Piadas de Crianças

O menino conversa com a mãe:

— Mãe, quando eu estava no ônibus com o papai, hoje de manhã, ele me disse pra eu levantar e deixar uma moça sentar no meu lugar.

— Muito bem. Você fez a coisa certa. Deu o assento pra ela?

— Não, eu tava sentado no colo dele!

15
14
1

Dois gêmeos conversam no útero da mãe:

— E aí, o que você vai ser quando crescer?

— Ah... Eu vou ser médico!

— Pô, maneiro!

— E você?

— Eu vou ser caçador!

— Caçador?

— É...

— Mas por que uma profissão tão diferente se nós somos gêmeos?

— Eu até gosto de medicina, mas eu quero matar essa cobra que vem aqui todo dia me cutucar!

13
9
4

Dois garotos estavam brigando na rua. Um senhor que passava por eles se aproxima e os separa.

— Você não tem vergonha? — diz ele se dirigindo ao maior dos dois. — Bater num menino bem menor do que você? Seu covarde!

— O senhor queria o quê? — respondeu o menino. — Que eu ficasse esperando ele crescer?

13
8
5

O garotinho abaixa as calças e fala pedante para a garotinha:

— Você não tem um desses daqui!

Ela levanta o saiotinho e responde:

— Não! Mas a mamãe disse que com um desses daqui eu posso conseguir quantos desses aí eu quiser!

26
23
3

Na frente do lojinha do Salim, Papai Noel distribui balas para a garotada. Balas que sobraram do ano passado, diga-se de passagem.

— Olha a balinha!

— Bligado, Papai Noel!

— De nada, o que você vai ser quando crescer, meu filho?

— Vou ser médico!

— Ho, ho, ho! Olha a balinha!

— Bligado, Papai Noel!

— De nada, o que você vai ser quando crescer?

— Vou ser redator do astronauta!

— Ai, ai, ai! Olha a balinha!

— Bligado, Papai Noel!

— De nada, o que você vai ser quando crescer?

— Vô sê puto!

— Não diga isso, meu filho! Pelo amor de Deus! Pode até ser bailarino, mas puto não!

— Mas eu quelo sê puto e ganhar muito dinhelo!

Aí o Papai Noel que já estava estressado com aquela criançada lhe aporrinhando o dia inteiro, manda um cascudo na cabeça do menino.

— Isso é pra você aprender a nunca mais dizer essa bobagem!

O menino abre o maior berreiro e o Vilão Noel pergunta novamente:

— O que você vai ser quando crescer?

— Buáááá... eu vô... sniff... eu vô... sê o Micky!

27
9
18

Dois meninos americanos do Texas conversam:

— O meu avô era um homem incrível!

— Por quê? — pergunta o outro.

— Ele sabia exatamente o dia em que ía morrer. O mês, o ano correto, e tudo! Não só ele sabia o dia como até a hora exata da morte!

— E ele acertou?

— Acertou em cheio!

— Inacreditável! E como é que ele soube disso tudo?

— Foi um juiz que lhe disse...

9
2
7

Um dia, a mãe de Eduardo lhe deu um dinheiro e disse:

— Meu filho, vá comprar ovos.

Quando Eduardo estava na rua a caminho da quitanda para comprar ovos, passou por um cinema onde estava passando o filme King Kong. Ele resolveu entrar e ver o filme. Quando o filme acabou, ele voltou pra casa e, animado, foi comentando com a mãe:

— Mãe, o King Kong é enorme! Ele tem mãos enormes! A cabeça dele é enorme! Os pés enormes!

— E os ovos, meu filho?

— Também são enormes!

16
8
8

— Paiê! — grita o garoto, interrompendo a sagrada leitura do jornal.

— O que foi, filho?

— É verdade que as mulheres são o sexo oposto?

— São sim, filho... Por quê?

— Eu que pergunto, pai! Por quê?

— É porque sempre que nós queremos uma coisa, elas querem o contrário!

12
7
5

O garoto chegou para a mãe e perguntou:

— Mãe... Anjo vôa?

— Vôa, meu filho... É claro!

— E como que a nossa empregada não consegue?

— Como assim, filho? Que papo é esse?

— É que o papai fica chamando ela de "meu anjo" toda hora!

8
-3
11

Muito irritado após ir à reunião de pais e professores no colégio, o pai reclama com o filho:

— Eu faço um sacrifício enorme pra pagar a sua escola e a professora me conta que de 20 alunos da sala você é o pior. O pior!

— Pô, a situação podia ser pior né, pai!

— Pior? Como assim?

— É... A sala podia ter 40 alunos!

12
5
7

Os alunos de um colégio visitam a mansão de um importante aristocrata, que resolveu abrir as portas para visitação.

As crianças chegam e o homem começa a falar sobre as maravilhas da casa: os móveis, as estátuas, os quadros... De repente, o ricaço nota que um dos meninos é a cara dele quando criança e, com uma pulga atrás da orelha, pergunta:

— Vem cá, meu filho. Por acaso a sua mãe, alguma vez, já trabalhou como criada aqui nesta mansão?

— Não, senhor. Agora, o meu avô, sim. Ele trabalhou durante muitos anos aqui, como jardineiro.

10
1
9