Piadas de Japoneses

Subiu na tribuna um dos deputados do Ceará e começou o discurso:

- A Alemanha perdeu a guerra hoje é uma potência. O Japão perdeu a guerra hoje é um exemplo de desenvolvimento. Israel foi dominado, se libertou e prosperou como um avião. Minha proposta é que devemos declarar guerra contra os EUA , e em menos de 10 anos seremos uma potência mundial.

Então subiu na tribuna a oposição e argumentou veementemente:

- Ninguém pensou na hipótese de ganharmos a guerra contra os EUA. O que vamos fazer depois?

Então todos votaram contra a declaração de guerra.

141
-166
307

O japonês chamou a aeromoça e disse:

- Pode avisar zapon, quando tivermos sobrevoando Nova Iorque?

- Pode deixar, cavalheiro!

Passados alguns minutos, deu uma baita dor de barriga no japonês e foi ao toalete dos homens. Mais alguns instantes, a aeromoça bate na porta do toalete e avisa ao japonês:

- Cavalheiro, estamos sobrevoando NOVA IORQUE!

- Tá certo, mas agora quero ver CHICAGO, no?

111
-92
203

Um japonês e um finlandês estavam em um bar. Em um momento eles começaram a discutir e eventualmente, decidiram sair e resolver as coisas como homens.

Dez minutos mais tarde, o homem finlandês retomou a consciência e se viu deitado no chão no beco atrás do bar. Ele se levantou, entrou no bar, e percebeu que o japonês ainda estava lá. Então se dirigiu até o japonês e perguntou:

- Que diabos foi aquilo?

- Uma coisa da minha terra natal, chamado de golpe de Karatê, - respondeu o japonês.

Ambos continuaram a beber e depois de algum tempo, eles mais uma vez tiveram uma discussão. Mais uma vez eles decidiram resolver as coisas do lado de fora. Momentos depois, o homem finlandês acorda no beco, como antes.

- Uma coisa da minha terra natal, chamado de golpe de Judô, - disse o japonês quando o homem finlandês voltou.

Eles continuaram a beber, e, para surpresa de ninguém, começaram a discutir novamente. E saíram para resolver as coisas. Mas desta vez, foi o japonês que se viu batido no beco. Quando ele voltou para dentro, o homem finlandês disse:

- Algo também da sua terra natal, chamado de golpe de Nokia 3310.

51
-43
94

Um prefeito havia prometido construir uma ponte e para isso convocou três empreiteiros: um japonês, um americano e um brasileiro.

- Faço por R$ 3 milhões - disse o japonês - Um pela mão-de-obra, um pelo material e um para meu lucro.

- Faço por R$ 6 milhões - propôs o americano - Dois pela mão-de-obra, dois pelo material e dois para mim. Mas o serviço é de primeira!

- Faço por R$ 9 milhões - disse o brasileiro.

- Nove milhões? - espantou-se o prefeito - Por que esse valor tão alto?

E o brasileiro responde:

- Três para mim, três para você e três para o japonês fazer a obra.

- Negócio fechado! - responde o prefeito.

379
268
111

Cientista japonês descobre novo viagra feminino, o produto é conhecido pelos japoneses pelo nome de KATON. Um repórter foi entrevistar o japonês responsável pela descoberta e pergunta:

— Quando você dá o KATON para mulher, o que acontece?

— Mulher fica alegre, carinhosa, bondoóóósa, non? Te beija, abraça o dia inteiro e noite inteirinha. Não dá sossego, quer transar quantas vezes você aguentar. Te chama de "meu amor" e "minha vida" — afirma o japonês.

— Puxa, mas este produto é fantástico mesmo hein? Mas o nome é mesmo KATON?

— Sim, sim! KATON... KATON DE CRÉDITO.

131
69
62

Um japonês chegou ao Brasil e falava muito mal o português. Um certo dia seu filho adoeceu e ele precisou levá-lo ao médico, que lhe perguntou:

— O que tem a criança?

Ele respondeu:

— Como se chama aquere negócio que fica no alto da torre da igreja? Aquiro que toca?

— O sino?

— Isso. E como que chama aquere bichinho que cava buraco?

— Tatu?

— Isso! Meu filho tatu-sino.

72
28
44

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente quando vê um japonês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.

Ele se vira para o japonês e pergunta:

— Desculpe-me, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz?

E o japonês responde:

— Sim, geralmente na mesma hora em que o seu vem cheirar as flores!

47
-5
52

O japonês era meio tímido e levou a namorada pro cinema. Então, ela teve de tomar a iniciativa, com todo jeitinho. Devagarzinho, ela foi enfiando a mão pela calça adentro e nada, aquela dificuldade.

De repente, o japonês diz:

— Tá duro, né?

E ela:

— É, ta duro de achar!

53
21
32

O português foi pro Japão e comprou um par de óculos cheio de tecnologia que mostrava todas as mulheres peladas. Manuel coloca os óculos e começa a ver todas as mulheres peladas, ele se encanta. Põe os óculos, pelada. Tira os óculos, vestidas. E assim foi Manuel para Portugal, louco para mostrar a novidade para a Maria, sua mulher.
Quando chega em casa, já coloca os óculos para pegar Maria pelada. Abre a porta e vê Maria e um homem no sofá pelados. Tira os óculos, pelados. Põe os óculos, pelados. Tira, pelados. Põe, pelados.

E Manuel diz:

- Puta que pariu! Essa merda já quebrou!

69
49
20

— A senhora jura que não vai rir? — perguntou o paciente japonês à médica urologista.

— Claro que sim! — respondeu exaltada. — Sou uma profissional da saúde. Existe um código de ética em questão. Em mais de 20 anos de profissão nunca ri de nenhum paciente!

— Tudo bem, então, — disse o paciente.

E deixou cair as calças, revelando o menor órgão sexual masculino que ela havia visto na vida. Considerados o comprimento e o diâmetro, não era maior do que uma bateria pilha palito. Incapaz de controlar-se, a médica começou a dar risadinhas e não conseguia mais segurar o ataque de riso. Poucos minutos depois ela conseguiu recuperar a compostura.

— Sinto muitíssimo, — disse ela. — Não sei o que aconteceu comigo. Dou minha palavra de honra de médica e de dama que isso nunca mais acontecerá. Agora diga-me, qual é o problema?

— Tá inchado!

97
74
23

Quatro soldados de diferentes países — um americano, um japonês, um espanhol e um português — encontravam-se presos em um campo de concentração.

O sádico diretor do campo, disposto a divertir-se com esses pobres soldados, resolveu promover um teste em que todos deveriam contar piadas. Se as piadas fossem boas e todos da prisão rissem, suas vidas seriam poupadas. Caso contrário, a forca seria o destino do comediante sem talento.

E chegou a vez do americano: contou uma piada engraçadíssima e todos riram, menos o português. O diretor, assistindo a impassividade o portuga, clamou: "Matem esse americano sem graça!"

E lá se foi o pobre gringo...

O próximo era o japonês: contou a piada mais engraçada que conhecia.

Mais uma vez, todos riram, menos o portuga. Perante o rosto sério do lusitano, o diretor ordenou: "Matem esse japonês que não sabe contar piadas!"

E chegou a vez do espanhol. Assim que começou, o portuga caiu na risada. E passou a rir sem parar. O diretor, não entendendo o ocorrido, perguntou ao português:

— Mas, homem, o espanhol mal começou a contar a piada... Do que está rindo?

— Muito boa a piada do americano!

38
28
10

O rapaz, depois de muito tempo encontra um velho amigo japonês:

— Oh, seu Tanaka! São muito lindos os seus filhos. São todos japoneses?

— Non! A mais velho nasceu no Japão. A do meio nasceu na Brasil.

— E o menorzinho com cara de mestiço?

— Esse de provetaaaa!

— Nossa. parabéns! Um filho de proveta é uma bela contribuição a ciência!

— Noonnnn! Contribuição nonnnnn! Tanaka exprica: Quando Tanaka viaja, muié meu fica sozinha, aí negon provetaaaaaa!

67
28
39