Corno Manso

90
64
26

Toda tarde, quando ele saía do trabalho e ia para o ponto de ônibus, passava um desconhecido de automóvel e gritava:

— Ei, corno manso!

Depois de uma semana, o insultado começa a desconfiar e pede explicações à mulher.

— Não se preocupe, meu bem. É algum louco que faz isso em tudo quanto é ponto de ônibus.

No dia seguinte, o desconhecido do automóvel repete o insulto, com um acréscimo:

— Ei, corno manso! E, além de corno, fofoqueiro!