Piadas de Cornos

Os pombinhos estavam dormindo tranqüilamente quando, por volta das três da manhã, escutam ruídos estranhos.

— Foge! Foge! — grita a mulher, desesperada — Deve ser o meu marido!

O cara levanta de cama, peladão, e rapidamente pula pela janela. Depois de cair em cima de um arbusto, ele volta, muito irritado:

— Desgraçada! O seu marido sou eu!

— Ah, é? — pergunta ela, sarcástica — E você pulou pela janela por quê?

75
70
5

O marido virou-se para a mulher e disse:

— Bem, vamos colocar uma nota de R$ 5,00 no cofre toda vez que transarmos?

A mulher concordou. E quando chegou o fim do ano, ele disse:

— Vamos ver quanto já temos?

E ao abrir o cofre, ele surpreso, perguntou:

— Por que aqui há notas de R$ 10,00 e de R$ 50,00?

Ela respondeu:

— Você pensa que todo mundo é pão duro como você?

30
21
9

Sábado, como de hábito, o cara levantou cedo, colocou os agasalhos silenciosamente, tomou o café e até deu um passeio com o cachorro. Em seguida, foi até a garagem e engatou o barco de pesca no 4x4. De repente, começou a chover torrencialmente. Havia até pedra-de-gelo misturada com a chuva, ventos a mais de 80 km/h. Ligou o rádio e ouviu que o tempo seria chuvoso durante todo aquele dia. Voltou imediatamente pra casa, silenciosamente tirou a roupa e deslizou rapidamente para debaixo dos cobertores. Afagou as costas da mulher suavemente e sussurrou:

— O tempo lá fora está terrível.

Ela, ainda meio adormecida, respondeu:

— Você acredita que o idiota do meu marido foi pescar com esse tempo?

42
30
12

O caminhoneiro estava no seu leito de morte e pergunta à mulher, com voz moribunda:

— Mulher, sei que estou morrendo e nada disso mais me importa agora, mas só por curiosidade, você já me traiu alguma vez?

Ela pensou um instante, mas acabou confessando:

— Sim, eu te traí sim, mas apenas duas vezes e somente para te ajudar.

— Como foi a primeira?

— Você se lembra daquela vez que pediu um empréstimo ao banco para trocar o caminhão e eles não liberavam nunca o dinheiro e você já estava ficando desesperado?

— E de repente o dinheiro foi liberado de uma hora para outra?

— Sim!

— Tem razão, foi por uma boa causa, naquela época eu estava até pensando em me suicidar. E a outra vez?

— Você se lembra quando se candidatou a Presidente do Sindicato e faltavam 165 votos para vencer?

46
40
6

Mais uma vez, aquela típica cena: o marido chega em casa e pega a mulher com outro na cama. Mais do que depressa ele pega o seu revólver no criado-mudo e se prepara para atirar no Ricardão, quando a esposa interrompe:

— Pare! Pare! Não faça isso! Por favor!

O marido para furioso e grita:

— Me dê uma só razão pra eu não acabar com esse sujeito!

E a mulher disse:

— "Esse sujeito" é o pai dos seus filhos!

28
20
8

O sujeito está sozinho em casa, assistindo futebol e tomando sorvete, quando de repente toca o telefone:

— Alô! O senhor é o marido da Helena?

— Sou eu mesmo! Por quê?

— Tenho uma notícia um tanto desagradável para lhe dar: ela estava no banco de passageiro de uma Ferrari conversível que capotou três vezes na Avenida Central!

— Meu Deus! — grita o marido, desesperado — Ela morreu?

— Não... O motorista morreu... Mas a sua esposa foi jogada para fora da Ferrari, caiu em cima de um arbusto e acabou escapando ilesa!

— Ufa, que alívio! — desabafou o marido — Então eu não tenho razão para me preocupar...

— Tem sim! — continuou o informante — Você nem imagina o que ficou preso na boca dela!

43
32
11

Desconfiado de traição, o marido chega em casa mais cedo. Ouvindo os passos do corno, a mulher rapidamente esconde o Ricardão no armário.

Quando entra, o marido olha pra todos os lados e vê um amontoado de pentelhos preso entre as portas.

— O que é aquilo? — pergunta ele, nervoso.

— É o gato, meu amor. Ele está dormindo dentro do armário! Deixa ele, tadinho...

— O gato? — diz o marido, desconfiado — Vamos ver...

Então vai até o armário e puxa um pelo. Então o gato grita:

— Miau!

— Que maldade, querido! — diz a mulher. Mas ele continua. Puxa outro pelo e o gato:

— Miauuuu!

Então ele puxa dois pelos:

— Miauuuuuu!

Agora ele puxa vários pelos juntos e o gato:

— Já falei "miaaaau", porra!

33
23
10

Um marinheiro passou um ano navegando e quando volta, encontra sua esposa com um filho japonês no colo. Irritado, por nem ele nem a esposa serem japoneses, o marinheiro perguntou a esposa o que havia acontecido. Ela, calmamente lhe explicou:

— Ele nasceu branquinho e sem os olhos puxados, mas como eu não tinha leite, uma ama-de-leite japonesa se ofereceu para amamentá-lo. Eu aceitei e ele ficou assim.

Como o marinheiro não entendia nada de crianças, resolveu perguntar à sua mãe se era realmente possível acontecer uma coisa dessas. A velha, depois de escutar tudo, respondeu indignada:

— É claro que é possível, meu filho! Quando você nasceu aconteceu a mesma coisa: eu não tinha leite, coloquei você pra mamar numa vaca e é por isso que você está chifrudo desse jeito!

75
69
6

O sujeito está no motel com a amante, curtindo o pós-coito, quando ela resolve interromper o silêncio:

— Ricardo, por que você não corta essa barba?

— Se dependesse só de mim... — retruca — Você sabe que minha mulher seria capaz de me matar se eu aparecesse sem barba.

— Ora, querido — insiste a amante — Faça isso por mim, por favor...

O sujeito continua dizendo que não dá, até que não resiste às súplicas da amante e resolve atender ao pedido. Depois do trabalho ele passa no barbeiro, em seguida vai a um jantar de negócios e quando chega em casa a esposa já está dormindo.

Assim que ele se deita, sente a mão da esposa afagando o seu rosto e a sua voz sonolenta:

— Carlão, você ainda está aqui? Vai embora! O meu marido já está pra chegar...

34
24
10

Duplamente desconfiado, da mulher e da amante, Jorge resolve mandar as duas num mesmo cruzeiro para depois investigar como cada uma havia se comportado.

Na volta, Jorge pergunta à mulher como foi a viagem, como eram os passageiros, o que eles faziam, até identificar a amante.

— Como era mesmo essa mulher?

— Ah, uma sirigaita! — ela responde — Não se passou uma noite sem que aquela mulherzinha dormisse com um homem diferente...

Meio desconcertado, Jorge procura a amante e faz a mesma pergunta.

— Ah, essa tal coroa era uma verdadeira dama — conta.

— Como assim? — pergunta Jorge, meio aliviado.

— Ora, ela subiu a bordo com o marido e durante o cruzeiro inteiro não saiu do lado dele um segundo!

10
2
8

De partida para a guerra, um soldado muito ciumento resolveu colocar um cinto de castidade na esposa, temendo ser traído.

— Não é justo, posso morrer na guerra e minha mulher é muito jovem. Já sei, darei a chave ao meu amigo de confiança, e se algo acontecer comigo, ele poderá soltá-la.

No dia da partida, mal tinha cavalgado 200 metros, ouviu a voz do amigo, que corria desesperadamente em seu encalço.

— Que aconteceu amigo, o que houve?

— Companheiro! — disse o outro, totalmente sem fôlego. — Você deixou a chave errada!

27
23
4

O sujeito desabafa no psiquiatra:

— Ai, Doutor... Eu tô ficando louco! Minha mulher é loira, tem 1.70 de altura, olhos verdes, seios fantásticos... Uma delícia!

— Até aí não vejo problema nenhum! — diagnostica o psiquiatra.

— Calma, Doutor... Deixa eu terminar... Ela tá me deixando maluco porque todas as noites vai no Bar do Pedro e dá o maior mole pra todos os homens! Vai pra cama com o primeiro homem que falar com ela! Eu não tô agüentando isso, Doutor! Pelo amor de Deus, o que eu faço?

— Relaxe! — aconselha ele — Respire fundo... E agora, diga pra mim, aonde exatamente fica esse Bar do Pedro?

25
20
5

O marido chega mais cedo do trabalho e surpreende a mulher com o seu melhor amigo, em pleno ato sexual, na sua própria cama.

— Cláudia, minha esposa querida, como você pode fazer isso comigo? Eu que durante todos esses anos, sempre fui um marido fiel, te amei como ninguém. Dediquei toda a minha vida para te fazer feliz. E você, Gustavo, a quem eu considerava como um irmão, a quem sempre amparei nos momentos difíceis, eu que sempre te admirei, você era um exemplo de... ei... vocês querem parar de trepar e prestar atenção no que eu estou dizendo?

24
4
20