher responde:

— Está, quem quer falar com ele?

— Xá pra lá, brigado.

Chega em outra casa e toca o interfone novamente:

— Seu marido taí?

Outra mulher responde:

— Está no banho, quem quer falar…

— Brigaaaaaado, pooooode deixar.

Na outra casa…

— Bom dia, seu marido taí?

— Está… vou chamá-lo…

— Não, não é preciiiiiiso, responde o bêbado.

— Na outra casa:

— Oi, seu marido taí?

A mulher responde:

— Não, mas já deve estar chegando.

O bêbado responde:

— Então, faz favor, olha aqui pra fora e vê se sou eu!

Tempos depois consegue lembrar aonde é sua casa com muito custo. Abre a porta e vai correndo para o banheiro. Assustado, corre para o quarto e acorda a mulher:

— Ô muié… Essa casa ta mal assombrada! Eu abri a porta do banheiro e a luz acendeu sozinha. Depois, fechei a porta e a luz apagou sozinha…

A mulher, puta da vida, grita:

— Filho da puta! Você mijou na geladeira de novo!

Enxotado de casa pela mulher, que não tava a fim de dormir cheirando bafo de pinga, vai a um beco, acaba dormindo no chão e tem o relógio roubado.

No dia seguinte, já curado da manguaça, ao andar pela rua, vê um cara usando o seu relógio, e se aproxima dele dizendo:

— Hei, cara, esse relógio é meu!

— Que seu que nada. Esse relógio eu peguei de um bêbado que eu comi ontem lá no beco.

— Tem razão, não é meu mesmo. Mas bem que parece…

267
242
25

Dois bêbados conversam uma conversa de bêbados.

— Tu é casado?

— Viúvo. Viúvo três vezes.

— De que morreu tua primeira mulher?

— Tomou um copo de formicida.

— Que coisa triste. E a segunda?

— Tomou um copo de formicida.

— Putz! E a terceira? De que ela morreu?

— Caiu do quinto andar. Não quis tomar o copo de formicida.

154
70
84