Os Vigaristas

Japonês no Ônibus

101
65
36

O japonês entra no ônibus na rodoviária do Tietê, e pede ao motorista:

— Olha, eu estou indo só até Taubaté, mas, como este ônibus está indo para o Rio de Janeiro, e eu estou muito cansado, temo não acordar e passar do ponto, de forma que eu gostaria que o senhor me acordasse assim que chegarmos a Taubaté.

— Não tem problema – responde o motorista – não me esquecerei.

— Tem mais uma coisa – diz o japonês – quando eu acordo fico muito, mas muito mal humorado; caso eu xingue, brigue, ofenda o senhor, recusando-me a descer, não me leve a mal, pode até me jogar para fora do ônibus, contanto que seja em Taubaté.

— Pode deixar comigo – diz o motorista.

Só que, quando o japonês acorda, para sua surpresa, dá de cara com o Corcovado. Enfurecido, parte para cima do motorista, esbravejando e xingando-o de tudo que é palavrão.

Um passageiro, comenta com o colega:

— Puxa! Mas que japonês nervoso!

Ao que o outro retruca:

— Nervoso? Isso não é nada! Você tinha era que ver o outro japonês que ele pôs pra fora em Taubaté.