Piadas de Médicos

Um criador de galinhas vai ao bar local, se senta ao lado de uma mulher e pede uma cerveja.

A mulher comenta:

— Veja, eu também pedi uma cerveja geladinha...

— Que coincidência! — disse o criador. — Hoje é um dia muito especial para mim, por isso é que estou celebrando.

— Pra mim também, hoje é um dia muito especial! — disse a mulher. — Eu também estou celebrando.

— Que coincidência! — disse o homem.

Quando eles brindam, ele complementa:

— E o que você está celebrando?

— Meu marido e eu vínhamos tentando ter um filho e hoje meu médico ginecologista me disse que estou grávida.

— Que coincidência! — disse o homem — Sou criador de galinhas e durante anos minhas galinhas não eram férteis. Mas hoje elas estão pondo ovos fertilizados.

— Isso é maravilhoso! — disse a mulher — O que fez para que as galinhas ficassem férteis?

— Usei um galo diferente! — disse ele.

A mulher sorriu, brindou novamente e disse:

— Mas que coincidência!

127
84
43

A bicha chega no consultório e fala para o médico:

— Ai, Doutor! Eu não sei o que tá acontecendo comigo! Eu tô cheia de problemas, confusa, atrapalhada... Tô ficando louca!

— E o que você quer que eu faça? — pergunta o médico, com desprezo.

— Ai, Doutor! Eu quero que o senhor me examine! Eu acho que eu tô com algum parafuso solto!

Mal acabou de falar, a bicha tirou a roupa e deitou na maca. Como era pago pra isso, o médico foi examinar a bicha. Olhou aqui, olhou ali e concluiu:

— Olha, meu amigo... Você não tem nenhum parafuso solto não! O seu único defeito é a rosca espanada!

134
-27
161

Um japonês chegou ao Brasil e falava muito mal o português. Um certo dia seu filho adoeceu e ele precisou levá-lo ao médico, que lhe perguntou:

— O que tem a criança?

Ele respondeu:

— Como se chama aquere negócio que fica no alto da torre da igreja? Aquiro que toca?

— O sino?

— Isso. E como que chama aquere bichinho que cava buraco?

— Tatu?

— Isso! Meu filho tatu-sino.

82
30
52

Uma anã vai a uma consulta ginecológica. O médico pergunta em que podia ajudar.

— Bem doutor... Na verdade não sei como dizer... Mas cada vez que chove a minha vagina dói.

— Dói? Mas como?

— Ah, doutor, ela dói, arde, fica avermelhada...

— Bem. Suba na cama ginecológica que eu vou examiná-la.

O médico observa atentamente e diz-lhe:

— Na verdade não encontro nada de anormal... Mas como é a dor?

— É uma dor muito intensa. O interessante é que sint o somente quando chove...

— Bem, lhe recomendaria que venha num dia de chuva, assim posso fazer um diagnóstico mais preciso.

Passam-se 15 dias e numa tarde chuvosa aparece no consultório novamente a anã.

— Ai, doutor. Não aguento mais de dor! Hoje, que está chovendo, está doendo muito novamente!

O médico olha e manda-a deitar-se na cama ginecológica. Coloca um lençol entre as pernas, agarra uma tesoura e começa a trabalhar.

Depois de cinco minutos diz-lhe para descer da maca:

— Como se sente?

A anã caminha um pouco e diz:

— Estou muito bem doutor, já não sinto nada. O que é que o senhor fez?

— Nada de mais, só cortei um pouco o cano das botas de borracha.

93
10
83

Joaquim vai ao médico que lhe receita três remédios. Uma semana depois o português volta bem pior do que antes.

— O senhor não comprou os remédios que eu prescrevi?

— Mas é claro que comprei doutoire!

— E tomou corretamente?

—Tomaire como? Pois em todos os frascos estava escrito "Mantenha sempre fechado"...

63
-1
64

Depois de um ano de tratamento, o psiquiatra fala para o paciente:

— Seu Jorge, você está totalmente curado da cleptomania.

— Ai, doutor! Graças a Deus!

— Graças a Deus, não! — discorda o médico — Graças a mim! O senhor vai pagar com cheque ou em cartão?

— Ah, eu pago em dinheiro, doutor. Estou tão feliz!

— Muito bem. — exclama o psiquiatra, sorrindo — Para provar que está curado, quero que saia daqui e vá direto ao shopping. Você vai ver que não vai sentir vontade de roubar nada.

— Ai, doutor... Mas e se eu tiver uma recaída?

— Bem, nesse caso, você pode trazer um celular novo pra mim?

46
-4
50

A loira estava se sentindo mal e foi ao médico. Após examiná-la, ele diagnosticou:

— A senhorita está com a doença de Chagas.

— Credo, doutor! É grave?

— É grave, sim. Mas vou lhe prescrever o tratamento correto, e a senhorita vai ficar boa.

— Como foi que eu peguei essa doença, doutor?

— Bem, a senhorita levou uma picada de um barbeiro...

— Barbeiro? O senhor tem certeza?

— Absoluta. Ele é o único transmissor.

— Barbeiro... Ah, doutor, que mentiroso safado! Ele me disse que era empresário!

189
121
68

O médico da família consulta o Senhor Antônio.

— Senhor Antônio, quantas vezes por semana o senhor faz sexo com sua esposa?

— Duas vezes, doutor!

— Duas? Mas outro dia a sua esposa esteve aqui e disse que fazia sexo de dez a quinze vezes por semana!

— Sim, ma é só até a gente terminar de pagar o apartamento.

41
9
32

O cara chega no médico e diz:

— Doutor, doutor... eu estava jogando bola, ai minha perna foi confundida!

— Não seria contundida meu jovem?

— Não doutor, confundida mesmo. Chutaram a minha perna, ao invés de chutar a bola!

53
-64
117

O mineirinho acompanha a esposa ao médico ginecologista, que faz o diagnóstico:

— Meu senhor, sua esposa está precisando de verdura, ferro e cálcio.

E o mineirinho:

— Uai, dotô... Ver dura, ela tá sempre veno.

— Ferro, leva quastodia.

— Agora, se o senhor pudé colocá um cárcio, eu agardeço pruque ela tá meiforgada memo!

147
75
72

O rapaz vai ao médico:

— Doutor, sempre que vou tentar comer algo, não desce, não sei o que faço.

O doutor indica:

— Hum... acho que posso resolver seu problema. A partir de hoje você comerá tudo pelo cu, e daqui três meses, você volta aqui.

— Ok então, doutor.

Três meses se passaram. Chega o caro rapaz, todo sorridente, rebolando na porta do consultório. O doutor vendo aquela cena, fica curioso e pergunta:

— E aí? Resolveu o seu problema?

O rapaz responde:

— Que nada, doutor. Só estou mascando um chicletinho!

26
-8
34