Piadas de Empregados

O vendedor ambulante bate à porta da casa:

— Minha senhora tenho aqui linhas, agulhas, alfinetes, presilhas, zíperes, grampos, pentes, escovas...

— Não preciso de nada disso, já tenho tudo!

— Então, que tal comprar esse livro de orações pra agadecer a Deus por não lhe faltar nada...

83
60
23

Aquele vendedor excepcional foi pedir emprego numa fábrica de extintores.

— Tente me vender um extintor — disse-lhe o gerente durante a entrevista.

— Pois não! Caro cliente, nós somos a maior fábrica de extintores do mundo e os nossos produtos têm cem anos de garantia...

— Pra que eu vou querer cem anos de garantia — interrompe-lhe o gerente. — Daqui a cem anos estarei morto?

— Tudo bem, mas e no caso do senhor ir para o inferno?

42
24
18

Um sujeito lá no bar, chateadíssimo, na maior fossa, quando chega um amigo e pergunta:

— O que você tem, meu chapa? Por que essa cara?

— Eu tava agora há pouco, numa boa, comendo aquela gostosona do terceiro andar, quando o marido chegou. Ela me levou pra área de serviço, me botou uma roupa de empregada e me mandou ir passando a roupa. O marido mandou a mulher ir lá dentro pegar um café e começou a me comer! Foi mandando ferro no meu rabo! E pro cara não desconfiar, fui aguentando firme e passando roupa! Passei umas dez dúzias de roupa e o cara comendo o meu rabo! Até que, quando ele foi mijar, aproveitei pra fugir. Tirei o disfarce de empregada, botei a minha roupa e vim aqui pro bar!

E o amigo o consolou:

— Não fique chateado não, que aquela roupa toda que você passou, fui eu que lavei ontem!

35
22
13

O rapaz, excelente funcionário de uma lojinha pequena, reclama com o patrão:

— Seu Osvaldo, o senhor me desculpe, mas assim não dá! Somos eu e o Jonas para cuidar da loja. Só que eutrabalho que nem um louco, enquanto ele fica lendo o jornal o ia inteiro. Além do mais, ele ganha o dobro do que eu!

— O Jonas é meu filho! — protesta o dono da loja.

Indignado, o rapaz responde:

— Sim... e qual a diferença?

Calmamente, o patrão diz:

— É simples. A diferença é que a sua mãe não me põe para dormir no sofá se você trabalhar demais.

20
-15
35

Numa grande empresa de navegação, com vários departamentos, trabalhava um funcionário que era muito gozador e desbocado. Certo dia, pensando que estava ligando para o ramal de um amigo, errou na digitação e acabou ligando para o ramal do presidente:

— Fala aí safado. E aí pilantra anda aprontando muito?

O presidente surpreendeu-se com a ligação e logo foi dizendo:

— Sabe com quem está falando?

O funcionário percebeu que tinha ligado errado e respondeu:

— Não!

— Aqui é o presidente da empresa.

O funcionário todo sem jeito, mas sem se intimidar diz:

— E você, sabe com quem está falando?

— Não! — responde o presidente já indignado.

— Graças a Deus — e desliga o telefone.

36
27
9

Quatro homens estavam discutindo quem tinha o cachorro mais esperto. Um Engenheiro, um Contador, um Químico e um Funcionário Público.

Para se exibir, o engenheiro chama a sua cadelinha:

— Régua T, faça aquilo!

Prontamente, a cadela sobe numa mesa, pega papel, caneta e desenha um círculo, um quadrado e um triângulo. Todos, assustados, concordaram que era uma cadela bastante esperta. Mas o Contador disse que o seu fazia melhor. Chamou sua cadelinha e disse:

— Planilha, vai fundo!

A cadela entrou na cozinha e de lá saiu com 12 biscoitos, os quais dividiu em 3 pilhas de 4. Ainda mais assustados, todos concordaram que aquilo era surpreendente… Mas o Químico disse que a sua era melhor:

— Molécula, vai lá!

A cadela levantou-se, abriu a geladeira, pegou um litro de leite, um copo de 300 ml e colocou exatamente 200 ml de leite nele sem derramar uma gota sequer. Silêncio… Todo mundo ficou abismado. Num instante, alguém virou para o funcionário público e disse:

— E o seu cachorro, o que faz?

— Descanso, sua vez!

Descanso pulou do seu canto, comeu os biscoitos, tomou o leite, fez cocô no papel, transou com as 3 cadelas, alegou que machucou as costas ao fazer isso, protocolou um relatório de dispensa por falta de condições de trabalho e foi para casa o resto do dia por dispensa médica.

24
16
8

A cliente entra na loja com uma reclamação:

— Ontem comprei um cobertor aqui e você afirmou que era de lã pura. Então, cheguei em casa, fui olhar a etiqueta e esta dizia: 100% algodão.

— Tem razão, senhora. Mas a etiqueta foi colocada ali especialmente para enganar as traças.

14
0
14

A empresa Economic Queem estava procurando profissionais na área de contábeis. Foram selecionados três contadores.

O primeiro contador entrou e saiu com a cabeça baixa, os outros dois perguntaram:

— Como que foi lá cara?

Ele respondeu:

— Me perguntaram quanto que é 2+2, e eu respondi que era 4.

O segundo contador entrou e saiu com a cabeça baixa e contou a mesma história.

O terceiro contador entrou e saiu sorrindo abraçado com o chefe, com ele dizendo.

— Amanhã mesmo você já pode começar!

Todos ficaram curiosos com aquilo e perguntaram para ele:

— Cara, como você conseguiu?

O contador disse rindo:

— Simplesmente, ele me perguntou quanto dava 2 + 2 = ?, eu disse à ele: "Quanto que o senhor quer que dê?"

50
32
18

João convidou sua mãe para o jantar. Durante a refeição, sua mãe não pôde deixar de notar o quanto a empregada era atraente e sensual. Após o jantar, ela começou a imaginar se havia mais alguma coisa entre seu filho e a empregada. Lendo os pensamentos da mãe, João disse:

— Eu sei o que você deve estar pensando mãe, mas te asseguro que meu relacionamento com a empregada é duramente profissional.

Uma semana depois, a empregada disse para o João:

— Desde que sua mãe veio para jantar, a concha de sopa de prata sumiu.

— Você não acha que ela levou, acha?

João disse:

— Bem, eu duvido, mas mesmo assim vou escrever um e-mail para ela, só para ter certeza.

Então ele sentou-se e escreveu:

— Querida mamãe, eu não estou querendo dizer que você pegou a concha de sopa da minha casa, e não estou querendo dizer que você não pegou a concha de sopa. Mas o fato é que ela sumiu desde o dia que você esteve aqui para o jantar.

No dia seguinte, João recebeu a resposta do e-mail onde sua mãe dizia:

— Querido filho, eu não estou querendo dizer que você dorme com a empregada, e não estou querendo dizer que você não dorme com a empregada, mas, o fato é que, se ela estivesse dormindo na própria cama dela, já teria achado a concha de sopa que eu coloquei lá. Com amor, sua mãe.

72
64
8

Dois pedreiros inseparáveis foram contratados para construir uma casa para um milionário nos EUA. O responsável pela obra disse:

— Aqui está o passaporte, vocês viajam amanhã. Nos encontramos no aeroporto.

No outro dia, bem cedo, os dois pegaram o avião. No meio da viagem o avião deu pane, e o piloto teve que mudar a rota, indo pousar no deserto.

Quando o piloto abriu a porta, os pedreiros avistaram a paisagem e um deles olhou para o outro e disse:

— Companheiro, quando chegar o cimento nós estamos ferrados.

30
17
13

O sujeito descobriu que estava sendo fritado lá na empresa e seria o próximo a ser demitido. Ele foi procurar outro emprego e achou. Exigiam uma carta de recomendação. Foi falar com o chefe de pessoal e pediu a tal carta de recomendação.

— Sacumé, né doutor, eu trabalho aqui há mais de quinze anos e eu acho que mereço pelo menos uma carta de recomendação.

No outro dia, ele recebeu a carta. Ela dizia:

"Prezados Senhores:
O senhor José da Silva trabalhou nesta empresa durante 16 anos e estamos muito satisfeitos por ele ir trabalhar aí com vocês.
Atenciosamente,"

21
-10
31

Os valorosos soldados, defensores da pátria amada, estão participando de um exercício, uma guerra de mentirinha. Todos se esforçam o quanto podem para derrotar o inimigo cruel e malvado, que na verdade são seus companheiros de quartel. Tiros, explosões, gritos, cheiro de fumaça no ar, ordens, contra-ordens, mais explosões, gritos e tiros. Os comandantes das tropas "inimigas" observam orgulhosos o desempenho dos respectivos subordinados. Parece uma guerra de verdade não fosse um ou outro detalhe menor.

Lá pelas tantas, um carro aproxima-se de uma ponte guarnecida por vários atentos soldados que bloqueiam a passagem. Um dos soldados, com uma maquiagem escura no rosto, faz sinal para o carro parar. O carro para, o soldado aproxima-se dele e fala com muita convicção para o motorista:

— O senhor não pode passar pela ponte. Ela foi destruída no bombardeio de ontem à noite.

O motorista toma um susto, acha que alguma coisa está errada e desce do carro para ver a destruição. Mas ponte está lá. Inteirinha.

— Peraí, comandante. A ponte tá perfeita. Não aconteceu nada com ela.

O comandante assume aquele ar de autoridade suprema no comando das forças armadas e fala:

— É claro que a ponte foi destruída. O senhor vai ter de atravessar o rio em outro lugar.

O motorista ainda tenta argumentar, aponta para a ponte inteira, mas logo percebe que não adianta argumentar nem discutir com o bravo soldado que só faz cumprir ordens.

— "Ordes é ordes" — diz o soldado. — A ponte foi destruída.

É. Não há o que fazer senão ir procurar a outra ponte. O motorista vai entrando no carro quando vê um soldado sentado à beira da estrada, um pouco afastado da guarnição. Vai até ele e pergunta:

— Soldado, onde fica a outra ponte?

— Não sei de nada — responde o soldado com ar de enfado. — Morri no ataque de ontem à noite.

7
-7
14

É uma guerra muito sangrenta e o general comandante está a visitar o hospital. Vários soldados estão deitados em suas camas. O general vai conversar com cada um dos doentes, falar palavras de conforto. Chega ao lado do primeiro doente e pergunta:

— O que tens, soldado?

— Hemorroida, meu general.

— E que tratamento você está recebendo, soldado?

— O enfermeiro passa um cotonete com iodo, general.

— Precisa de alguma coisa, soldado?

— Está tudo bem, meu general.

O general chega ao lado do segundo soldado e repete a pergunta:

— O que tens, soldado?

— Hemorroida, meu general.

— E que tratamento você está recebendo, soldado?

— O enfermeiro passa um cotonete com iodo, general.

— Precisa de alguma coisa, soldado?

— Está tudo bem, meu general.

Ao lado do terceiro soldado, o diálogo se repete:

— O que tens, soldado?

— Hemorroida, meu general.

— E que tratamento você está recebendo, soldado?

— O enfermeiro passa um cotonete com iodo, general.

— Precisa de alguma coisa, soldado?

— Está tudo bem, meu general.

E o general continua a inspeção, pois está muito preocupado com a epidemia de hemorroida em suas fileiras. Para ao lado de outro soldado.

— O que tens, soldado?

— Garganta inflamada, meu general.

— E que tratamento você está recebendo, soldado?

— O enfermeiro passa um cotonete com iodo, general.

— Precisa de alguma coisa, soldado?

— Preciso, general. Dá pra o senhor pedir pro enfermeiro trocar o cotonete quando chegar a minha vez?

28
23
5

O manda-chuva chama um dos seus funcionários e fala:

— Eu quero dizer que você tem demonstrado grande capacidade e competência no desempenho de suas funções. Veja que você entrou aqui como escriturário, não faz nem um ano. E tudo isso, apesar de sua pouca idade, pois sequer completou 18 anos, você teve uma rápida ascensão. Apenas dois meses depois de chegar, você logo foi promovido a supervisor. Mais 3 meses e você foi designado chefe de sua secção. Não demorou nem 3 meses e logo recebeu outra promoção: foi designado chefe do departamento. Hoje, apenas 2 meses depois e você já é um de nossos diretores. O mais influente deles. Como eu gosto de saber a opinião de nossos colaboradores, eu pergunto: você está satisfeito conosco, com suas atividades, com suas promoções por merecimento e com o seu salário?

— Estou sim, papai.

23
7
16