Os Vigaristas

Dependência do Charuto

14
8
6

O sujeito vai ao médico para ver se resolve de vez este problema de dependência que ele tem com charutos. O médico, adepto dos "métodos antigos", lhe aconselha a técnica da aversão:

— Já que o senhor adora um charuto — diz ele — vou fazer com que tenha nojo dele. Toda noite, antes de ir deitar, o senhor vai pegar um de seus charutos e vai enfiá-lo na bunda. Em seguida, vai colocar o charuto de novo na caixa, e vai agitá-la de modo que não consiga distinguir o charuto dos demais. É vidente que, deste modo, o senhor não ousará mais fumar nenhum, de medo de estar pegando o charuto errado!

— Obrigado pelo conselho, doutor. Vou tentar hoje mesmo.

E é o que ele faz. Mas três semanas depois o paciente volta ao consultório.

— O quê? O senhor outra vez? Não me diga que meu conselho não funcionou? Este método sempre funcionou, mesmo nos piores casos de dependência.

— Bem, de fato funcionou. Pelo menos, consegui transferir a dependência... — hesita o paciente.

— O que o senhor quer dizer? — pergunta o médico.

— Pois bem, eu não fumo mais charutos. Mas agora eu não consigo ir deitar sem antes enfiar um charuto na bunda!