Piadas de Escola

Joãozinho chega em prantos da escola:

— Mamãe, mamãe!

— O que foi, meu filho?

— Os outros meninos... sniff... ficam me chamando de cabeção! Buuáááá...

— Não ligue para eles, meu filho! — consola a mãe.

— Mas é todo dia, mamãe! Não agüento mais!

— Então, por que você não bate neles?

— É que eles entram em umas ruas tão estreitas...

45
21
24

Vendo o filho voltar da escola todo feliz, no primeiro dia de aula, a mãe diz:

— Joãozinho! Que bom ver você assim, feliz... Quer dizer então que você gostou de ir à escola?

— Pô, mãe! Se liga... Não confunde a ida com a volta, né?

52
40
12

Prezado Pedro, meu futuro genro.

Não consigo dormir desde que prejudiquei o seu namoro com minha filha...

Estou escrevendo esta carta na esperança de que você esqueça o que eu disse e me perdoe.

Quando o vi pela primeira vez, fiquei surpreso com suas tatuagens e piercings, mas hoje vejo que isso não é assim tão importante.

Vejo, também, que andar de moto em alta velocidade e sem capacete não é assim tão perigoso, desde que seja tomado cuidado com os demais veículos do trânsito.

Vejo, também, que a minha reação ao fato de você nunca ter trabalhado foi bastante inadequada e demasiadamente radical e injusta.

Estou bastante convicto de que muita gente boa e capacitada também deve viver sob pontes e dormindo nos parques.

Agora entendo, também, que o fato de minha filha ter apenas 17 anos e querer se casar com você, em vez de estudar em uma boa Universidade é simplesmente uma alternativa para a sua formação, já que nem tudo na vida se aprende nos livros e na escola.

Às vezes eu percebo quão retrógrado eu posso estar sendo quando interfiro em assuntos dessa natureza e reconheço que estava errado.

Fui um tolo em ser contra o namoro de vocês e gostaria de me redimir dizendo que o abençôo para se casar com minha filha.

Um forte abraço!

Seu futuro sogro.

P.S.: Parabéns pelo acerto na Mega-Sena!

18
10
8

Dez horas da manhã, toca o telefone. Aquela sorridente senhora atende e ouve do outro lado da linha:

— Mamãe?

— Que foi, minha filha?

— Mamãe, aconteceu algo terrível... Minha casa está uma bagunça, tenho que ir buscar as crianças na escola, fazer o almoço, preciso levar o Pedrinho na natação, estou com 38 graus de febre e o Otávio acabou de me ligar que vai trazer três amigos para o jantar.

— Mamãe, você precisa me ajudar, por favor!

— Fica calma, minha filha! Eu vou já pra aí. No caminho pego as crianças na escola, faço o almoço, depois levo o Pedrinho na natação, dou uma ajeitada na casa e, em seguida, preparo uma Lasanha para o jantar.

— Enquanto isso, você toma um comprimido e vai para a cama, descansar.

— Oh! Mamãe! Você é a melhor mãe do mundo, sabia? Te amo, mamãe!

— Obrigada, minha linda! Também te amo! Daqui a pouco estarei aí!

— Tá certo, e não se esquece de mandar um beijo para o papai!

— Papai? Mas filha, o seu pai morreu quando você era ainda uma garotinha!

— Pera um pouco! Aí não é do 7633-0856?

— Nããão. Aqui é do 7633-0865!

— Então, quer dizer que a senhora não vem?

32
26
6

O garoto volta da escola, joga a pasta com os cadernos num canto e reclama com a mãe:

— Mamãe, os outros meninos ficam me gozando na escola.

— São uns mal-educados — diz a mãe. — Mas o que eles fazem com você?

— Me chamam de "filhote de Drácula" e dizem que eu tenho dentes de vampiro.

— Mas, meu bem, você sabe que isso não é verdade!

— É, eu sei. Mas eles me chamam — insiste o menino, choroso.

— Veja bem — diz a mãe, consoladora, tentando pegar no queixo do filho, que ele mantém encostado ao peito. — e vê se levanta essa bendita cabeça! Não vê que está furando a camisa?

21
13
8

O garoto chega da escola e a mãe pergunta:

— Filho, que nota você tirou na escola?

— Tirei 10, mãe!

— Nossa, filho! — diz a mãe, abraçando o garoto — Que alegria ouvir isso!

— Obrigado, mãe, obrigado...

— Mas hoje você viu o resultado das prova de português e matemática, né filho? Você tirou dez nas duas?

— Não, mãe... Tirei 1 em uma e 0 na outra...

25
13
12

Em certa escola, na Idade da Pedra, a professora distribui um pedaço de pedra, um martelinho e um cinzel para cada aluno e começa a fazer o ditado.

— O rei...

Pléc, pléc, pléc. Todo mundo grava uma coroa.

— ... é forte...

Pléc, pléc, pléc. Todo mundo grava um leão.

— e viril...

Todo mundo pensativo, de repente a voz de Joãozinho quebra o silêncio:

— Professora! Viril se escreve com um ou dois testículos?

28
2
26

Uma linda jovem de 16 anos estava tendo alguns enjôos e sua mãe começou a desconfiar. Levou a garota no médico e não deu outra: a menina estava grávida!

A mãe ficou muito desapontada. Então perguntou a filha:

— Quem é? — perguntou, desesperada, para a filha — Quem é o pai dessa criança?

— Ah, mamãe...

— Fala, menina! Fala logo!

— Eu não sei, mamãe...

— O quê? A minha filha de 16 anos está grávida e não sabe quem é o pai?

— Ah, mamãe... É que...

— Vai já pro quarto de castigo! E só sai de lá quando descobrir quem é o pai da criança!

Algumas horas depois a menina chama pela mãe:

— Mamãe, vem aqui no quarto... Eu acho que eu tenho uma idéia de quem seja o pai!

— Fala logo, filha...

Então a garota mostra um caderninho com vários nomes riscados.

— Olha, mãe — diz ela, apontando para os únicos dois nomes não riscados – Já eliminei muitos... Agora só estou em dúvida entre a banda de rock da escola e o time de futebol da rua de cima!

26
16
10

Um dia um menino entra em um táxi e ao final da viajem deixa para o motorista 10 reais de gorjeta e o homem agradece.

No dia seguinte entra no mesmo táxi o pai do menino, que se tratava de um homem muito rico. Ao final da viajem deixa para o motorista apenas 1 real de gorjeta. O motorista estranha a diferença e questiona:

— Ontem mesmo eu busquei o seu filho na escola e ele me deixou 10 reais de gorjeta, e hoje você que é o pai só deixa 1 real?

E o homem explica:

— É que ele tem um pai rico, já eu não!

17
9
8

O Joãozinho, que sempre foi muito sapeca, estava com a corda toda naquele dia, na escola.

Num dado momento, ele joga um aviãozinho de papel na professora, que estava escrevendo no quadro negro.

Zangada, ele se vira para a classe e pergunta:

— Quem foi que começou com o avião?

Joãozinho, com cara de safado, responde:

— Foi Santos Dumont, professora!

52
40
12