Piadas de Chefe

68
44
24

Erros no Discurso

Um político, daqueles bem picaretas e caras de pau, sobe no palanque e começa o discurso:

— Meus cidadão! Se eu fô eleito, vô construí as escola!

Os eleitores ficam em silêncio, constrangidos com o mau português do candidato.

— Eu tombém vô construí as egreja, as creche...

O silêncio fica ainda mais constrangedor. Nessa hora, um assessor não aguenta mais, chama ele e sussurra no seu ouvido:

— Chefe... Emprega o plural que você ganha mais votos!

O político se empolga e responde:

— Deixa comigo!

E recomeça o discurso:

— Eu vô empregá o plurá!... A mãe do plurá, o pai do plurá, toda a famía do plurá, porque eis merece!

130
99
31

Prevendo o Tempo

Com a aproximação do inverno, os índios foram ao cacique perguntar se o inverno seria rigoroso. O chefe, vivendo tempos modernos, não tinha aprendido os segredos de meteorologia como seus ancestrais. Mas claro, não podia mostrar insegurança ou dúvida. Por algum tempo olhou para o céu, estendeu as mãos para sentir os ventos e em tom sereno e firme disse:

— Teremos um inverno muito forte... é bom ir colhendo muita lenha!

No dia seguinte, preocupado com o chute, foi ao telefone e ligou para o Serviço Nacional de Meteorologia e ouviu a resposta:

— Sim, o inverno deste ano será muito frio!

Sentindo-se mais seguro, dirigiu-se a seu povo novamente:

— É melhor recolhermos muita lenha... teremos um inverno rigoroso!

Dois dias depois, ligou novamente para o Serviço Meteorológico e ouviu a confirmação:

— Sim... este ano o inverno será rigoroso!

Voltou ao povo e disse:

— Teremos um inverno muito rigoroso. Recolham todo pedaço de lenha que encontrarem, teremos que aproveitar os gravetos também.

Uma semana depois, ainda não satisfeito, ligou para o Serviço Meteorológico outra vez:

— Tem certeza de que teremos um inverno tão forte?

— Sim. Este ano teremos um frio intenso, nós temos certeza.

— Como tem tanta certeza?

— É que os índios estão recolhendo lenha pra cacete este ano...

80
75
5

Ordem dos Desejos

O diretor de produção, o diretor de marketing e o presidente de uma empresa estacionaram o carro e estão a caminho de uma reunião. Ao atravessarem um parque, encontram uma lâmpada antiga. Esfregam a lâmpada e de repente aparece um gênio. O gênio lhes diz:

— Só tenho 3 desejos, por isso, cada um só pode pedir um!

O diretor de produção diz logo:

— Eu primeiro, eu primeiro! — e exprime o desejo. — Eu quero estar nas Bahamas, ao volante de um barco ultra-rápido e muito dinheiro na conta.

E puff... Partiu!

— Agora eu, agora eu! — grita o diretor de marketing — Eu quero estar nas Caraíbas, rodeado das mais belas mulheres, com uma fonte inesgotável de cocktails exóticos e muito dinheiro na conta.

Puff... Partiu!

Em seguida diz o gênio ao presidente da empresa:

— É a sua vez.

O presidente diz:

— Cancele os pedidos deles. Eu quero estes dois cretinos de volta ao trabalho depois do almoço!

Moral da História: Não seja idiota. Deixe sempre o chefe falar primeiro.

34
27
7

Premonição do Filho

Um homem vai ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite e percebe que garoto está tendo um pesadelo. O pai o acorda e pergunta-lhe se ele está bem. O filho responde que está com medo porque sonhou que a tia Suzana havia morrido. O pai garante que tia Suzana está muito bem e manda-o de novo para a cama.

No dia seguinte a tia Suzana morre.

Uma semana depois, o homem volta ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite. O garoto está tendo outro pesadelo, e desta vez diz que sonhou que a avô havia morrido.

No dia seguinte o vovô morre.

Uma semana depois, o homem vai de novo ao quarto de seu filho para dar-lhe boa noite. O garoto está tendo outro pesadelo. Desta vez o filho responde que sonhou que o papai havia morrido. O pai garante que está muito bem e manda-o de novo para a cama.

No dia seguinte ele está apavorado. Tem certeza de que vai morrer. Sai para o trabalho e dirige com o maior cuidado para evitar uma colisão. Não almoça com medo de veneno; evita as pessoas, com medo de ser assassinado, tem um sobressalto a cada rua... Ao voltar para casa, ele encontra sua esposa e diz:

— Meu Deus... Tive o pior dia de minha vida!

E ela responde, toda chorosa:

— Você acha que o seu foi pior... E o meu chefe, que morreu hoje de manhã assim que chegou ao escritório!

20
15
5

Visita Surpresa

A mulher viaja mil quilômetros para visitar o filho que não vê há dois anos. Chega sem avisar e da rodoviária vai direto para a repartição pública onde o filho trabalha. Nem fala com a recepcionista e vai direto para a sala do chefe do filho:

— Senhor, sabe onde está o Pedrinho? Sou a mãe dele...

E o chefe, distraído:

— Ah, ele não veio hoje. Tirou oito dias de licença para ir ao enterro da senhora!

13
4
9

Memória Melhorando

Alencar era um velhinho legal, simpático e boa pinta. Um dia ele vai ao médico fazer sua consulta mensal. Chegando lá, ele diz:

— Doutor, aquele remédio que o senhor passou é ótimo! Eu me lembro de várias coisas do meu antigo trabalho. É uma experiência incrível!

— É mesmo? Saiba que fico muito feliz com isso. Mas o que o senhor fazia?

— Ah, doutor, eu era chefe de departamento, trabalhei 30 anos numa multinacional, uma empresa que tinha mais de cinco mil funcionários. Viu como minha memória está cada vez melhor?

— Está sim, parabéns! Logo logo o senhor estará 100%.

E o velhinho, como se mudasse de assunto:

— Pois é... mas afinal de contas, o senhor trabalha em que?

21
18
3

Pedindo Aumento

O sujeito vai pedir aumento pro chefe:

— Acho melhor o senhor me promover! Tem muitas empresas me procurando...

— É mesmo? — pergunta o chefe, irônico — Quais são essas empresas?

— A empresa de eletricidade, a empresa de saneamento, a empresa de telefone e as maiores empresas de cobrança do país!

94
42
52

Resgate no Pico

Depois de um dia inteiro de caminhada, o caçador e seu guia chegam finalmente ao pico da montanha. À noite, em torno da fogueira, os dois conversam:

— Sabe, Ramirez, você é um grande guia e me inspira total confiança, mas fico pensando uma coisa: se por acaso eu sofresse algum acidente ou ficasse doente, como você faria para me levar de volta para a cidade; eu, com os meus 90 quilos?

— Nenhum problema, patrão. No ano passado, desci sozinho esta montanha levando nas costas um javali de quase 200 quilos.

— Duzentos quilos? Sozinho? Como você fez isso?

— Foi em umas dez viagens!

37
27
10

Evangelização na África

Um padre tinha ido evangelizar na África Negra, há alguns anos...

Um dia, ele encontra uma aldeia tão atrasada que os habitantes nunca haviam visto um homem branco. Ele decide então fixar-se ali para pregar a Palavra Divina. Os indígenas, muito receptivos, prestam-se muito bem ao cristianismo.

Tudo vai muito bem até o dia em que nasce o enésimo filho do chefe da aldeia: ele é café-com-leite! Nada feito, o chefe volta aos bons métodos tradicionais, manda seus homens apanharem o culpado e as mulheres preparam o caldeirão...

O infeliz padre, vendo descascar os legumes, começa a lamentar-se por sua fraqueza, mas decide tentar apelar para os sentimentos cristãos do chefe:

— Meu filho, os caminhos do Senhor são impenetráveis! Por que culpar-me pelo nascimento desta criança, quando ele é o símbolo da aliança de teu povo com a civilização?

— Padre, posso ser um selvagem, mas o senhor é o único branco que tenhamos visto nesta aldeia. Se a criança é meio-a-meio, é óbvio que é um branco que contribuiu para sua concepção. Portanto: caldeirão...

Então o padre percebe que chegou sua última hora, mas assim mesmo tenta a última cartada: se o nível de suas explicações é muito esotérico para o chefe, o melhor talvez seja tentar algo mais chão...

— Meu filho, vou te dar um exemplo da vontade divina: olhe os rebanhos de cabras da aldeia. Elas são todas brancas, mas às vezes, nasce uma preta... Então, é essa a vontade do Senhor: não se deve tentar entender, apenas aceitar!

Ao ouvir estas palavras o chefe pensa um momento, pede para todos saírem da oca, pega um facão e aproxima-se do missionário com o instrumento contundente levantado. O padre está prestes a berrar quando o chefe corta as cordas e lhe pede, implorando:

— Certo, padre, entendi. O senhor ganhou. Não direi nada sobre a criança, eu juro, mas, por favor, não diga nada aos outros sobre as cabras...

45
13
32

Loira Contabilista

O chefe do escritório de contabilidade vai falar com a nova contratada, ela tinha sido indicada por um alto diretor da empresa, como sendo muito "prendada".

Ao encontrar a moça ele até fica assustado. É uma loira estonteante, siliconada, corpo escultural, olhos verdes, bronzeada... ou seja, toda prendada!

Refeito do susto e começando a dar as instruções, ele fala:

— Suponho que a senhorita saiba o que é fatura e o que é duplicata. Estou certo?

E ela responde:

— Mas é claro que sei. Fatura é o que acontece quando a gente quebra uma perna e duplicata é quando quebra as duas!

40
-8
48

Loira Secretária

Muito gostosona, a loira foi contratada como secretária, mais por seus dotes físicos do que pela experiência. No primeiro dia o chefe lhe dá uma ordem e ela tenta fazer o que ele pediu. Liga para o almoxarifado da empresa e pergunta:

— Você tem envelope redondo?

— Envelope redondo?

— Sim! O chefe pediu para eu enviar uma circular!

42
24
18

Trabalho ou Prazer

Um presidente de empresa, casado há 25 anos, está na maior dúvida se transar com a mulher dele, depois de tanto tempo, é trabalho ou prazer.

Na dúvida, liga pro diretor geral e pergunta.

— Para eu transar com minha mulher depois de 25 anos de casado, é trabalho ou prazer?

O diretor liga pro vice-diretor e faz a mesma pergunta.

— Para o presidente, transar com a mulher dele depois de 25 anos de casado, é trabalho ou prazer?

O vice-diretor liga para gerente geral e pede para que responda se é trabalho ou prazer quando o presidente da empresa transa com a mulher dele, depois de 25 anos de casado...

E assim segue a corrente de ligações, até que a pergunta chega no jurídico e o advogado chefe, pergunta para o estagiário que está todo afobado, fazendo mil coisas ao mesmo tempo:

— Rapaz, você tem um minuto para responder; quando o presidente da empresa transa com a mulher dele, depois de 25 anos de casado, é trabalho ou prazer?

O rapaz imediatamente, com convicção, responde:

— É prazer!

O advogado chefe, impressionado pela agilidade e convicção da resposta do rapaz, indaga.

— Ué? Como é que você pode responder isso com tanta segurança?

O rapaz, que é estagiário, diz:

— É que se fosse trabalho já tinham mandado eu fazer.

202
132
70

Morte da Mãe

A loira chega no trabalho em lágrimas. O chefe, sempre solícito com a loira pergunta o que aconteceu:

— Hoje de manhã, antes de sair para o trabalho, recebi um telefonema dizendo que minha mãe morreu!

O chefe propõe imediatamente:

— Rose, volte para casa imediatamente. Vá descansar.

— Não quero — responde a loira — prefiro ficar trabalhando, vai me distrair.

Algumas horas depois o chefe nota que a loira voltou a chorar, mais sofrido ainda. Ele vai até ela e pergunta:

— Não melhorou?

A loira explica:

— A bruxa tá solta! Acabei de receber um telefonema de minha irmã. A mãe dela também morreu...

35
30
5

Novo Balconista

Um novo balconista, inexperiente, na farmácia, em seu primeiro emprego:

— Você tem aquele novo comprimido para impotência? — pergunta o cliente.

— Sim , temos, chegou ontem. É o viagra. Custa R$ 58,00 quatro comprimidos — colocando a caixa sob o balcão.

— Será que não dava para conseguir um descontinho com o patrão?

— O Senhor aguarda um minutinho que eu vou falar com o chefe?

Enquanto o balconista ingênuo vai ate o escritório nos fundos da farmácia, pedir o desconto, o cliente esperto se manda com o remédio.

O balconista ao voltar se depara com a situação e retorna para o escritório para relatar o acontecido ao chefe. Este, muito irritado, falou que iria descontar o valor do salário do funcionário. O mesmo, aflito, disse que tinha mulher e filhos pra criar e conseguiu dividir o prejuízo com o patrão.

Alguns dias após, apareceu outro cliente solicitando o mesmo medicamento.

— O senhor quer este tal de viagra? Nós temos sim mas é muito caro, e eu não vou pedir para o patrão dar desconto. Se quiser levar, o preço é este. — falando isso agarrou a caixa do remédio.

— Tudo bem eu levo, mas o senhor tem certeza que funciona?

— Bah se funciona, o último cliente que levou, nem tomou e fudeu dois!

14
-3
17

Reclamando com o Patrão

O rapaz, excelente funcionário numa lojinha pequena, vai reclamar com o patrão:

— Seu Osvaldo, o senhor me desculpe, mas assim não dá! Somos eu e o Jonas para cuidar da loja, só que eu trabalho que nem um louco e ele fica lendo jornal o dia inteiro e além do mais, ele ganha o dobro do que eu!

— Mas, o Jonas é o meu filho! — protesta o dono da loja.

— Sim... e qual a diferença?

— A diferença é que eu não posso fazer com a sua mãe o que eu faço com a mãe dele!

31
12
19

Papa no Brasil

O papa veio ao Brasil e um motorista numa Mercedes apanhou-o para levá-lo a São Paulo. Andava devagar e o papa pediu que corresse mais, porém ele disse que não podia, pois havia guardas na estrada.

O pontífice mandou-o passar para o banco de trás, pegou a direção e pisou o acelerador. Quando o velocímetro marcava 180km, aconteceu. Um policial parou o Mercedão e pediu os documentos do contraventor. Examinou-os. Sem dizer palavra, ligou para o superior:

— Chefe,o homem é dos graúdos.

— É o governador? Pode multar.

— É mais que o governador.

— É o presidente? Pode multar.

— É bem mais que o presidente. Acho que é São Benedito.

— São Benedito?

— Para o senhor ter uma idéia,o motorista dele é o papa.

130
109
21

Pedindo Piedade

Na favela dois homens entram num barraco arrastando um cara pelos braços. Lá dentro, o Djalmão, um negão enorme limpa as unhas com um facão.

— Djalmão, o chefe mandou você comer o cu desse cara aí, que é para ele aprender a não se meter a valente com o nosso pessoal.

— Pode deixar ele aí no cantinho que eu cuido dele daqui a pouco.

Quando o pessoal sai o rapaz diz:

— O seu Djalmão, faz isso comigo não, depois de enrabado minha vida vai acabar, tem piedade pelo amor de Deus!

— Cala a boca e fica quieto aí!

Pouco depois mais dois homens arrastando outro cara:

— Esse ai o chefe mandou você cortar as duas mãos e furar os olhos é para ele aprender a não tocar no dinheiro da boca.

— Deixa ele aí que eu já resolvo.

Daí a pouco chega outro pobre coitado:

— Djalmão, esse o chefe quer que você corte o pinto e a língua para ele não se meter com mais nenhuma mulher da favela!

— Já resolvo isso. Bota ele ali no cantinho junto com os outros.

Mais alguns minutos entra outro:

— Aí Djalmão, esse aí é pra você cortar em pedacinhos e mandar cada pedaço pra família dele.

Nisso o primeiro rapaz diz em voz baixinha, baixinha:

— Seu Djalmão, por favor, com todo respeito, só pro senhor não se confundir: O cara do cu sou eu, tá?

Moral da História: Conforme a gente vai conhecendo os problemas dos outros, percebemos que o nosso nem é assim, um grande problema.

182
151
31

Tizunga ou Morte

Um turista passeava-se numa floresta tropical qualquer. O que ele desconhecia por completo é que aquelas matas eram habitadas por várias tribos canibais. Quando ele passou pela primeira tribo foi capturado e levado ao chefe.

O chefe perguntou:

— Então hôme branco, cê quer Tizunga ou prefere morrer?

O coitado do homem, pensou: "Estão me dando uma chance de viver! Vou aceitar qualquer coisa, menos que me matem!"

Então disse:

— Quero Tizunga, grande chefe.

— Tizunga com ele, meus guerreiros — disse o chefe da tribo.

E assim toda a legião de guerreiros foi à bunda do turista. O coitado foi deflorado ali em frente de toda a tribo.

Depois da última malhada o homem foi liberto. Todo dolorido ele continuou o seu caminho pelas matas. Alguns quilômetros depois deu de cara com outra tribo canibal. Mesmo procedimento, o chefe perguntou:

— O hôme branco qué Tizunga ou qué morrer?

— Oh chefe, piedade, já fui rasgado numa tribo la atrás...

— São as regras, forasteiro.

— Então prefiro Tizunga. Tudo menos minha vida!

— Meus bravos guerreiros, Tizunga no hôme branco!

Novamente o pobre homem foi violentado por trás, mais de 50 guerreiros fizeram a festa. Mais para lá do que para cá, o homem seguiu viagem.

Para seu azar, mais na frente encontrou a terceira tribo... e se repete a pergunta de praxe, o homem em desespero respondeu:

— Ah não, não aguento mais... eu prefiro morrer a ter que aguentar seus guerreiros, chefe!

Então o chefe da tribo disse para os guerreiros:

— Esse daqui é brabo, prefere morrer. Então meus guerreiros, Tizunga até morrer!

62
21
41

Pedidos para os Índios

Três exploradores, um americano, um francês e um português, se perdem na floresta amazônica. Depois de muitos dias são capturados por uma feroz tribo indígena.

Amarrados num tronco no meio da aldeia, ouvem assombrados a proposta do chefe:

— Cada um pode fazer qualquer pedido. Se chefe não realizar, chefe liberta prisioneiro. Mas se chefe satisfizer o pedido, chefe manda guerreiros arrancarem a pele do prisioneiro para fazer canoa.

Apontando para o americano, pergunta:

— O que prisioneiro quer?

— Eu quero que você me traga aqui a estátua da liberdade.

Com a sua lança mágica, o chefe faz aparecer a estátua da liberdade no centro da aldeia e ordena aos guerreiros que arranquem a pelo do americano e façam uma canoa.

— Agora, chegou a vez do francês. Qual o seu pedido? — pergunta o chefe.

— Eu quero a torre Eiffel e as garotas do Moulin Rouge dançando cancan.

A lança mágica entra em ação novamente e faz realidade o pedido do francês. O chefe ordena em seguida que lhe arranquem a pele e que se faça uma canoa.

Finalmente, é a vez do português, que pede um garfo. Um simples garfo...

Diante de pedido tão simples, o chefe imediatamente entrega o garfo ao português. O nosso amigo de além mar, espetando o garfo em todo o seu corpo, gritava:

— Índios filhos da puta, vão fazer canoa de mim lá na puta que o pariu!

65
60
5

Preço do Táxi

Um indivíduo saiu para jogar bingo com 100 reais. Ao longo da noite, ele perdeu quase tudo: sobraram só 10 reais. Já eram 5 horas da manhã e ele tinha que voltar para casa de táxi.

Ele saiu do bingo e foi até um ponto de táxi, e perguntou pro motorista:

— Oh, mano, eu tenho só 10 paus e tenho que ir até Sapopemba. São 5 da manhã e tá um frio danado... Quebra o meu galho, vai!

O motorista não deu a mínima e falou:

— Eu não trabalho pra sustentar vagabundo que joga dinheiro fora.

O cara ficou pê da vida e, já que estava tudo perdido mesmo, resolveu gastar o restinho no Bingo.

Teve uma sorte dos diabos e ganhou 1000 reais. Pensou consigo mesmo e resolveu voltar para o ponto de táxi. Quando chegou lá, viu que o taxista mal educado estava agora na última posição da fila do ponto.

Chegou para o primeiro taxista da fila e falou:

— Oh, chefe, eu te dou 200 pilas se você me levar pra casa e, no caminho, fazer sexo oral em mim...

O taxista ficou nervosíssimo e quase bateu no cara.

Ele vai no segundo taxista e faz a mesma oferta. Esse também fica bravíssimo e diz que não levava nem a pau.

O sujeito sai fazendo essa proposta táxi por táxi e sempre recebendo a mesma resposta. Finalmente, chega até aquele taxista mal educado, abre a porta, entra no carro e fala:

— Oh, mano, agora eu arranjei grana, pode manobrar o carro e ir pra Sapopemba.

O taxista sai com o carro, passando na frente de todos os outros taxistas. O passageiro cutuca o ombro dele e pede:

— Agora, dá tchauzinho para os seus colegas, dá!

35
26
9

Convidado a Comer

Um dia, um caipira foi entregar o leite na casa do patrão bem na hora do almoço e foi convidado a comer com a família. Com vergonha de sua falta de modos, ele preferiu não aceitar. O patrão insistiu:

— Coma conosco.

E o caipira:

— Não, brigado.

— Coma conosco, está uma delicia!

— Ah, tudo bem, acho que vou experimentar um conosquinho, então.

83
57
26

Únicos Sobreviventes

Um francês, um italiano e um argentino são os únicos sobreviventes de um navio que naufragou.

Agarrados a um pedaço de pau, vão parar numa ilha tropical.

De repente aparecem uns nativos brutamontes que agarram os náufragos e levam até o chefe deles.

O chefe olha para o francês e pergunta:

— Quer huga-bula ou morte?

— Prefiro huga-bula! — responde o francês.

Nisso, dois nativos enormes agarram o francês e huga-bula no coitado.

Em seguida, perguntam para o italiano:

— Quer huga-bula ou morte?

— Prefiro huga-bula! — respondeu o italiano.

Aí, surgiram cinco nativos e huga-bula no italiano.

Finalmente, perguntaram para o argentino:

— Quer huga-bula ou morte?

O argentino pensou "Se eu disser huga-bula, os nativos vão me enrabar..." e respondeu:

— Pois eu prefiro a morte!

E o chefe:

— Huga-bula nele até morrer!

31
24
7

Surdo-mudo na Máfia

Depois de muitos transtornos, o chefe da Máfia resolveu contratar um assistente surdo-mudo visando resguardar a identidade da corporação se o mesmo fosse preso.

Enviado em sua primeira missão, de recolher o dinheiro de alguns devedores, o assistente resolveu passar a perna no chefe e escondeu parte do dinheiro recebido.

Desconfiado, o chefe mandou interrogá-lo e, para facilitar a comunicação, contratou um intérprete que conhecia a linguagem dos surdo-mudos.

Durante o interrogatório, o chefe apontou um 38 na cabeça do espertalhão e ordenou ao intérprete:

— Diga a ele que se não confessar onde está o dinheiro agora mesmo eu puxo o gatilho!

Apavorado, o surdo-mudo confessou onde havia escondido a grana.

— Ele não quer dizer — disse o intérprete. — E disse ainda que duvida que você tenha coragem de puxar o gatilho.

18
12
6

Em Caso de Acidente

Depois de um dia inteiro de caminhada, o caçador e seu guia chegam finalmente ao pico da montanha.

À noite, em torno da fogueira, os dois conversam:

— Sabe, Ramirez, você é um grande guia e me inspira total confiança, mas fico pensando uma coisa: se por acaso eu sofresse algum acidente ou ficasse doente, como você faria para me levar de volta para a cidade; eu, com os meus 90 quilos?

— Nenhum problema, patrão. No ano passado, desci sozinho esta montanha levando nas costas um javali de quase 200 quilos.

— Duzentos quilos? Sozinho? Como você fez isso?

— Foi em umas dez viagens!

34
31
3

Touro Reprodutor

Ao perceber que o touro reprodutor do seu patrão está indisposto para reproduzir, o tratador vai até o veterinário e explica o problema. O doutor recomenda o medicamento:

— Carlos, encha esse tudo com esse pó branco. Depois é só colocar nas narinas do touro e soprar. Isso aqui é como se fosse um Viagra, só que em maiores proporções, pra fazer efeito em bicho grande! Você vai ver, amanhã o danado tá cheio de disposição. No dia seguinte o Calos volta ao consultório do veterinário.

— E então, Carlos? O remédio...

— Doutor, doutor! — interrompe o tratador, afoito — O senhor sabe onde tem um puteiro por aqui, doutor?

— Puteiro? — estranhou ele — Mas pra que puteiro, Carlos? Tá louco?

— É que ontem eu coloquei o pó no tubo, fui soprar no nariz do touro... E o filho da mãe soprou primeiro!