Piadas de Casal

85
43
42

Sabor da Camisinha

O namorado comprou um monte de camisinhas com sabores diferentes e sugeriu para a moçoila:

— Vou apagar a luz e colocar uma delas, vamos ver se você advinha o sabor.

A luz se apaga, ela espera uns instantes, abocanha o membro do rapaz e dispara:

— Gorgonzola!

— Calma, amor! Eu ainda nem coloquei!

67
-8
75

Namorada Difícil

O casal de namorados no banco de uma praça:

— Deixa eu te dar um beijo? — pede ele, com voz sussurrante.

— Deixo não! — responde ela.

— Deixa eu te dar um abraço?

— Deixo não!

— Deixa eu te dar um cheirinho?

— Deixo não!

— Então larga do meu pau que eu vou embora!

76
39
37

Namorados na Moita

Ramon e Nilzecléia passeavam de mãos dadas pelo parque da cidade. Enquanto caminhavam, o rapaz sentia que algo fica cada vez mais quente no meio de suas pernas. E não era o joelho... O desejo de Ramon aumentava enquanto caminhavam entre as grandes e sombrias árvores. Ramon já não aguenta mais de tesão e começa a agarrar a namorada.

No meio do amasso, Nilzecléia o interrompe, dizendo:

— Ai, amor! Pára, que eu quero fazer xixi!

Mesmo contrariado com o pedido, Ramon concorda:

— Tudo bem, Nilzecléia. Então vai ali, atrás daqueles arbustos.

Mas o safadão já não conseguia se controlar... Ele, nervoso e possuído pelo desejo, escuta o som erótico da calcinha deslizando pelas coxas grossas de Nilzecléia.

Incapaz de se conter, Ramon segue seus instintos animais e estende o braço até tocar a perna de Nilzecléia. Suavemente, sobe as mãos mais e mais, até segurar algo grosso e quente, no meio das pernas dela!

Assustado, ele pergunta:

— Nilzecléia! Por Deus! Você mudou de sexo?

Ela responde, gemendo:

— Não! Mudei de ideia... Estou fazendo cocô!

65
40
25

Pequeno Pedido

— Oi, amor! Nossa, como você está cheiroso! — diz a mulher, toda dengosa, ao marido.

— O que foi, Valquíria?

— Nada! Não posso elogiar você, não?

— Fala logo, Valquíria.

— Ai, amor, que bobagem. Mas, sabe, eu queria mesmo pedir uma coisinha... Posso?

— O que é dessa vez?

— É uma coisinha bem pequena...

— Fala logo, Valquíria...

— Compra um rádio de presente para o seu docinho aqui?

— Ah, só um rádio! — responde ele, aliviado — E que tipo de radio você quer, querida?

— Ah... Pode ser um daqueles que tem um carro por fora!

60
43
17

Rapidinha no Túnel

O casal está viajando de trem em lua de mel e o sujeito doido pra dar uma rapidinha. A cada túnel que passa, vai passando a mão nos seios da moça. E ela, toda recatada:

— Não, querido! Aqui não!

Logo o túnel acaba e ele volta a ficar sossegado.

No próximo túnel, ele enfia a mão no meio das pernas da moça.

— Ai, querido! Aqui não!

O túnel acaba e ele volta a ficar sossegado.

Outro túnel, ele enfia a mão na calcinha da moça e começa a boliná-la.

— Ai, querido! Aqui não!

Logo o túnel acaba e ele sossega.

De repente, o trem pega um túnel que não acaba mais e fica tudo escuro por um tempão. Logo que o túnel acaba, ele cochicha no ouvido dela:

— Se eu soubesse que esse túnel era tão comprido, teria te comido aqui mesmo!

E a moça, apavorada:

— Quer dizer que não foi você?

60
28
32

No Banheiro Apertado

Um cara estava traçando uma gata dentro de uma cabine apertadíssima do banheiro masculino. De repente alguém empurrou a porta com força mas quando percebeu que tinha alguém lá dentro, soltou. Então o cara começou a transar com mais vontade, se mexer bastante e a menina gozou. Depois de alguns minutos, o cara continuava se mexendo e ela falou:

— Pode gozar que eu já gozei, garanhão!

E ele:

— Gozar eu também já gozei faz tempo. O problema é que eu não tô conseguindo tirar a maçaneta da porta que entrou no meu cu!

20
-23
43

Buraco Negro da Mulher

Paulinho chega a noite pra sua mulher todo animado para ter uma otima noite, ele deita na cama com ela e diz:

— Amor vamos tirar o atraso e dar um gratino?

Sua mulher quase que indignada responde:

— Paulinho, não é assim que se chega em uma mulher tem que ser educado.

— Tudo bem, amor.

Paulinho vai ao banheiro, passa um perfume, volta para cama e diz:

— Permita-me lhe fazer carinhos e depois entrar no buraco negro

Sua mulher responde:

— Nossa Paulinho, é isso que você acha do meu brinquedinho, poxa.

No outro dia Paulinho comentava com os amigos do trabalho que tinha percebido que sua mulher tinha ficado chateada. De tarde quando ele chega em casa, Paulinho vê algo inusitado, sua mulher está nua de pernas abertas com um espelho entre elas. Ele intrigado com aquilo pergunta:

— Amor, o que você está fazendo?

Ela tentando disfarçar responde:

— Tô fazendo exercícios, bem!

Ele percebendo a tentativa de fuga da situação da mulher diz:

— Pode continuar fazendo o exercício, mas cuidado para na cair nesse buraco aí, viu!

49
20
29

Cortador de Picles

O sujeito trabalhava há anos em uma fábrica de conservas e um dia confessa para a mulher que era possuído de uma terrível compulsão: ele tinha uma vontade enorme de colocar seu pinto em um cortador de picles.

Espantada, a mulher sugere que ele procure um psicólogo. Mas ele reluta, diz que vai pensar e vai enrolando até que um dia ele chega em casa cabisbaixo, profundamente abatido:

— O que foi que aconteceu, querido? — pergunta-lhe a mulher se preparando para uma notícia ruim.

— Lembra-se da minha compulsão de enfiar o pinto no cortador de picles?

— Oh, não! — fez a mulher — Você não fez isso?

— Sim, eu fiz!

— Meu Deus, o que aconteceu?

— Fui despedido... — responde o marido.

— Mas, e o cortador de picles?

— Foi despedido também!

33
13
20

Sinais da Esposa em Coma

A mulher estava em coma na UTI, e duas enfermeiras lhe davam banho com todo o cuidado. Uma delas lavava a vagina, quando ambas notaram uma pequena reação no gráfico do monitor de sinais vitais.

Foram então ao marido, e lhe disseram:

— Pode parecer loucura, mas, talvez um pouco de sexo oral, possa incentivá-la e trazê-la de volta do coma, quem sabe...

O marido permanecia cético, mas elas tanto insistiram em que a tese tinha fundamento científico e podia funcionar, que ele, finalmente, se deixou convencer.

As enfermeiras o levaram até o quarto da esposa e explicaram que os deixariam a sós, para que tivessem mais privacidade, mas permaneceriam monitorando os aparelhos para acompanhar a reação da paciente.

Após alguns minutos, soou o alarme do monitor dos sinais vitais da mulher, e o gráfico tornou-se uma reta: nada de pulso, nada de batidas do coração. As enfermeiras correram para o quarto, desesperadas, e perguntaram ao marido:

— O que aconteceu?

E o marido:

— Não sei... Acho que ela engasgou!

34
13
21

Fantasia Sexual do Namorado

Entre abraços e beijos, o rapaz sussurra para a namorada, com a voz entrecortada de tesão:

— Amorzinho, eu gostaria de realizar uma fantasia sexual com você!

— E qual é a fantasia?

— Eu queria gozar no seu ouvido!

— No meu ouvido? — diz ela, assustada. — Você está maluco, eu poderei ficar surda!

E ele, sem perder a naturalidade:

— E por acaso você ficou muda?

64
22
42

Como se Transa?

O jovem, perto de seu casamento, pergunta ao pai:

— Pai, como se transa?

O pai responde:

— Você coloca sua parte mais sensível na parte mais sensível da mulher.

No dia da lua de mel ele pergunta para mulher:

— Qual é sua parte do corpo mais sensível?

— É a bunda.

— Pois a minha é a orelha.

Duas horas depois ela pergunta:

— Desse jeito teremos filhos?

E ele responde:

— Pois pelo barulho, penso que eles estão vindo de moto!

42
25
17

Novo Drink

Uma moça e o seu namorado vão a um bar. Quando chega a vez dela pedir uma rodada, ela sugere uma bebida nova. A moça pede uma cerveja para ela, e para o namorado pede um copo de licor e outro com
suco de limão. Depois diz ao namorado:

— Beba o licor e guarde dentro da boca, depois beba o suco de limão e tente ficar com a mistura ma boca o maior tempo possível.

O rapaz faz o que a namorada diz.

Primeiro o licor, causando uma agradável sensação de calor, de doçura, textura cremosa e uma boa impressão. Em seguida toma o suco de limão. Depois de 3 segundos o gosto se mostra simplesmente horrível! Depois de 6 segundos: o rapaz hesita entre vomitar ou engolir a bebida, decide engolir. Pê da vida, ele pergunta como se chama esse raio de drink. Ela diz-lhe ao ouvido:

— Chama-se Vingança do Boquete!

31
-5
36

Investida da Ascensorista

O casalzinho entrou no elevador do hotel. A ascensorista piscou pro rapaz e falou melosa:

— Olá, meu bem!

O elevador subiu em silêncio. E a gostosa da ascensorista sempre com aquele sorriso nos lábios. Quando o casal entrou no quarto, a mulher gritou:

— Quem é a oferecida? O que você tem com ela?

E ele:

— Olha, não começa a implicar! Já não chega o trabalho que vou ter pra explicar quem é você, pra ela amanhã de manhã?

86
56
30

Quero Amá-la

O marido, ao chegar em casa no final da noite diz à mulher que já estava deitada:

— Querida, eu quero amá-la.

A mulher, que estava dormindo, com a voz embolada, responde:

— A mala... Ah não sei onde está, não! Use a mochila que está no maleiro do quarto de visitas.

— Não é isso querida, hoje vou amar-te.

— Por mim, você pode ir até Marte, Júpiter, Saturno e até à puta que o pariu, desde que me deixe dormir em paz...

29
12
17

Desejo do Marido Mão-de-Vaca

Era uma vez um homem que tinha passado toda a sua vida trabalhando e que juntara todos os centavos que ganhava. Ele era realmente muito mão-de-vaca.

Antes de morrer, disse à mulher:

— Ouve-me bem! Quando eu morrer, quero que pegues todo o meu dinheiro e o coloques no caixão junto comigo. Eu quero levar todo o meu dinheiro para a minha próxima encarnação.

Dito isto, obrigou a mulher a prometer que, quando ele morresse, ela colocaria todo o seu dinheiro dentro do caixão junto dele.

Um dia o homem morre.

Foi colocado dentro do caixão, enquanto a mulher se mantinha sentada a seu lado, toda de preto, acompanhada pelos amigos mais chegados.

Quando terminou a cerimônia e antes de o padre se preparar para fechar o caixão, a mulher disse:

— Só um minuto! Tinha uma caixa de sapatos com ela. Aproximou-se e colocou-a dentro do caixão, juntamente com o corpo. Um amigo disse-lhe:

— Espero que não tenhas sido doida o suficiente para meteres todo aquele dinheiro dentro do caixão!

Ela respondeu:

— Claro que sim. Eu prometi-lhe que colocaria aquele dinheiro junto dele e foi exatamente o que fiz.

— Estás me dizendo que puseste todos os centavos que ele tinha dentro do caixão com ele?

— Claro que sim! — Respondeu a mulher. — Juntei todo o seu dinheiro, depositei-o na minha conta e passei-lhe um cheque nominal cruzado. Vai descontar lá no inferno!

51
32
19

Romantismo Masculino

Uma mulher apaixonada envia uma mensagem de texto, com muito amor, ao celular de seu amado dizendo:

Meu amor,
Se você está dormindo, me envie teus sonhos!
Se você está rindo, me envie teu sorriso!
Se você está chorando, me envie tuas lágrimas!
Eu te amo!

E o homem responde ao seu amor:

Meu amor,
Eu estou cagando...
Quer que te envie alguma coisa?

34
11
23

Escolhendo o Jantar

Ontem à noite eu estava sentado no sofá, vendo TV, quando ouvi a voz da minha mulher vindo da cozinha:

— O que você vai querer para o jantar, meu amor? Peixe, frango, bife ou pernil?

Eu disse:

— Vou querer carne querida, obrigado.

Ela respondeu:

— Você vai é tomar sopa! Eu estava falando com o cachorro!

33
0
33

Interpretações Diferentes

Um casal teve uma briga muito intensa. No primeiro dia, não se olharam na cara, e ele foi dormir no sofá. Assim pernaneceram por cinco dias. No sexto, o marido saiu do banho, e a mulher estava vendo TV. Ele perguntou:

— Onde está a minha camisa azul?

— Ah, agora você está conversando comigo?

— Como assim? Do que você está falando?

— Você se lembra da nossa briga?

— Claro, me lembro. O que tem?

— Como o que tem? Você ainda não tinha notado que faz dias que a gente não conversa?

— Na verdade, não. Eu achei que a gente finalmente tinha se acertado.

44
28
16

Dia de Sorte

A mulher estava do outro lado da rua, fofocando com uma amiga e o marido em casa, conferindo a Mega-Sena. Quando viu que tinha acertado as seis dezenas, enlouqueceu e começou a gritar:

— Jurema, Jurema! Ganhei, ganhei a Mega-Sena!

A mulher atravessa a rua como louca, vem um ônibus e mata a coitada. O marido fala:

— Puta que pariu! Quando o cara tá com sorte, tá com sorte mesmo!

42
32
10

Motivo do Olho Roxo

Dois amigos se encontram no bar. Um deles está com um olho roxo.

— O que foi que te aconteceu? — pergunta o outro.

— Eu levei um frango congelado na cara, só isso!

— Mas como foi que aconteceu isso?

— É que ontem minha mulher estava de mini-saia e ela abaixou no congelador para pegar alguma coisa. Eu estava atrás dela e não resisti, agarrei ela ali mesmo.

— Sério?

— Claro! E ela não queria, se remexia, e eu fiquei com mais tesão ainda, e mais ela gritava, mais eu continuava…

— Pô!

— E ela se debatia como uma louca, e eu cada vez com mais tesão…

— Só estou imaginando a cena! — diz o outro, excitado.

— E então, enquanto eu transava, ela conseguiu pegar um frango congelado e o jogou na minha cara!

— Mas que coisa! Tua mulher não gosta de transar?

— No Supermercado não!

27
-22
49

Limpeza da Casa

Um homem e uma mulher, que haviam acabado de se casar, não davam muita atenção à limpeza da casa. Desde que começaram a morar juntos, nunca haviam feito uma faxina, isso não incomodava nenhum dos dois, até o momento em que o marido gritou do corredor:

— Amor, o que houve aqui no quarto?

— Como assim?

— Você andou limpando a casa?

— Sim, por quê?

O marido falou, desapontado:

— O que você fez com a poeira que estava em cima do criado-mudo? Eu tinha anotado um número de telefone importante nela.

24
10
14

Preço das Jóias

O rapaz entra na joalheria e pede para ver alianças de casamento. Encontra um anel de que gosta bastante e pergunta o preço.

— São 155 mil escudos — responde o joalheiro.

O jovem solta um suspiro profundo, devolve a aliança e pega outra.

— E quanto custa esta aqui?

O joalheiro responde:

— Dois suspiros, senhor.

42
32
10

Mentira da Esposa

Dois amigos conversando, quando um confidencia ao outro:

— Acho que minha mulher anda mentindo para mim.

— É mesmo? E o que aconteceu?

— Ah, ela passou a noite inteira fora e me disse que estava na casa da irmã dela.

— E por que você acha que ela estava mentindo?

— Ah, porque quem estava com a irmã dela era eu!

20
-17
37

Casal de Economistas

Os economistas, vocês sabem, expressam-se num dialeto pouco compreensível para um cidadão comum. A seguir, um breve relato de um fato em um coquetel com a participação maciça de Economistas. No meio aos comes-e-bebes, um clássico economista estava galinhando as mulheres presentes ou, como ele preferia dizer: "Especulando no mercado feminino de opções". Vi quando ele se aproximou de uma economista do IBGE e disse-lhe, galanteador:

— Sabe que você é o melhor investimento desta festa?

Ela virou-se para o coleguinha e respondeu, séria e surpresa:

— Se você está procurando aplicações a curto prazo, pode reduzir seus gastos de palavras. Sou uma mulher de renda fixa!

O galanteador considerou que deveria aumentar seu capital de risco!

— Gosto de mulheres assim. Oferecem mais segurança. Essas palavras só garantiram sua valorização!

A mulher, nervosa, remexeu uns papéis na bolsa e subscreveu um lote de desconfiança:

— Quer dizer que minha cotação não caiu?

O economista sorriu, um sorriso cheio de superávits:

— Pelo contrário. Eu já não consigo conter a inflação dos meus sentimentos... juro!

— De quanto?, ela perguntou.

Ele cochichou-lhe qualquer coisa no ouvido e ela arregalou os olhos.

— Com certeza, há tempos não encontrava um homem oferecendo taxas tão altas.

Insegura, oscilando com as variações da TR, ela permaneceu em silêncio e ele foi em frente, decidido a obter seu ganho.

— Você parece triste, em déficit com a vida. Seu IBV médio está em baixa?

— É claro. Há um grande desequilíbrio entre a oferta e a procura — disse ela — os homens não parecem interessados em aplicações a longo prazo. Além disso, sofri uma queda e tive um corte no orçamento esquerdo.

O rapaz achou que era o momento de iniciar uma promessa de vendas:

— Escuta. Por que não saímos daqui? Vamos para um lugar mais tranquilo. Acho que poderemos fazer um belo programa de ajuste fiscal.

A mulher fez uma expressão superior e respondeu por cima do ombro:

— Isso é muito commodities para você!

— Ora vamos. Prometo não lhe envolver em ações ordinárias.

Enquanto ela fazia a conversão da dúvida, ele aumentou os incentivos:

— Percebo, pelas projeções dos meus desejos, que temos um grande mercado futuro pela frente. Podemos até adotar um redutor.

Era o que ela precisava ouvir para que a noite rendesse dividendos e bonificações. Ao chegarem ao apartamento dele, ele, como bom investidor, não perdeu tempo e remunerou o ouvido dela com um pedido:

— Posso transferir alguns recursos líquidos?

A mulher empurrou-o.

— Você está muito ativo! Respeite ao menos minha poupança interna.

O economista, porém, não estava ali para ficar ouvindo sermões e pregões e, antes que a moça resolvesse iniciar uma negociação — que sabe-se lá quando terminaria —, ele aproximou-se e disse baixinho:

— Sabe do que eu gostaria? De aplicar imediatamente no fundão! Posso?

A moça transferiu suas ações (preferenciais) para o fundo e disponibilizou-o como um cheque ao portador:

— Pode! — mas fez uma ressalva: — Desde que o seu PIB não cresça acima de 15% da base atual, para não prejudicar meu budget. Ok?