O Pai do Vento

Numa cidade do interior, um casal estava esperando o nascimento do primeiro filho. No dia do parto, tudo ia conforme a rotina, chamaram a parteira, rompe-se a bolsa d'água, mas nada de bebê. Só vento!

E quando a noticia correu, nasceu foi o apelido para o infeliz: "O pai do vento" era o que mais se ouvia quando ele aparecia em algum lugar. O padre local, ao saber que o rapaz comprou uma arma e estava ameaçando os engraçadinhos, mandou chamá-lo e deu-lhe um sermão:

- Meu filho, o povo esquece, não faça uma loucura.

O sujeito concorda e promete guardar a arma. Mas logo depois dele deixar a igreja, o padre escuta dois tiros em frente a igreja. Ao abrir a porta, se depara com o rapaz, com o revolver na mão, e um sujeito caído, esvaindo-se em sangue, ao lado de um fusca, ainda com a porta aberta.

- O que houve, meu filho?

- Seu padre, me chamar de pai do vento, ainda vai. Agora, pedir para eu arriar as calças e encher os pneus do carro já é demais!

169
67
102