Piadas de Escola

56
39
17

Cabeu e Coube

Joãozinho, sempre ele, escreveu numa redação da escola: o gato não "cabeu" no buraco. A professora, de castigo, mandou-o escrever 20 vezes no quadro a palavra "coube".

Quando ele terminou, a professora contou as palavras e comentou:

— Mas você só escreveu "coube" 19 vezes, Joãozinho!

— É que a última já não "cabeu", professora!

51
34
17

Perto da Escola

A professora ralhava com o Joãozinho:

— Joãozinho, a que distância você mora da escola?

— A dois quilômetros, professora!

— E a que horas você sai de casa?

— Às sete e quinze, professora!

— Então, se você tem quarenta e cinco minutos para percorrer apenas dois quilômetros, por que é que chega todo dia atrasado?

— É que tá cheio de placas escrito: "Devagar, Escola".

15
1
14

Foto da Classe

Numa escola primária, uma das turmas tirou uma foto da classe.

A professora queria convencer os alunos a comprarem uma cópia da fotografia e tentou vender seu peixe:

— Já pensaram como será daqui a uns anos? Vocês olhando a foto e dizendo "Ali está a Joana, agora é advogada!" ou "Olha o Luís, que agora é médico!".

Nessa hora um aluno grita no fundo da sala:

— E ali está professora, que agora está morta!

36
28
8

Seu Pai Adora

Ao ver a mãe nua pela primeira vez, Joãozinho pergunta:

— Mãe, o que é isso que a senhora tem no meio das pernas?

— Isso é uma coisinha que seu pai adora! — respondeu ela, enigmática.

À noitinha, ao chegar da escola faminto, ele pergunta:

— Mãe, o que é que vai ter para o jantar?

— Uma coisinha que o seu pai adora!

— Com cabelo e tudo?

17
14
3

Grito de Gol

Denis e Daralho eram dois amigos que sempre contaram vantagem de quem era mais comedor. Desde as namoradas da escola eles competiam, se gabavam e sempre tiveram um desempenho parecido.

Certa vez, quando os dois já tinham uns 25 anos, viajaram com suas respectivas namoradas e ficaram hospedados em um hotel, em quartos lado a lado.

— Vamos ver quem consegue transar mais vezes? — sugeriu Denis.

— Boa idéia! — comemorou Daralho — Hoje a gente vai ver quem é o mais comedor!

— Mas peraí! — interrompeu Denis — Como é que nós vamos acompanhar a contagem? Eu estou em um quarto e você em outro!

— Já sei! — disse Daralho — Cada vez que a gente acabar de dar uma a gente grita "Goooooool!". Assim o outro fica sabendo!

— Combinado! — comemorou Denis, correndo para o quarto.

Depois de uns 15 minutos, Denis já grita eufórico: "Goooooool" e, depois de mais meia hora, "Gooooooooool" novamente. No intervalo da segunda para a terceira ele fica pensativo. Daralho ainda não tinha gritado "Gol" nenhuma vez! Então ele vai ver o que aconteceu. Quando ele vai bater na porta do quarto do amigo, vê um bilhete pregado: "Jogo adiado. Campo encharcado. Neste momento estou fazendo embaixadinhas no vestiário."

83
42
41

Mulher Pelada

Estava o maior calor e três garotos voltavam da escola, quando vêem uma mulher peladona numa piscina e param para olhar atrás da cerca.

De repente, um deles sai correndo para casa, os outros dois se assustam e vão embora também.

No dia seguinte, a gatona está de novo pelada na piscina e os três moleques ficam olhando atrás da mesma cerca.

De repente o garoto sai correndo de novo para casa e os outros dois vão embora também.

No terceiro dia acontece a mesma coisa. Mas na hora em que o garoto ia sair correndo, os outros dois o seguram e perguntam:

— O que foi? Você não gosta de ver mulher pelada?

— É lógico que gosto! Só que a minha mãe disse que se eu ficar olhando mulher pelada, eu vou virar uma estátua de pedra. Então, quando eu percebo que estou começando a endurecer, eu fujo!

40
23
17

Piolho Morto

Joãozinho na escola não parava de coçar a cabeça. E coçava, coçava, coçava... Até que uma hora a professora de Joãozinho perguntou:

— Joãozinho, por você está coçando tanto essa sua cabeça?

E joãozinho respondeu:

— É por causa de um piolho morto!

E a professa espantada perguntou:

— Tudo isso por causa de um piolho morto!

E Joãozinho:

— É que os parentes vieram para o velório!

20
-18
38

Funcionário Público

No intervalo das aulas na escola, estava a maior baderna entre a criançada. De repente, o Joãozinho tem uma idéia e grita:

— Galera! Tenho uma idéia!

— Qual é? — Pergunta a garotada curiosa.

— Vamos brincar de funcionários públicos?

— Vamos, mas como é que se brinca disso?

— É fácil! O primeiro que se mexer perde!

66
49
17

Loira Super Dotada

A aluna do primeiro ano primário chega em casa toda eufórica:

— Mamãe, Mamãe! Hoje a professora ensinou a contar de 1 a 10! As meninas aprenderam a contar de 1 a 5 e os meninos de 6 a 10, mas como eu sou uma loira super dotada aprendi a contar de 1 a 10!

— Muito bem — diz a mamãe.

No dia seguinte...

— Mamãe, Mamãe! Hoje a professora ensinou o alfabeto! As meninas aprenderam do A ao M e os meninos do N ao Z, mas como eu sou uma loira super dotada aprendi o alfabeto inteiro!

— Muito bem — diz a mamãe.

No dia seguinte...

— Mamãe, Mamãe! Hoje a professora foi nos ensinar a nadar na piscina da escola!

— Que ótimo, minha filha! E como foi?

— Foi legal, mamãe... Eu aprendi a nadar! Mas quando nós fomos trocar de roupa eu notei que todas as meninas tinham uns peitinhos pequenos e eu tinha uns peitões enormes! É porque eu sou uma loira super dotada, mamãe?

— Não, minha filha... É porque você tem 23 anos!

74
62
12

Papagaio do Prostíbulo

Uma senhora está farta de ficar sozinha a maioria do tempo e, procurando por companhia, resolve comprar um papagaio. Então ela entra em uma loja e pergunta o preço do animal, quando o dono da loja diz:

— Olha, eu tenho esse papagaio aqui e lhe vendo por 20 reais!

Ela fica feliz com o preço e resolve levar o bichinho, mas o dono da loja adverte:

— Esse papagaio pertencia a um prostíbulo, antes de eu tê-lo comprado. Portanto, ele fala algumas grosserias de vez em quando, mas é muito esperto.

Como a senhora estava muito determinada a comprar o papagaio, leva o bicho e o coloca em uma gaiola logo na entrada de sua casa.

O bicho olha em volta, em seguida olha para a senhora e diz:

— Nova casa. Nova cafetina.

A mulher fica um pouco espantada mas depois acha engraçado.

As filhas da senhora chegam da escola e o papagaio diz:

— Nova Casa. Nova Cafetina. Novas Putas.

As meninas ficam espantadas, mas a mãe explica o caso e elas também acham engraçado.

Então o marido chega em casa à noite e o papagaio olha para ele e diz:

— Nova Casa. Nova Cafetina. Novas Putas. Oi Jorge! Mudou de puteiro?

118
107
11

Queda da Professora

Na escola, no meio da aula, a professora, de saia, leva um tombo. A turma cai na gargalhada e então a professora pergunta:

— Pedro, o que você viu?

— Vi suas canelas, professora!

— Está um dia suspenso! E você, Rodrigo, o que viu?

— Suas coxas!

— Está uma semana suspenso! E você, Joãozinho?

Joãozinho levanta-se da cadeira e diz:

— Tchau, turma! Até o ano que vem!

18
4
14

Aprenda a Falar

O mudo está andando na rua e de repente vê uma placa: "Escola para mudos — Aprenda a falar em poucas aulas".

Imediatamente entrou no prédio, pagou a taxa da matrícula e esperou ansioso pela primeira aula. Logo o professor entrou e ordenou:

— Tire a roupa e fique de quatro!

Constrangido, o mudo obedeceu.

Então o professor, desceu as calças e mandou-lhe a vara.

O mudo:

— Aaaaaaa...

E o professor:

— Muito bem, pode se vestir! Amanhã você volta para aprender o B.

63
41
22

Promessas do Filho

O rebelde filho daquele pastor dedicado, acaba de completar dezoito anos e vai ter com o pai:

— Sabe, papai, hoje me matriculei numa auto-escola. Assim que eu tirar a carteira de motorista o senhor me empresta o carro nos finais de semana?

E o pai:

— Vamos fazer o seguinte: Se você passar no vestibular, não faltar em nenhum culto aos domingos e cortar os cabelos, vou deixá-lo usar o meu carro.

O garoto ficou todo empolgado. No mês seguinte, tudo o que fazia era estudar e rezar. Assim que saiu a lista dos aprovados no vestibular foi procurar o pai:

— Parabéns, estou orgulhoso de você — diz o pai. — Não faltou a nenhum culto e passou no vestibular. Só não cortou os cabelos...

— Sabe o que é, papai? Estive pensando... Moisés tinha cabelos compridos, Abraão tinha cabelos compridos e até Jesus tinha cabelos compridos...

— Sim, você está certíssimo, meu filho! Só que eles andavam a pé!

31
15
16

Nome de Fruta

Na escola, a professora vira-se para os alunos e pergunta:

— Mariazinha, diga o nome de uma fruta que começa por M, e é ótimo?

— Maçã?

— Ótimo, Ótimo! Luisinho, agora um que começa por P?

— Pêra?

— Ótimo, ótimo! Joãozinho, agora você, um por O!

Joãozinho pensa, pensa... E solta:

— Orgasmo!

— Joãozinho, orgasmo não é uma fruta!

— Eu sei, mas é ótimo, ótimo!

82
69
13

É Óbvio

A professora numa sala de escola estadual , onde haviam crianças de todas as classes sociais, ensinava o uso da expressão "é óbvio". Explicou, explicou, e então começou a pedir que os alunos dessem exemplos em voz alta para a classe:

Primeiro, Albert, menino rico da classe alta deu seu exemplo:

— Hoje, quando acordei, olhei para o estacionamento, e vi que apenas a BMW estava estacionada... então, "é óbvio" que papai foi trabalhar com a Ferrari...

Depois, foi a vez de Carlinhos, menino de classe media da cidade:

— Hoje na hora do almoço, vi que tinha apenas um ovo na frigideira, pensei: "é óbvio" que todo mundo já almoçou, só sobrou meu ovo...

Então, pra terminar, Joãozinho, que morava na favela, deu seu exemplo:

— Ontem de noite, depois que minha mãe acabo de cumê os bagaço das laranja que sobrô do almoço, ela pegô o jornal e foi pro banheiro. Aí eu pensei cumigo: "é óbvio" que ela vai cagá, ela num sabe lê...

19
9
10

Assaltantes Mais Procurados

A escola leva os seus alunos até uma delegacia para que os alunos aprendam como a polícia trabalha.

Joãozinho vê um cartaz com várias fotos dos assaltantes mais procurados. Ele aponta para uma das fotos e pergunta ao policial:

— Esse bandido é realmente perigoso?

— É sim, filho — responde o guarda. — Os investigadores estão caçando-o já faz oito meses.

Joãozinho responde:

— Por que vocês não o prenderam quando tiraram a foto?

30
18
12

Palmadas no Joãozinho

O garoto saía da escola atropelando os colegas, quando um monitor o abordou:

— Por que você está com tanta pressa, Joãozinho?

— É que acabei de receber o boletim e estou cheio de nota vermelha! Vou levar pra minha mãe e ela vai me dar umas boas palmadas!

— E você corre assim pra levar palmadas? — pergunta o monitor.

— É que se eu demorar, meu pai chega em casa e a mão dele é muito mais pesada!

19
7
12

Castigo Injusto

A garotinha chega da escola em prantos.

— Mamãe, mamãe, sniff... sniff...

— O que foi, minha filha?

— Hoje... na escola... me puseram de castigo... sniff...

— De castigo? Por quê?

— Por uma coisa... sniff... que eu não fiz...

— Mas isso é um absurdo! Vamos lá, vou falar já com a diretora.

E pega a mão da menina e arrasta-a para fora da casa. Na rua, vendo a filha um pouco mais calma, pergunta:

— E o que foi que você não fez, minha filha?

— A lição de casa...

27
6
21

Péssimas Notas

Na escola, Joãozinho recebe seu boletim:

— Tá aqui, Joãozinho... Você foi muito mal esse ano, hein!

O garoto vê suas notas e começa a chorar, entra em prantos. A professora, não agüenta mais o menino chorando, e diz:

— Não chora, porque menino que chora fica feio quando cresce!

O moleque então responde:

— Ô fessora, a senhora deve ter sido uma péssima aluna, hein!

14
5
9

Pior Aluno

Muito irritado após ir à reunião de pais e professores no colégio, o pai reclama com o filho:

— Eu faço um sacrifício enorme pra pagar a sua escola e a professora me conta que de 20 alunos da sala você é o pior. O pior!

— Pô, a situação podia ser pior né, pai!

— Pior? Como assim?

— É... A sala podia ter 40 alunos!

31
-4
35

Cabeçudo

O menino chega da escola chorando e fala para mãe:

— Mãe me xingaram de cabeçudo!

— Filho você não é cabeçudo, não se preocupe.

No dia seguinte o menino chega em casa chorando novamente e diz:

— Mãe me xingaram de cabeçudo!

— Já te falei filho, sua cabeça e normal.

Um tempo depois a mãe chama o filho e pede:

— Filho vá la na fera e compra uma melancia, um melão, tomate, laranja, banana...

— Tá bom, mas mãe, onde eu vou levar tudo isso?

— Ah filho, leva o seu bonezinho.

58
48
10

Tomar Sorvete

Joãozinho chega da escola e vai direto à geladeira pegar sorvete. Sua mãe entra na cozinha e dá uma bronca:

— Nada disso, Joãozinho. Isso não é hora de tomar sorvete. Está quase na hora do almoço. Vá lá fora brincar.

— Mas, mamãe, não tem ninguém para brincar comigo!

A mãe não entra no jogo dele e diz:

— Tá bom, então eu vou brincar com você. Do que é que nós vamos brincar?

— Quero brincar de papai e mamãe.

Tentando não mostrar surpresa, ela responde:

— Tá certo. O que é que eu devo fazer?

— Vá para seu quarto e deite-se.

Ainda pensando que vai ser bem fácil controlar a situação, a mãe sobe as escadas. Joãozinho vai até o quartinho, pega um velho chapéu do pai, encontra um toco de cigarro num cinzeiro e o coloca no canto da boca. Sobe as escadas e vai até o quarto da mãe.

A mãe levanta a cabeça e pergunta:

— E o que eu faço agora?

Com um jeito autoritário, Joãozinho diz:

— Desça e dê sorvete ao garoto!

87
78
9

Prova Oral

Joãozinho ia ser examinado pela professora em prova oral, e a professora, que era nova na escola, iria ser observada pelo diretor. Sentam-se a Professora e o Joãozinho, um de frente para o outro, e o Diretor ficou em pé, atrás do menino. A professora pergunta:

— Joãozinho, o que D. Pedro I disse quando proclamou a independência do Brasil? — Enquanto isso a professora derruba o lápis no chão, e abaixa-se para pegar.

Quando a professora se levanta, pergunta:

— E, então, Joãozinho o que ele disse?

— Hummm... peitinhos maravilhosos!

— Não é nada disso! Zero! — diz a professora, nervosa.

Joãozinho vira-se pro diretor:

— Pô, cara! Se não sabe... não sopra!

33
23
10

Cachorra no Cio

Joãozinho volta da escola e pergunta a sua mãe se ele pode levar a cachorra para passear.

— Você não pode — responde a mãe — ela está no cio.

— O que é cio? — pergunta Joãozinho.

— Seu pai está na garagem. Pergunte a ele — se livra a mãe.

— Papai! Eu quero levar a cachorra para passear, mas a mamãe disse que eu não posso porque ela está no cio. O que é isso?

O pai está limpando ferramentas com gasolina. Ele pega um pano, molha-o com a gasolina e o esfrega no traseiro da cachorra.

— Não se preocupa com isso, filho — diz o pai a Joãozinho. — Isso resolve o problema.

Depois de uns vinte minutos Joãozinho volta para casa sem a cachorra.

— Onde está a cachorra? — pergunta o pai.

— Ela ficou sem gasolina no fim da rua — responde Joãozinho. — Mas não se preocupe. O cachorro do vizinho está rebocando ela para casa!