Piadas de Gagos

No navio o capitão pede ao gago:

- Observe quando já estivermos perto da terra, escolha alguns homens e diga para saltarem na água e irem nadando até a praia, pois a ancoragem do navio pode demorar e quando ela terminar eu irei com o bote.

O gago concorda e fica observando o horizonte, quando de repente se levanta, gesticula para os alguns homens, aponta para o mar e grita:

- Tu, tu, tu...

Os homens prontamente saltam no mar e começam a nadar. E só então o gago completa a frase.

- Tu, tu, tubarão!

229
114
115

Um amigo cansado de tentar ligar para casa do outro amigo e sempre encontrar o telefone ocupado vai até sua casa para saber o motivo do fato.

— Caramba Léo, o que há nesse seu telefone, já estou cansado de ligar pra sua casa, pergunto quem tá falando e o telefone só fica dando ocupado!

Na mesma hora o amigo cheio de raiva chama o filho caçula que era gago e braveja:

— Túlio, quantas vezes já falei pra você não atender o telefone?

97
-10
107

As crianças estavam assistindo a televisão em casa, quando alguém bateu na porta e elas foram ver quem era.

Era um gago:

— É aqui-qui-aqui-aqui... quiquiqui mora o có-có-có-có-córo... có... có... cócórocócó...

— Mãe! Tem um homem aqui na porta botando um ovo!

121
71
50

Certo dia toca o telefone do gaguinho às três da manhã e ele atende:

— A... A... A-lô!

— Fala, Gaguinho! Beleza?

— Be... be... be... belê... le-lezzzza! E vo-vo-vo-vo... c-cê?

— Deixa pra lá... É o seguinte! Tô ligando essa hora pra te pedir um favor.

— É que a mãe do Nélio, o teu vizinho do lado, faleceu... Queria que você fosse até a casa dele e desse a notícia. Você faz isso?

— Eu vo-vo-vo-vou te-te-tentar! — e desligou o telefone.

O Gaguinho ficou todo nervoso com a missão e foi tocar a campainha da casa do Nélio.

Depois de algumas tentativas ele atendeu, sonolento.

— O que foi, Gaguinho? O que você quer essa hora?

— É que eu te-te-te-te-tenho uma no-no-no-no-ti-ti-ti-ti-ciaa pra te-te-te-te...

— Fala logo, Gaguinho!

— Eu não co-co-co-co-consi-sigo, po-po-po-po-pô!

Vendo o nervosismo do Gaguinho somado com sua dificuldade natural de falar o Nélio resolveu facilitar as coisas:

— Faz o seguinte: dizem que gago não gagueja quando tá cantando, né? Então diz cantando!

— Ta-ta-ta-tá bom... É o se-se-se-se-guinte...

— Vai, Gaguinho!

— Olê-lê! Olá-lá! Sua mãe morreu, amanhã vão enterrar!

212
161
51

Um padre estava distribuindo bíblias para as pessoas venderem e ajudarem na reforma da igreja. De repente, chega um gago oferecendo seus serviços:

— Pa... pa... padre, eu ga... go... gosta... taria de aju... ju... da... dar a ve... ve... nder bi... bi... bíblias!

Comovido com a tentativa de colaborar, o padre deu um lote de Bíblias para o gago. No final da tarde, durante o acerto de contas, o padre ia perguntando para os colaboradores:

— Você, quanto vendeu?

— Vendi duas.

— E você?

— Vendi uma.

— E você, quantas você vendeu? — perguntou para o gago.

— Eu va... ve... ndi tu... tudo.

— Tudo? — espantou-se o padre — Mas como?

— É sa... simples: eu cha... chegava pa... pra pe... pessoa e pa... pe... pe... perguntava: o se... senhor va... vai ca... comprar a bi... bíblia ou ca... quer que... que eu leia?

92
70
22

O cara entrou no bar e ouviu o gago conversando sobre futebol:

— Es... Es... Esse se... se... seu time não t... t... tá com na-nada!

Pra sacanear o coitado do gago o cara fez uma aposta com ele.

— Ô, gaguinho! Se você for até o balcão e pedir uma cerveja sem gaguejar eu te dou cem reais!

— Ju... ju... ju... jura? — perguntou o gago.

— Pode ir, tô falando — disse o cara.

O gago respirou fundo, chegou ao balcão e pediu de uma vez:

— Me dá uma cerveja!

O barmam perguntou:

— Brahma, Antárctica, Kaiser ou Schinkariol?

E o gaguinho:

— A... A... A... Agora fu.. fu... deu!

169
124
45

O sujeito entra no consultório:

— Do-do-doutor, o se-senhor pre-pre-cisa me me aju-ju-dar... essa-sa ga-ga-gueira está me ma-ma-mata-ta-ndo.

Depois de examiná-lo durante alguns minutos, o médico vira-se para ele e diz:

— O seu problema é muito simples, rapaz. Você tem o pênis muito grande. O peso dele força a sua coluna para a frente e isso afeta suas cordas vocais.

— É-é-é me-mesmo?

— Mas isso é muito fácil de resolver. Vamos cortar uns 30 centímetros do seu pênis e tudo ficará resolvido.

O sujeito concorda e duas semanas depois da operação ele volta ao consultório:

— Doutor, o senhor tinha razão. A minha gagueira desapareceu completamente, mas sabe o que está acontecendo agora? É a minha mulher! Ela não consegue mais se satisfazer com o meu pênis atual!

Será que o senhor poderia fazer um reimplante daquele pedaço que foi cortado?

— In-in-fe-felizmente nã-não é po-po-possível!

12
5
7

Concurso para locutor de rádio, chega um cara para se inscrever:

— Como é o nome do senhor?

— A-a-a-anto-tônio da Si-silva.

— Desculpe meu amigo, mas não aceitamos inscrições de gagos.

— Gago coisa nenhuma. Gago era meu pai e burro era o seu Manuel do cartório que me registrou com esse nome!

68
34
34

O sujeito tinha um amigo que era gago de dar dó. Penalizado, um dia lhe indica um fonoaudiólogo famoso por suas curas. Algumas semanas depois, eles se encontram novamente.

— E aí? — pergunta o sujeito. — Já teve alguma melhora?

E o gago responde:

— Toco preto, porco crespo. A aranha arranha o arame. O rato roeu a roupa do rei de Roma.

— Que maravilha!

— Po-po-po-de até-té se-ser, ma-ma-mas onde é que-que eu vo-vou u-u-usar e-esta po-po-porca-caria?

102
13
89