Piadas de Loucos

Aquele louco varrido estava numa cama da enfermaria do hospício, deitado de costas, cantando:

— Aquela nuvem que passa... sou eu... Aquela nuvem que passa... sou eu...

Logo entra um enfermeiro, bruscamente vira-o de bruços e lhe aplica uma enorme injeção na bunda.

Imediatamente, o louco começa a cantar outra música:

— Ai, ai, Johnny... ai, ai, Alfredo... quem é da nossa gangue não tem medo!

Ao ouvir isso, o seu vizinho comenta:

— Gostei mais do lado A!

26
1
25

Um dia construíram uma piscina no hospício. Os loucos ficaram bem felizes pulando no trampolim. De noite, um louco perguntou para o doutor:

— Doutor, amanhã vai ter mais?

— Ih, amanhã vai estar melhor ainda. A piscina já vai estar cheia d'água!

47
37
10

Foi encontrado no bolso de um cadáver quando se preparava para a autópsia a seguinte carta:

Senhor delegado do ministério público: Suicidei-me!... Não culpe ninguém pela minha morte, deixei essa vida porque um dia à mais que eu vivesse, acabaria por morrer louco!

Eu explico-lhe: Tive a desdita de me casar com uma viúva, a qual tinha uma filha; se soubesse isso, jamais teria casado. Meu pai para maior desgraça era viúvo, e quis a fatalidade que se enamorasse e casasse com a filha da minha mulher.

Resultou daí que a minha mulher se tornou sogra do meu pai. A minha enteada ficou a ser a minha mãe e o meu pai ao mesmo tempo meu genro!

Após algum tempo, a minha filha pôs no mundo uma criança, que veio a ser meu irmão, porém neto da minha mulher, que fiquei a ser avô do meu irmão. Com o decorrer do tempo, a minha mulher pôs também no mundo um menino, que como irmão da minha mãe, era cunhado do meu pai, e meu tio, passando a minha mulher ser a nora da própria filha.

Eu, senhor delegado, fiquei a ser pai da minha mãe, tornando-me irmão dos meus filhos, a minha mulher, ficou a se minha avó, já que era mão da minha mãe, assim acabei sendo avô de mim mesmo.

Portanto antes que a coisa se complicasse mais, resolvi acabar com tudo de uma vez!

46
35
11

O português, louco por caçada, foi com seus amigos para os Estados Unidos abater alguns animais em solo norte-americano. Chegando lá, combinaram que cada um ficaria o dia todo na mata e depois se reuniriam pra exibir seus "Troféus". Chegando a noite, todos reunidos e começaram a narrar suas aventuras:

— Eu consegui abater um alce americano, cara, foi demais!

— Isso não é nada! Precisa ver o urso que eu matei!

— E você Manoel, caçou algo:

— Olha, rapaz, eu atireis em alguns prisnôs!

— Prisnô? Que raio de bicho é esse? Como ele é?

— Bom, tava escuro, eu não consegui ver direito, mas na hora em que eu mirava eles gritavam: "Pris! Nô!"

88
74
14

Acabado de chegar no hospício, o louco foi direto ao consultório do doutor para ser analisado. E o doutor lhe pergunta:

— Por que você está aqui?

O louco lhe responde:

— É porque eu adoro crianças.

E o médico espantado lhe responde:

— Ora! Mas isso não é motivo para que você esteja aqui. Eu também adoro crianças.

E o louco lhe pergunta:

— Assadas ou cozidas?

76
58
18

O indivíduo surpreende a mulher em sua cama com outro. Tirou o revólver da cintura, armou o gatilho e já ia metendo bala nos dois, quando parou pra pensar e foi percebendo como a sua vida de casado havia melhorado nos últimos tempos. A esposa já não pedia dinheiro pra comprar carne, aliás, nem para comprar vestidos, joias e sapatos, apesar de todos os dias aparecer com um vestido novo, uma joia nova ou uma sandalinha da moda. Os meninos mudaram na escola pública do bairro para um cursinho super-chique, na zona Sul. Sem contar que a mulher trocou de carro, apesar dele estar há quatro anos sem aumento e ter cortado a mesada dela. E o mercado então, nem se fala, eles nunca tiveram tanta fartura quanto nos últimos meses. E as contas de luz, água, telefone, internet, celular e cartão de crédito, fazia tempo que ele nem ouvia falar delas. O caso é que a mulher dele era mesmo um avião, uma mistura de Tiazinha com Vera Fisher, temperada no caldo da Feiticeira. Coisa de louco.

Guardou a arma na cintura e foi saindo devagar, para não atrapalhar os dois.

Parou na porta da sala e disse pra si mesmo:

— O cara paga o aluguel, o supermercado, a escola das crianças, as contas da casa, o carro, o shopping, todas as despesas e eu ainda vou pra cama com ela todos os dias...

E fechando a porta atrás de si, concluiu:

— Pô, o corno é ele!

91
80
11

O rapaz termina o segundo grau e não tem vontade de fazer uma faculdade. O pai, meio mão de ferro, dá um apertão:

— Ahh, não quer estudar? Bem, perfeito. Vadio dentro de casa eu não mantenho, então vai trabalhar...

O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro até que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na época de muito tempo atrás:

— Rodriguez, meu velho amigo! Você se lembra do meu filho? Pois é, terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que você não consegue nada pro rapaz não ficar em casa vagabundeando?

Aos 3 dias, Rodriguez liga:

— Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde no Congresso, 9.000 por mês, pra começar.

— Está louco! O rapaz recém terminou o colégio, não vai querer estudar mais, consegue algo mais abaixo.

Dois dias depois:

— Zé, secretário de um deputado, salário modesto, 5.000, tá bom assim?

— Nãooooo, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o rapaz tenha vontade de estudar depois... Consiga outra coisa.

— Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de ajudante de arquivo, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, 2.800 por mês e nada mais.

— Rodriguez, isso não, por favor, alguma coisa entre 800 a 1.000 pra começar.

— Isso é impossível Zé!

— Mas, por quê?

— Porque esses são por concurso!

28
12
16

Um rancheiro lá de Mato Grosso tinha uma fazendona com 900 vaquinhas, e três touros sortudos que davam conta delas: o maior tinha 500 vacas sob seu comando, o do touro do meio tinha 300, e o menorzinho, só 100 vacas.

Um dia ouviram falar que o fazendeiro iria comprar mais um touro, da índia.

O maior touro disse:

— Eu não vou me separar das minhas vacas, nem a pau!

Nisso o touro médio disse a mesma coisa, e o júnior jurou que nem fudendo ele se separaria de suas 100 vaquinhas...

No dia do tal touro chegar, eles viram a caminhonete chegar na fazenda chacoalhando, tremendo, e de repente, quando a caminhonete parou, sai um tourão urrando, esperneando, babando na goela, um monstro de macho!

Nisso os 3 touros ficam espantados.

O maior disse:

— Quem sabe eu consiga me separar de algumas de minhas vacas.

O touro médio diz a mesma coisa e saiu chiando... Só o Júnior é que começou a grunhir, urrar, patear o chão. O mais velho disse a ele:

— Cê ta é louco! Tá querendo comprar briga com aquele bichão?

— Que nada! Eu só quero que ele saiba que eu não sou vaca!

37
24
13

Dirigindo pela BR-116, o motorista do caminhão ouve no rádio: "Atenção, senhores motoristas que estão trafegando pela BR-116! Muito cuidado no trecho entre os quilômetros 235 e 280, pois há um louco dirigindo um caminhão na contramão!"

E o motorista:

— Um só? Tem uma porção!

17
-7
24

O cara, todo boa pinta, encontra uma loira gostosa e começa o xaveco:

— Olá, meu bem... Sabe, primeiro eu vou te dar uns drinques para que você fique um pouco mais solta e alegre...

A moça responde:

— Nem pensar!

— E depois eu vou te levar para uma baladinha mais dançante, aonde vou te dar mais alguns drinques — continua ele.

— Nem sonhando — insiste a loira.

— E depois eu vou te levar pro meu apê, onde a gente pode beber um bom champanhe daqueles bem caros... — insiste o garanhão.

— Mas de jeito nenhum — responde a moça.

— E aí sim eu vou te levar para minha cama e vou fazer amor com você, vou ser um animal. Te possuir como você nunca foi possuída, e durante tanto tempo que você vai pedir para parar.

— Há! Você está louco! Nunca! — desdenha a loira.

— E tem outra, nem vou pôr camisinha — termina o sujeito.

Aí a loira reage:

— Ah, vai pôr sim.

71
-14
85

São Pedro estava selecionando a entrada das pessoas ao céu e só entrava quem tivesse uma morte por justa causa. Enquanto isso na Terra:

Zé chega em casa preocupado, desconfiando que sua mulher esta lhe traindo. Vai até a área de serviço e vê um homem dependurado na varanda. Pisa sobre suas mãos fazendo com que o coitado caia, do 10º andar do prédio. Olha o homem estirado no chão, mas, não contente com o feito, arrasta a sua geladeira até a varanda e empurra a mesma fazendo com que ela caísse sobre o tal... Por fim se mata. Neste momento no céu chega Zé.

São Pedro pergunta:

— Como você morreu?

— Bem desconfiei que a minha mulher estava me traindo, e ao chegar em casa peguei o vagabundo dependurado na lavanderia. Derrubei-o. Após cair o vagabundo ainda teve coragem de levantar os braços, dizendo:

— O meu é maior que o seu!

Após isso joguei nossa geladeira por cima do mesmo.

São Pedro disse:

— Entre.

Neste instante entra outro.

São Pedro:

— E você senhor como morreu?

— Bem eu estava limpando as vidraças do prédio onde trabalho, e por acidente me desprendi de meus equipamentos de segurança e fui despencando prédio abaixo ate conseguir me segurar em uma mureta, na lavanderia de um "louco", que ao chegar e me ver ali, pisou sobre as minhas mão, me derrubando do 10º andar do prédio. Me "espatifei" sobre a calçada. Ao perceber que estava vivo, ergui minhas mãos ao céu, agradecendo a Deus. Mas, depois disso não vi mais nada, porque uma geladeira foi atirada em mim, pelo mesmo senhor que me derrubou.

São Pedro:

— Entre, entre!

Chega um homem pelado, e tremendo de frio.

São Pedro, pergunta:

— E você, como morreu, me conte?

— Ah... sei lá... eu estava dentro de uma geladeira.

125
100
25

No café da manhã, Joãozinho pergunta pra mãe:

— Manhê! Coração tem perna?

— Que é isso, menino? Ficou louco?

— Olha lá, hein mãe... Tem certeza que não tem?

— Claro, filho... Quem foi que falou isso pra você?

— Foi o papai!

— Eu? — interrompeu o pai, de boca cheia — Quando é que você me viu falando isso?

— Ontem à noite! Eu passei na frente do quarto da empregada e escutei o papai dizer: "Abre as pernas, coração!"

90
65
25