Piadas de Loiras

Ao chegar a uma festa, numa limousine branca, o boçal encontra um amigo, cumprimenta-o e comenta para esnobar:

— Tô mal de carro, não estou?

Durante a festa, apresenta uma loira fenomenal para o amigo, como sendo sua namorada.

— Tô mal de mulher, não estou?

O amigo, já de saco cheio de tanta provocação, pergunta:

— E aquela sua irmã, a Isadora, que dava pra todo mundo, que fim levou?

— Ah! Ela converteu-se e entrou para um convento! — responde o boçal sem se alterar. — Agora é esposa de Jesus Cristo. Tô mal de cunhado, não estou?

19
4
15

Uma loira saía do consultório muito confusa. Intrigada, ela voltou até a porta e perguntou ao Doutor:

— Desculpe... Mas só pra eu não ficar com dúvidas... O senhor disse Capricórnio ou Sagitário?

— Câncer, minha senhora! Câncer...

37
20
17

A loira visita um médico para perder uns quilinhos.

Após um exame minucioso, o doutor receitou a seguinte dieta:

— Você pode comer normalmente por dois dias, aí pula um dia, come normalmente mais dois dias, pula outro dia e assim por diante... durante o mês inteiro. Se seguir esse regime à risca, vai perder pelo menos uns 5 quilos.

No início do mês seguinte, ela retorna ao médico 15 quilos mais magra.

— Incrível! Vejo que você seguiu minhas recomendações à risca! Parabéns!

— Obrigada, doutor! Mas fique sabendo que eu quase morri!

— De fome?

— Não! De tanto pular!

95
83
12

Semana de Carnaval, o turista chega ao Rio de Janeiro, sedento para conhecer de perto os encantos da mulher brasileira. Depois de deixar a bagagem no hotel, toma um táxi e pede para o motorista levá-lo no melhor puteiro da cidade.

Quinze minutos depois, está na ante-sala de um prédio simples, diante de uma recepcionista exuberante que lhe cobra 500 pratas. Ele paga, em seguida, ela lhe indica uma porta e faz sinal para ele entrar.

Assim que ele entra, dá de cara com duas outras portas: Loiras diz uma, Morenas, a outra. Abre a porta das morenas e dá de cara com mais duas portas: Cheinhas diz uma, Magricelas, a outra. Entra pela porta das cheinhas e de novo fica diante de duas portas: Ninfetas e Experientes.

Pára, pensa um pouco, decisão difícil. Por fim escolhe as ninfetas. Abre a porta e dá de cara com uma escadaria enorme, com uma seta apontando para baixo. Desce a escadaria, ansioso, lá embaixo encontra um cubículo com vários cabides e uma placa: Tire a Roupa. Ele tira a roupa, pendura-as num cabide, segue pelo corredor e se depara com mais duas portas: Dominadoras e Submissas, pára um instante para recuperar o fôlego e por fim escolhe as submissas. Morena, cheinha, ninfeta e submissa, a mulher perfeita!

Entra e dá de cara com outras duas portas: Pouca Sacanagem e Puta Sacanagem. Já arrependido por não ter escolhido um puteiro mais simples, ele abre a segunda porta e percebe que está numa calçada. Olha para a placa na esquina e lê: Av. Copacabana.

Balança a cabeça, desanimado:

— Puta sacanagem!

15
-5
20

Uma loira se encontra com uma velha amiga morena:

— Menina, como você tá diferente! Cortou o cabelo... Tá moderna!

— Pois é... — concordou a amiga.

— Tá mais magra...bonita!

— Pois é...

— Então, me conta, o que você anda fazendo da vida?

— Tô fazendo quimioterapia...

— É mesmo? — se interessou a loira — Em que faculdade?

33
19
14

O sujeito está no bar tomando um drinque pra descontrair quando uma mulher fantástica vem em sua direção. Loira, alta, olhos azuis, seios fartos... Hoje realmente era a sua noite de sorte! Maravilhado com a situação, ele dá um sorriso sem-graça e pensa em algo inteligente pra dizer quando, para deixá-lo ainda mais surpreso, ela toma a iniciativa:

— Oi, Pedro!

— Er, eu conheço você? — Pergunta ele, espantado.

— Claro que sim, cara! Eu sou o Luís, seu amigo de infância!

— Luís!? Não é possível... O que aconteceu?

— Eu morei 5 anos em Londres e fiz uma operação de mudança de sexo! — diz ela, toda orgulhosa.

— Não acredito! Quem diria, hein?... Mas eu tenho que admitir que ficou bom! Você se transformou em uma mulher de verdade, cara...

— Pois é... Até agora ninguém percebeu... — gaba-se a loira.

— Mas, me diz uma coisa... Dói muito quando eles cortam o seu negócio fora?

— Olha, até que dói bastante... Mas pra mim, isso não foi a pior parte... Pra me transformar nessa loira fenomenal, os médicos tiraram de mim uma outra coisa que doeu muito, muito mais do que o pinto... Eles tiveram que tirar a metade do meu cérebro!

40
17
23

O médico está no seu consultório jogando paciência quando de repente entra uma loira estonteante, de mais ou menos 19 anos, acompanhada da mãe. Tentando disfarçar o interesse, ele olha para o mulherão e pede:

— Por favor, deite-se naquela cama e tire a roupa.

— Mas doutor! — exclama a loira — A paciente é a minha mãe!

— Ah, desculpe... Er, minha senhora, por favor, abra a boca e faça "Ahhhhhh"!

23
18
5

Depois de vários anos, as duas bichas se encontram numa estação de metrô.

— Clotilde! Quanto tempo! Você sumiu, querida? Onde você esteve este tempo todo?

— Você nem imagina, menina! Mudei de vida completamente, até me casei!

— Não diga!

— Digo sim! Sabe aquela loira magrinha e peituda que morava no apartamento em frente ao nosso?

— A Marcinha?

— Esta mesma! Pois me casei com ela e estou muito feliz! E você? O que tem feito da vida?

— Eu também me casei!

— É mesmo? Com quem?

— Sabe aquela morena que trabalhava na padaria e tinha uma bundona enorme?

— Aquela de olhos verdes?

— Esta mesma! Pois me casei com o irmão dela!

21
-9
30

O brasileiro vai de férias com a família para os Estados Unidos e em dado momento de sua viagem, aluga um carro para conhecer algumas pequenas cidades no interior do Arizona.

Ao ver-se perdido em uma das estradas, ele pára numa lanchonete para pedir informações.

— Pois não? — diz a loira peituda que vem atendê-lo.

— Antes de fazermos nosso pedido, você poderia nos dizer onde estamos?... bem devagar, por favor!

E a loira:

— Buuuurrrgeeeerrr Kiiiiinnnng!

20
3
17

Ao entrar num elevador, o sujeito inadvertidamente esbarrou com o cotovelo nos seios avantajados de uma loira lindíssima.
Aproveitou para tirar um sarrinho:
— Se o seu coração for tão mole quanto os seus seios, tenho certeza de que a senhorita há de me perdoar!
E ela:
— Se o seu pau for tão duro quanto o seu cotovelo, o meu apartamento é o 608!

62
53
9

Em uma segunda-feira como outra qualquer, a morena chega ao escritório desanimada e uma colega de trabalho loira pergunta:

— O que foi, amiga? Por que essa cara?

— Ah, é que sexta-feira o meu marido chegou em casa com um buquê de flores...

— Ué! — estranha a loira — E isso não é bom?

— Bom nada! Por causa desse maldito buquê eu tive que passar o fim de semana inteiro de pernas abertas!

— Sério? — pergunta a loira, assustada — Mas será possível que não tem nenhum vaso na sua casa?

6
-2
8