Piadas de Índios

Em plena luz do dia, na saída de um Shopping Center, um índio alto e forte, armado com um tacape, aborda uma senhora.

— Se não der bolsa pra índio, mulher morre! — ameaçou.

Apavorada, a mulher lhe entrega a bolsa.

— Se não der colar pra índio, mulher morre!

A mulher lhe entrega o colar.

— Se não der relógio pra índio, mulher morre!

A mulher tira o relógio e no auge do desespero deixa escapar um peido.

— Se não der buzininha pra índio, mulher morre!

125
-9
134

Havia um índio famoso por sua extraordinária memória. Um turista foi conferir e perguntou:

— O que você comeu no café da manhã do dia 15 de janeiro de 1958?

— Ovos.

Como só era permitida uma pergunta por pessoa, o turista saiu meio intrigado. Vinte anos depois, esse mesmo turista, andando pelas ruas da Europa, encontrou o mesmo índio sentado na calçada. Surpreso, falou:

— Mas... como?

E o índio responde:

— Fritos.

96
22
74

Um homem, ao passear avistou um índio e foi o ver de perto. Chegando lá o homem viu que o índio estava pelado e lhe deu uma cueca de pano. No outro dia voltou para ver se o índio estava de cueca
e ele estava pelado.

Então perguntou ao índio:

— Cadê a cueca que ti dei?

E o índio respondeu:

— Índio forte, cueca fraca, índio peida, cueca rasga!

O homem então lhe deu uma cueca de madeira. No outro dia o homem voltou e o índio novamente estava sem cueca.

Perguntou-lhe:

— Cadê a cueca?

E o índio responde:

— Índio forte, cueca fraca, Índio peida, cueca racha!

O homem, para resolver o problema, lhe dá uma cueca de ferro. No outro dia o homem voltou e o índio estava sem cueca.

Então perguntou-lhe:

— E agora? Cadê a cueca?

E o índio responde:

— Índio fraco, cueca forte, índio peida, o cu explode.

192
-5
197

Chegando em Porto Seguro, Pedro Álvares Cabral foi conversar com um índio:

— Ora, pois... Nativo desta terra tão bela... Como se chamas?

— Índio chamar Bah! — respondeu ele, rispidamente.

— Bah? — perguntou o português, surpreso. — Tudo bem, tudo bem! Preciso de um favor seu, senhor Bah!

— Bigodudo falar, Bah escutar...

— A vela do meu barco apagou! Sabe como é, venta muito por aqui... Preciso que você vá nadando até aquele outro navio e avise os meus companheiros que descobrimos uma nova terra!

— O que Bah ganhar com isso?

— Como homenagem a vossa senhoria e para que todos se lembrem que Bah foi até o outro lado da praia para oficializar esta descoberta, esta terra se chamará Bahfoi!

— Ah, não, Bah não querer ir... Bah ter muita preguiça... Melhor o senhor chamar a terra de Bahia!

102
14
88

Com a aproximação do inverno, os índios foram ao cacique perguntar se o inverno seria rigoroso. O chefe, vivendo tempos modernos, não tinha aprendido os segredos de meteorologia como seus ancestrais. Mas claro, não podia mostrar insegurança ou dúvida. Por algum tempo olhou para o céu, estendeu as mãos para sentir os ventos e em tom sereno e firme disse:

— Teremos um inverno muito forte... é bom ir colhendo muita lenha!

No dia seguinte, preocupado com o chute, foi ao telefone e ligou para o Serviço Nacional de Meteorologia e ouviu a resposta:

— Sim, o inverno deste ano será muito frio!

Sentindo-se mais seguro, dirigiu-se a seu povo novamente:

— É melhor recolhermos muita lenha... teremos um inverno rigoroso!

Dois dias depois, ligou novamente para o Serviço Meteorológico e ouviu a confirmação:

— Sim... este ano o inverno será rigoroso!

Voltou ao povo e disse:

— Teremos um inverno muito rigoroso. Recolham todo pedaço de lenha que encontrarem, teremos que aproveitar os gravetos também.

Uma semana depois, ainda não satisfeito, ligou para o Serviço Meteorológico outra vez:

— Tem certeza de que teremos um inverno tão forte?

— Sim. Este ano teremos um frio intenso, nós temos certeza.

— Como tem tanta certeza?

— É que os índios estão recolhendo lenha pra cacete este ano...

113
88
25

Um indiozinho curioso resolve perguntar ao seu pai porque todos na aldeia têm nomes tão diferentes.

— Bom… — começou o pai — Quando uma criança nasce, o pai tem que sair da oca e a primeira coisa que ele ver, será o nome do bebê. Por exemplo, seu irmão mais velho se chama "Topo da Colina" porque a primeira coisa que eu vi foi o topo de uma colina.

— E a minha irmã? — quis saber o pequeno índio.

— Quando sua irmãzinha nasceu, eu avistei uma grande nuvem, e é por isso que ela foi batizada como "Grande Nuvem". Entendeu, Ejaculação Precoce?

43
-8
51

Dois índios escalam uma montanha. O índio velho vai na frente, seguido pelo índio jovem.

De repente, o índio velho pisa em falso e derruba uma pedra enorme, bem na cara do índio jovem. O velho pergunta:

— Machucou, filho do vento?

— Machucou, filho da puta!

118
74
44

O índio procura o pajé da tribo para reclamar do intestino que não funciona:

— Pajé, índio... cocô... nada!

O feiticeiro prepara um poderoso laxante à base das mais fortes ervas da selva e pede que o índio tome e volte de novo ao nascer do Sol. Na manhã do dia seguinte, o pajé recebe a visita do índio e pergunta:

— E então, bravo guerreiro? Ainda índio... cocô... nada?

— Não, agora índio... nada... cocô!

72
23
49

Um antropólogo vai visitar uma aldeia no meio da floresta amazônica. Chegando lá, uma índia pergunta-lhe cheia de curiosidade:

— Como você conseguiu chegar até aqui?

— Muito simples! Eu vim de helicóptero!

— Helicóptero? Mas o que é isso?

Ele tenta explicar de uma forma bem simples:

— É um negócio que levanta sozinho...

— Ah! Já sei... meu marido tem um helicóptero enorme!

26
12
14

Um explorador americano estava em uma floresta africana e foi preso por uma tribo de canibais.

Depois de ficar algumas horas preso numa cabana ele vê um homem com um chapéu branco entrar e perguntar:

— Qual ser o nome de homem branco?

— O meu nome é Joe Ferry... Mas porque vocês querem saber?

— Não ser nada importante! — respondeu o índio — É só pra escrever no menu!

51
7
44

Três gringos — um alemão, um italiano, e um japonês — estavam passeando pelo meio da selva, quando de repente são pegos por um índio canibal.

O índio lança uma proposta:

— Tira pinto pra fora. Se os três junto dá 30 centímetros, índio dá liberdade.

O alemão tirou o dele e fez a medida e deu 13 cm. O italiano tirou o dele e fez a medida, resultado 12 cm. E por fim o japonês também mediu o seu e deu 5 cm.

Os três são soltos, e o japonês se vangloria:

— Se meu pinto não tivesse com tesão nós tudo tava morto, né?

118
81
37

Três amigos foram para o pantanal para desestressar. Um deles era médico, o outro botânico e o terceiro, coitado, era cômico.

No meio da selva, eles encontraram um índio e, tentando esconder o medo de serem devorados ou coisa assim, eles puxaram conversa:

— Bom dia, seu Índio! — disse o médico — Nós somos de Brasília!

— Brasília ser cidade feia! — disse o Índio — Brasília queimar índio!

Os três viajantes, que já tinham esquecido do caso do índio queimado em 97, ficaram com medo que o nativo quisesse descontar a raiva neles então tentaram se enturmar mais:

— Mas nós não somos maus, seu Índio! — disse o botânico.

— É nós somos legais! — disse o cômico — Nós viemos aqui pra respirar ar puro, relaxar, curtir a natureza...

— O que vocês fazer no Brasília? — perguntou o índio, ainda desconfiado.

— Eu sou cômico! — disse o cômico.

— Eu sou botânico! Eu sou médico! — disseram os outros.

O índio ficou pensativo por alguns instantes e disse:

— Comicu? Botanicu? Medicu?

— Isso mesmo! — concordaram os três.

Então o índio pulou no rio e saiu nadando que nem louco. Depois que estava há uns 20 metros de distância, ele gritou:

— Se vocês ser comicu, botanicu e medicu... Índio ser salvacu!

55
20
35

Um jovem estava andando pelo centro da cidade, quando viu um índio, deitado na estrada, com o ouvido grudado no chão, falando:

— Opala, branco, quatro mil cilindradas, ano 78, placa XRP 3013...

— Caramba! — disse o cara, pro índio — Como é que você sabe até a placa do carro só ouvindo o barulho pelo chão? Você é vidente?

E o índio respondeu:

— Claro que não, idiota! Esse é o carro que acabou de me atropelar!

47
18
29

Um bravo indiozinho, filho do chefe Grande Cabeça Negra e Grossa, aproximou-se do pai numa manhã de radioso Sol e perguntou-lhe:

— Meu pai, por que é que os nomes dos índios são tão compridos, e não são como os dos caras-pálidas que se chamam Zé, Mané ou João?

— Meu Filho, os nossos nomes são um símbolo da beleza natural de tudo o que acontece e representam a riqueza da nossa cultura na sua forma de expressão.

— Como assim?

— Por exemplo, a tua irmã chama-se Lua Cheia no Grande Lago porque foi feita numa noite em que eu e a tua mãe andávamos a passear à beira dele numa noite de luar, nos abraçamos, beijamos e o amor gerou a vida dela.

— Humm...

— Olha, o teu irmão chama-se Grande Corcel das Pradarias Imensas porque um dia vinha com a tua mãe a regressar à aldeia pela pradaria, fora estava muito sol, resolvemos descansar, abraçamo-nos, beijamo-nos e ele foi gerado.

— Ah!

— O que queres tu saber mais, meu pequeno Camisinha de Merda Furada Vinda da China?

81
64
17