Piadas de Pescador

Joãozinho vai fazer uma pescaria com o pai.

— Pai, como é que os peixes respiram debaixo d'água?

— Não sei, meu filho!

Pouco depois:

— Pai, por que os barcos não afundam?

— Não sei, meu filho!

Pouco depois:

— Pai, por que o céu é azul?

— Isso eu também não sei, meu filho.

— Pai, você não se incomoda de eu ficar fazendo essas perguntas, não é?

— Claro que não, meu filho! Se você não perguntar, nunca vai aprender nada!

54
22
32

Sábado, como de hábito, o cara levantou cedo, colocou os agasalhos silenciosamente, tomou o café e até deu um passeio com o cachorro. Em seguida, foi até a garagem e engatou o barco de pesca no 4x4. De repente, começou a chover torrencialmente. Havia até pedra-de-gelo misturada com a chuva, ventos a mais de 80 km/h. Ligou o rádio e ouviu que o tempo seria chuvoso durante todo aquele dia. Voltou imediatamente pra casa, silenciosamente tirou a roupa e deslizou rapidamente para debaixo dos cobertores. Afagou as costas da mulher suavemente e sussurrou:

— O tempo lá fora está terrível.

Ela, ainda meio adormecida, respondeu:

— Você acredita que o idiota do meu marido foi pescar com esse tempo?

31
21
10

Dois amigos, um caçador e outro pescador, foram passar as férias no sítio. Chegando lá, o caçador adentrou a mata e o pescador se sentou na beira do rio com a sua varinha a fixou numa forquilha e na maior paciência, tirou um cochilo.

Tempo depois, nosso primeiro amigo caça um enorme tatu e contente, volta para mostrar para o amigo. Chegando na beira do rio, quando o vê dormindo com sua varinha na mesma posição, tem uma idéia: "Vou enroscar este tatu no anzol e pregar uma peça neste pescador mentiroso!" E assim fez. O pescador então acorda assustado, retira o tatu do rio.

O caçador então, contendo o riso, lhe pergunta:

— Nossa, compadre, cê pescou um tatu?

— Pois é, e este aqui é o segundo hoje!

35
14
21

O marido reclama para a mulher:

— Sandra! Por que você não me faz mais aquelas loucuras sexuais que você fazia antes do casamento? Aquelas posições loucas, aquelas coisas inacreditáveis...

E ela se defende:

— Você já ouviu falar de algum pescador que continue a dar isca para o peixe depois de ter conseguido pescá-lo?

32
23
9

Dois pescadores conversando:

— Lá de onde eu vim tem um rio que tem tanto peixe... Mas tanto peixe... Que nóis nem usa anzol!

— Num usa anzol? — perguntou o outro.

— É, nóis mata o peixe é na marretada!

— Vixe!

— Mas o difícil é acertar um peixe!

— É, eu imagino...

— Nóis acerta logo uns 3 ou 4 de uma vez!

16
-4
20

O turista estava passeando na beira do rio, quando apareceu um vendedor de vara de pescar.

— Este é um excelente lugar para os peixes! — garantiu ele.

— É mesmo? Então passa a vara pra cá!

Algumas horas depois o vendedor de vara passa novamente pelo local e encontra o seu cliente.

— Escuta aqui, amigo! Até agora eu não consegui pescar nenhum peixe! Você não disse que esse era um ótimo lugar pros peixes?

— Claro! — respondeu o vendedor, fazendo propaganda de celular — É um lugar tão bom pros peixes que até hoje eu não consegui convencer nenhum a ir embora comigo!

5
-8
13

Em viagem para a Amazônia, o caipira viu que não resistiu aos encantos dos grandes rios e começou a pescar. Pescou um, dois, três, uma infinidade de peixes grandes. Estava feliz da vida. De repente chega um guarda florestal e o intimou:

— Ei, o senhor precisa de licença para pescar aqui!

— Mas seu dotô... As minhoca tão funcionando tão bem!

17
10
7

Dois bêbados estavam pescando numa lagoa, quando de repente veem uma garrafa flutuando.

Um deles a apanha, abre-a e aparece um gênio.

— Por ter me libertado, eu vos concedo um desejo!

E o bêbado:

— Quero que você transforme toda a água dessa lagoa em cerveja.

E num piscar de olhos, a lagoa inteira transformou-se em cerveja. Nem bem o gênio havia virado as costas, o outro bêbado reclamou:

— Mas que merda de desejo! Agora vamos ter que mijar dentro do bote.

16
7
9

Os dois caipiras se encontram no ponto de ônibus para uma pescaria.

— Então cumpade, tá animado? — pergunta o primeiro.

— Eu tô, home! Ô cumpade, pro mode quê tá levano esses dois embornal?

— É que tô levano uma pingazinha, cumpade.

— Pinga, cumpade? Nóis num tinha acertado que num ia bebê mais?

— Cumpade, é que pode aparecê uma cobra e pica a gente. Aí nóis desinfeta com a pinga e toma uns gole que é pra mode num sinti a dô.

— É... e na outra sacola, o que qui tá levano?

— É a cobra, cumpade. Pode num tê lá...

16
12
4

Três amigos estão no meio de uma pescaria.

— Esta pescaria vai me custar caro — comentou o primeiro. — Tive que prometer a minha mulher que iria almoçar com a mãe dela neste final de semana.

— Pra mim, vai custar mais caro ainda — comentou o segundo. — Tive que prometer a minha mulher lavar a louça do jantar durante uma semana.

— Pra mim saiu de graça — emendou o terceiro. — Assim que acordei, eu disse à minha mulher: "Hoje eu gostaria de passar o dia inteiro trepando ou pescando, o que você prefere, meu bem?"

14
7
7

Aquele grupo de empresários todo o ano ia pescar no Pantanal e, para as férias ficarem completas, cada um levava uma destas mocinhas pouco apegadas aos preceitos morais e muito apegadas ao dinheiro.

E essa rotina se repetiu durante vários anos consecutivos até que um belo dia as esposas dos empresários decidiram acompanhá-los e não houve Cristo que as fizessem mudar de idéia.

Como de costume, assim que chegaram na Pousada, o gerente veio recepcioná-los.

— Caramba! Desta vez vocês arranjaram umas putas feias pra cacete!

17
5
12

Depois de um ano de trabalho duro, Vladmir saiu de férias e resolveu viajar em um caríssimo cruzeiro marítimo. Depois de duas semanas de viagem, o navio naufragou e somente ele e mais seis mulheres conseguiram se salvar, nadando até uma ilha deserta.

Passada uma semana, todas as mulheres queriam transar com ele e, diante desse terrível problema, Vladmir resolveu fazer uma proposta:

— Cada dia da semana eu transo com uma de vocês!

Sem opção, as mulheres aceitaram a proposta. Na segunda-feira Vladmir transava com a Renata. Na terça com a Júlia. Na quarta com a Fabiana. Na quinta com a Cláudia, na sexta com a Michelle e no sábado com a Patrícia. No domingo ele descansava porque ninguém é de ferro!

Após alguns meses nessa massacrante rotina, ele estava pescando e avistou um outro sujeito dentro de um pequeno barco, vindo em direção à ilha. Então ele pensou "Beleza! Agora eu vou poder dividir as mulheres com aquele cara! Vai sobrar mais tempo pra descansar!".

Depois de alguns instantes o sujeito chegou até a praia e Vladmir se apressou em ajudá-lo a descer do barco. Quando o novo visitante encostou na água deu um tremendo grito:

— Aaaaaaai, que horror! Que água mais gelada! Cruzes!

Vladmir, decepcionado, resmungou:

— Puta que o pariu... Lá se vai o meu domingo!

25
21
4