Os Vigaristas

O Mais Mulherengo

11
-7
18

O mais mulherengo e cafajeste de todos os homens da paróquia ajoelha-se no confessionário:

— Vim me confessar, seu padre.

— Quais são seus pecados, meu filho?

— Muitos, mas o mais recente é o caso que tive com uma senhora casada desta paróquia.

— Diga-me o nome dessa senhora, meu filho.

— Isso não seria direito, padre.

— Diga-me, não foi a esposa do farmacêutico, aquela loura?

— Não, não!

— Ah, meu filho. Então foi a mulher do promotor.

— Também não.

— Ah, já sei: só pode ter sido a irmã da Dona Julinha!

— Não. Nenhuma dessas, padre.

— Se você não me confessar quem foi, eu não poderei lhe dar a absolvição.

O pecador se zanga e sai bruscamente do confessionário. Na porta da igreja encontra um amigo que lhe pergunta:

— O padre o absolveu?

— Não, mas me deu três dicas sensacionais!