Mal do Café

35
12
23

Tinha um primo do Manuel que há muitos anos sofria de um mal singular. Era só tomar um gole de café e já sentia uma forte pontada no olho esquerdo. Não havia remédio que o curasse. E olha que ele adorava café. Até que um dia, um médico, amigo da família, o aconselhou:

— O, Joaquim! Por que não experimentas tirar a colherinha de dentro da xícara?