Piadas de Joãozinho

Na escola, Joãozinho recebe seu boletim:

— Tá aqui, Joãozinho... Você foi muito mal esse ano, hein!

O garoto vê suas notas e começa a chorar, entra em prantos. A professora, não agüenta mais o menino chorando, e diz:

— Não chora, porque menino que chora fica feio quando cresce!

O moleque então responde:

— Ô fessora, a senhora deve ter sido uma péssima aluna, hein!

24
4
20

Irritado com seus alunos, o professor lança um desafio.

— Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar em pé.

Todo mundo continua sentado, no mais completo silêncio. Alguns minutos depois, Joãozinho levanta-se.

— Quer dizer que você se acha burro? — pergunta o professor, indignado.

— Bem, pra dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!

60
55
5

A professora pergunta pra classe:

— Quem sabe me dizer qual é o menor inseto existente na face da Terra?

— Só pode ser piolho! — diz o Paulinho.

— Quase, Paulinho...

— Eu sei! Eu sei! — grita Joãozinho, lá do fundo da sala — É o Penumbis pumbis!

— Penumbis pumbis? — pergunta a professora, indignada — Que inseto é esse?

— Ahhh... É um bichinho que fica grudado nos pêlos do saco...

— Menino, você tá zoando comigo? De castigo! Você vai ter que fazer uma outra pesquisa em casa e trazer a resposta certa amanhã!

No dia seguinte,a professora pergunta:

— E então, Joãozinho? Trouxe a pesquisa?

— Trouxe sim, fessora...

— E qual é o menor inseto do mundo?

— É Xolonguis xong!

— Xolonguis xong? Isso não existe!

— Claro que existe, professora.

— Ah, é? E onde a gente encontra esse inseto?

— Ele fica grudado nos pêlos do saco do Penubis pumbis!

28
20
8

Durante o jantar, Joãozinho conversa com a mãe:

— Mamãe, por que é que o papai é careca?

— Ora, filhinho... Porque ele tem muitas coisas para pensar e é muito inteligente!

— Então, por que é que você tem tanto cabelo?

— Cala a boca e come a sopa, menino!

79
51
28

É época dos exames finais e a professora mandou que os seus brilhantes alunos escrevessem uma redação, onde fossem tratados os seguintes temas: Monarquia, sexo, religião e mistério.

Joãozinho levanta a mão e diz que terminou. A professora sem acreditar pede que leia a sua redação.

Ele se levanta, pega na folha de papel, coça a garganta e diz:

— Mandaram a rainha se foder. Meu Deus! Quem terá sido?

51
43
8

No meio da aula de matemática a professora vê que Joãozinho está distraído e resolve fazer uma pergunta:

— Joãozinho! Quantos ovos tem uma dúzia?

— Não sei, fessora!

— Muito bonito, né? Vê se presta mais atenção na aula!

— Pode deixar, fessora! Será que eu posso fazer uma pergunta pra senhora também?

— Pode! — responde ela, desconfiada — O que você quer saber?

— A senhora sabe quantas tetas tem uma porca?

— Não! — respondeu a professora, pensativa.

— Viu, fessora? A senhora me pegou pelos ovos e eu te peguei pelas tetas!

41
35
6

O professor de português explica aos alunos o que é um trocadilho e pede que as crianças dêem exemplos para ver se entenderam a lição:

— Carlinhos, faça um trocadilho — diz o mestre.

— Na vida tudo passa, até uva-passa. — responde.

— Parabéns. Agora você Mariazinha, faça outro.

— Nós morremos apenas uma vez, a Alanis morre sete.

— Nota dez. Agora você, Joãozinho.

— Eu morava na ilha de Paquetá e agora me mudei pra Ilha do Governador.

— Mas Joãozinho, isso não é um trocadilho. — argumenta o professor.

— Pode não ser um trocadilho, professor, mas é uma troca d'ilha.

43
23
20