Piadas de Judeus

Um judeu ortodoxo está prestes a passar por uma cirurgia cardíaca. Antes de o médico começar, ele pergunta ao judeu se ele já passou por uma operação cirúrgica antes, e se já tivesse passado, como foi. O judeu responde:

- Eu só passei por cirurgia uma vez, e depois dela eu não consegui andar por um ano e meio.

147
-405
552

Estava o turco pai concertando algumas coisinhas dentro de casa, quando vira para o filho e pede:

— Filhinho, vai lá na casa do nosso vizinho judeu e pede a ele o martelo emprestado.

Daí a pouco o turquinho retorna sem nada nas mãos.

— Mas o que foi que aconteceu, cadê o martelo?

— O judeu disse que não empresta porque vai gastar.

— Pô mas que coisa hein? Bem que brasileiro fala que Judeu é pão-duro, não emprestar o martelo porque vai gastar! Essa é demais... Então meu filho, pega o nosso mesmo.

179
-48
227

Em Jerusalém , uma repórter da TV vai ao "Muro das Lamentações" para entrevistar um velho palestino. Chegando ao local, vê que ele está rezando. Depois de uma hora, o ancião pára de rezar e quando se prepara para deixar o local, ela o aborda:

— Bom dia, senhor! Eu sou da TV Al Jazira e queria entrevistá-lo. O senhor é a pessoa mais antiga que vem diariamente rezar aqui no muro. Há quanto tempo o senhor vem aqui para rezar?

— Ahh... Há uns 80 anos — responde o provecto senhor.

— Nossa! 80 anos! E o senhor rezou pedindo o quê, nestes anos todos?

— Rezo pela Paz entre judeus, muçulmanos e cristãos, rezo para que o ódio pare e que nossos filhos cresçam juntos em Paz e Amizade.

— E como o senhor se sente após 80 anos de orações diárias?

— Sinto-me como se estivesse falando com a parede...

129
59
70

Ainda novo, um rabino falece tragicamente em um acidente. Como ele vivia em uma comunidade pequena, todos se conhecem e, depois de algum tempo, acabam aconselhando à jovem esposa para que ela volte a se casar.

Na comunidade havia somente um candidato disponível e era um mecânico, simpático mas de pouca educação formal. Embora relutasse muito no início, pois era habituada a viver com uma pessoa erudita, a viúva finalmente aceita. Após o casamento, na sexta-feira, véspera de Shabat, após o banho ritual no mikve, o mecânico fala para sua nova esposa:

— Minha mãe sempre falou que era uma boa ação praticar sexo antes de ir para a sinagoga.

E foi dito e feito.

Voltando da sinagoga ele fala:

— Segundo meu pai, é uma santa obrigação fazer sexo antes de acender as velas de Shabat.

Foi dito e feito, de novo.

Pouco antes de irem dormir, o mecânico volta:

— Meu avô sempre disse que é costume fazer sexo no Shabat.

E mais uma vez fazem sexo.

Amanhecendo o dia seguinte ele diz:

— Minha tia Sara, muito religiosa, me disse certa vez que um bom judeu não começa a manhã de Shabat sem ter sexo.

E novamente fazem sexo.

A viúva, já no domingo, sai para fazer compras. No mercado encontra com várias amigas, que perguntam:

— E aí? Que tal é o novo marido?

— Bom. — responde ela — ele não é letrado como o falecido rabino, mas vem de uma família maaaaaaaa-raaaaaa-vilhooooosa!

28
8
20

A brasileira se encontra com a amiga judia.

— E aí, Suely? Tudo bem? — pergunta a judia.

— Que bem, que nada, Rachel! Estou me separando do meu marido!

— É mesmo? Por quê?

— Inapetência sexual. Você sabe que durante todos esses anos ele nunca comprou uma caixa de Viagra?

— Puxa, que pena.

— E você, como vai com o Jacó?

— Também estamos nos separando!

— Mas por quê?

— Incompetência financeira. Você sabe que em todos esses anos ele nunca comprou ações da Pfizer?

6
-10
16

Um avião caiu na floresta. Restaram apenas 3 sobreviventes. Um indiano, um judeu e um argentino. Caminhando entre as árvores da grande floresta, eles encontraram uma pequena casa e pediram para passar a noite. O dono da casa disse:

— Minha casa é muito pequena, posso acomodar somente 2 pessoas, 1 terá que dormir no curral.

O indiano respondeu: — Eu dormirei no curral, sou indiano e hinduísta, necessito praticar o bem. Após uns 30 minutos alguém bate na porta da casa. Era o indiano, que disse:

— Não posso ficar no curral, lá tem uma vaca, que é um animal sagrado, e eu não posso dormir junto a um animal sagrado.

Então o judeu respondeu:

— Eu dormirei no curral, somos um muito povo humilde e sem preconceitos.

Após uns 30 minutos alguém bate na porta da casa. Era o judeu, que disse:

— Não posso ficar no curral, lá tem um porco, que é um animal impuro, eu não posso dormir junto a um animal que não seja puro.

Então, o argentino, "muy putón de la vida", aceitou dormir no curral.

Após uns 30 minutos alguém bate na porta da casa. Era a vaca e o porco...

116
94
22

No tempo da Segunda Guerra Mundial o chefe do campo de concentração estava ficando desesperado com as derrotas do exército alemão e resolveu falar para os judeus:

— Atenção! Eu terr um bomm notícia e um mau notícia. Qual vocês quererr ouvirr primeirra?

Cansados de más notícias, os judeus pediram:

— A boa notícia primeiro!

O alemão disse:

— Metade de vocês vai voltar pro casa hoje.

Os judeus começaram a comemorar, até que se lembraram de perguntar:

— E a má notícia? Qual é?

E o alemão.

— O mau notícia é que é só a parte de cima.

21
-1
22

Um turco pegou dinheiro emprestado para um judeu. Mas o turco sempre se gabava de nunca ter pago uma dívida sequer e por outro lado o judeu nunca havia perdido nenhum centavo em transação alguma. Passava-se o tempo e o turco enrolando e se escondendo do judeu e este na captura do turco. Até que um dia eles se cruzaram no bar de um português e começaram uma discussão. O turco encurralado não encontrou outra saída, pegou um revólver encostou na sua cabeça e disse:

— Eu posso ir para o inferno mas, não pago esta dívida!

E puxou o gatilho, caindo morto no chão. O judeu não quis deixar por menos, pegou o revólver do chão, encostou na sua cabeça e disse:

— Eu vou receber esta dívida, nem que seja no inferno!

E puxou o gatilho, caindo morto no chão. O português que observava tudo, pegou o revólver do chão, encostou na sua cabeça e disse:

— Pois eu não perco esta briga por nada...

92
58
34

No trem, viajavam no mesmo compartimento um filipino e um judeu americano. Lá pelas tantas, o judeu avança e cobre o filipino de porrada.

— Isto é por Pearl Harbor! — Diz o judeu americano.

— Mas foram os japoneses! Eu sou filipino. — Protesta o outro passageiro.

— Tanto faz japonês, filipino, chinês. Para mim é tudo a mesma coisa.

Passado algum tempo, o filipino ataca o judeu americano, devolvendo em dobro as porradas:

— Isso é pelo afundamento do Titanic.

— Mas o Titanic era um navio e foi afundado por um iceberg! — Protesta o judeu.

— Iceberg, Goldenberg, Rosenberg, para mim é tudo a mesma coisa! — Concluiu o filipino.

19
-3
22

Um sujeito queria namorar a filha de um judeu e foi pedir ao pai.

O velho disse:

— Acho que não vai dar certo, porque nós, judeus, temos uma visão diferente da vida. Para provar que não estou com nenhuma discriminação, vou lhe dar uma maçã e amanhã conversamos novamente. No dia seguinte, ele voltou à casa do judeu, que lhe perguntou:

— O que fez com a maçã?

— Fiquei com fome e comi.

— Tá vendo? Um judeu tiraria a casca da maçã, a colocaria para secar e faria um chá. Dividiria a maçã em quantos pedaços fossem os membros de sua família e daria um pedaço para cada um. Depois pegaria os caroços, venderia alguns e plantaria outros, pois assim teria algum lucro e ainda frutos. Depois de alguns minutos falou:

— Bom, vou lhe dar outra chance. Leve esta linguiça e volte amanhã.

O cara saiu de lá puto da vida, e pensando o que poderia fazer para aproveitar bem aquela linguiça. No dia seguinte, a mesma pergunta:

— Filho, o que fez com a linguiça?

— Bem, primeiro tirei o cordãozinho e fiz um cadarço para meu tênis. Depois, tirei o plástico que protege e o guardei. Dividi em 8 pedaços e dei um pedaço para cada membro da minha família. Depois, fiz uma camisinha com o plástico, comi sua filha, e aqui está o leitinho para o senhor mais tarde fazer um cappuccino!

62
52
10

Um campeonato mundial para ver quem suportava um bode fedorento num cômodo bem pequeno, por mais tempo. Não havia qualquer ventilação e só a porta de entrada. Entra um alemão e resiste por 20 minutos e sai correndo. Entra um judeu e fica 15 minutos e sai correndo. Entra um brasileiro, fica 10 minutos e sai correndo. Entra um português, fica 5 minutos e o bode sai correndo.

39
-11
50