Piadas de Polícia

Um policial sai para fazer sua ronda, e vê um carro estacionado em um local isolado com as janelas embaçadas. Ele bate na janela do motorista e o vidro é aberto. O policial percebe que há um cara sentado no banco da frente, totalmente vestido, e uma menina no banco de trás, também totalmente vestida.

- O que você está fazendo aqui?

- Bem, eu estou lendo uma revista, como você pode ver.

- E o que ela está fazendo ali atrás?

- Eu acho que ela está jogando algo no celular.

- Qual é a sua idade?

- Tenho vinte anos, senhor.

- E quantos anos ela tem?

O rapaz olha bem para o relógio e diz:

- Senhor, em 11 minutos ela vai ter dezoito.

160
13
147

Um homem está prestes a sair em uma semana longa de viagem de negócios e quer fazer alguma surpresa para sua esposa, uma vez que ele não vai estar lá. Ele vai em um sex shop e se depara com algo chamado vibrador mágico com as instruções: Simplesmente dizer "Vibrador mágico, e em seguida, o local para que ele vá. Bata 3 vezes para parar."

Ele compra o vibrador, vai para casa e mostra para a esposa:

- Vibrador mágico, vagina da minha esposa.

O vibrador salta para fora de sua mão e vai fazer o serviço. Ele explica as instruções para parar, mas ela não estava realmente focado no momento. Ele arruma suas malas e viaja.

Cerca de uma hora mais tarde, a esposa teve a experiência mais incrível de sua vida, no entanto, ela não se lembra de as instruções para pará-lo. Após cerca de 20 minutos tentando desligar o brinquedo, ele se torna doloroso e ela decide ir ao pronto-socorro. Como é de se esperar, ela tem dificuldade em manter o carro na sua pista e um policial decide pará-la. O oficial, pensando que ela está bêbada, caminha até o carro e pergunta como sua noite tem sido. Ela responde:

- Não tão boa, eu não posso controlar o carro porque meu marido me comprou este vibrador mágico.

O policial irritado, achando que se trata de uma piada, interrompe:

- Apenas um estúpido acreditaria em uma história ridícula como essa. Vibrador mágico, minha bunda...

127
43
84

O policial está fazendo sua ronda, quando um bêbado tromba com ele e já vai contando:

- Me desculpe policial, mas alguém roubou meu carro.

O policial acalma o bêbado e instrui:

- Entendo. Nós temos que ir até o batalhão para preenchermos o boletim de ocorrência, e após isso poderemos te ajudar. Mas antes disso, peço que o senhor coloque o seu pênis para dentro da calça.

O bêbado olha para baixo, coloca as mãos na cabeça e exclama:

- Merda, levaram minha mulher também!

193
39
154

O soldado chegou correndo a uma bifurcação e viu uma freira de pé ali. Sem respiração, ele pediu:

- Por favor, Irmã, posso me esconder sob seus trajes por alguns minutos? Eu explico depois.

A freira concordou. Logo em seguida, dois soldados chegaram correndo e perguntaram:

- Por favor, Irmã, você viu um soldado que passou correndo por aqui?

Ela respondeu:

- Ele foi por ali.

Depois que os policiais sumiram, o soldado engatinhou para fora do hábito da freira e disse:

- Eu não sei como lhe agradecer, pois eu não quero ir para o Iraque.

A freira respondeu:

- Eu posso compreender muito bem o seu medo.

O soldado acrescentou:

- Peço-lhe para não me considerar rude, ou impertinente, mas você tem um belo par de pernas.

A freira respondeu:

- Se você tivesse olhado um pouco mais para cima, teria visto um belo par de bolas, e percebido que eu também não quero ir para o Iraque.

119
83
36

A polícia dá uma batida pela noite. A mulherada é levada pro distrito e o delegado de plantão começa o interrogatório:

— Você aí, o que você faz da vida?

E ela:

— Eu sou estudante. Estava indo pra faculdade quando a polícia me prendeu.

— E você?

— Ah... eu também sou estudante.

— E você?

— Também estudo à noite.

O delegado olhou pra outra e perguntou:

— E você? Também é estudante?

— Não, doutor. Eu sou prostituta mesmo!

— Gostei da sua sinceridade. E como é que foi a noite pra você?

— Uma merda, doutor... também, com tanta estudante pela rua.

43
-63
106

Uma velhinha caminhava pela calçada arrastando 2 sacos plásticos de lixo. Uma das sacolas estava rasgada e de vez em quando caía uma nota de 20 dólares pelo buraco da sacola.

Um policial que passava a parou e disse:

— Senhora, tem notas de 20 caindo desse saco plástico.

— É mesmo? Que droga! — respondeu a velhinha. — Melhor eu voltar e ver se eu pego as que caíram. Obrigado seu guarda por me avisar.

— Pera aí senhora, onde conseguiu todo esse dinheiro? A senhora não andou roubando, né?

— Não, não… sabe seu guarda, o meu quintal dá para um campo de golfe, e um monte de golfistas urinam por um buraco que tem na minha cerca, direto no meu canteiro de flores. Isso realmente me incomodava; sabe, matava minhas flores. Então eu pensei: Porque não me aproveitar dessa situação? Agora eu fico bem quieta, atrás do buraco na cerca, com a minha tesoura de jardim. Toda vez que algum golfista enfia o "instrumento" através da minha cerca, eu pego ele de surpresa, agarro o instrumento e digo: OK amigão, ou me paga 20 dólares ou eu corto essa coisa.

— Parece justo, — diz o policial rindo da história. — OK, boa sorte! Mas, a propósito, o que tem no outro saco?

— Bem, você sabe… — diz a velhinha. — Nem todos pagam!

66
50
16

Um padre, um pastor e um rabino estão jogando pôquer quando a polícia dá uma batida.

— Padre — pergunta o policial — o senhor estava apostando dinheiro?

— É claro que não — respondeu o padre, depois de fazer uma prece silenciosa, pedindo perdão.

— Pastor, e o senhor?

— Não, senhor — o pastor respondeu, após um apelo ao céus.

Virando-se para o rabino, o policial pergunta:

— Rabino, o senhor estava apostando dinheiro?

Encolhendo os ombros, o rabino respondeu:

— Com quem?

42
8
34

O policial de uma pequena cidade para um motorista por excesso de velocidade.

— Mas, seu guarda, eu posso explicar... — replica o motorista.

— Fique quieto! Vou colocá-lo na cadeia até o chefe chegar! — esbraveja o policial.

— Mas, por favor, eu só queria dizer que...

— Silêncio! Você está preso ! Se abrir a boca, apanha ! Então, ele joga o coitado em uma cela, sozinho, e vai embora sem lhe dar atenção.

Horas mais tarde, o guarda volta:

— O chefe está chegando! Sorte a sua que ele foi ao casamento da filha dele. Deve estar de bom humor.

— Duvido muito... Se tivesse me deixado falar, saberia que o noivo sou eu!

116
62
54

Um homem faminto, rouba duas galinhas. Na mesma hora, um policial passa por perto. O homem, nervoso, joga as galinhas no rio. O policial diz:

— Roubaram algumas galinhas aqui pelas redondezas. Você esta sabendo de alguma coisa?

— Não, seu guarda! Eu não sei de nada!

O policial olha para a fogueira e pergunta:

— Para que essa fogueira?

— É para eu me aquecer, seu guarda!

— E as penas?

— Ah! As galinhas foram tomar banho e pediram que eu cuidasse das roupas.

97
22
75

Cidadezinha do interior. Duas bichas estão brigando na rua, fazendo o maior escândalo. A polícia leva as duas pra delegacia. E o delegado interroga:

— Então vocês dois são veados?

— Nóis semo, seu delegado!

E o delegado falando grosso:

— Nós somos!

E a bichinha:

— Desculpa, seu delegado... É que nóis não sabia que o senhor era também.

251
147
104

Um português decidiu comprar um carro novo com capacidade para mais de 7 pessoas. Foi até a loja e escolheu uma Besta, sem nem ver o nome do carro, apenas porque era o modelo mais novo e bonito.
Passados alguns dias, decide sair para passear com a esposa e exibir o carro novo. Fazia a maior festa, buzinava, mexia com o povo na rua e etc.. até que foi parado em uma blitz policial. O guarda então, pergunta:

— Cadê o documento da besta ?

O português responde:

— Está aqui, e lhe entrega a identidade.

O guarda então diz:

— O senhor se enganou, eu quero o documento da perua.

O português olha para sua mulher e diz:

— Ele quer o seu documento também!

87
59
28

Um policial pegou a bichinha mijando na rua e deu uma surra nela com o cassetete.Depois ele disse:

—É melhor você sumir daqui e não fazer mais isso, se não vou enfiar esse cassetete na sua bunda.

A bicha diz:

— Aaahh.. bate e depois vem agradando né?

281
183
98

Em uma cidadezinha do interior havia um abacateiro carregado dentro do cemitério.
Dois amigos decidiram entrar lá à noite (quando não havia vigilância) e pegar todos os abacates.
Eles pularam o muro, subiram a árvore com as sacolas penduradas no ombro e começaram a distribuir o "prêmio".

— Um pra mim, um pra você. Um pra mim, um pra você.

— Pô, você deixou dois caírem do lado de fora do muro!

— Não faz mal, depois que a gente terminar aqui pegamos os outros dois.

— Então tá bom, mais um pra mim, um pra você.

Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou esse negócio de 'um pra mim e um pra você' e saiu correndo para a delegacia.

Chegando lá, virou para o policial:

— Seu guarda, vem comigo! Deus e o diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos!

— Ah, cala a boca bêbado.

— Juro que é verdade, vem comigo.

Os dois foram até o cemitério, chegaram perto do muro e começaram a escutar...

— Um para mim, um para você...

O guarda assustado:

— É verdade! É o dia do apocalipse! Eles estão dividindo as almas dos mortos! O que será que vem depois?

De dentro do cemitério se ouve:

— Um para mim, um para você. Pronto, acabamos aqui. E agora?

— Agora a gente vai lá fora e pega os dois que estão do outro lado do muro...

— Coooooooooorreeeeeeeeeeeeeee!

152
132
20

De uma prostituta para um policial, ao ser levada para a delegacia:

— Sabe, seu guarda, eu não vendo sexo...

— Ah, não? — replica o guarda, com um sorriso sarcástico. — E o que é que você vende, então?

— Eu vendo preservativos e ofereço demonstrações gratuitas, só isso!

45
23
22

Joaquim chega ao Brasil em busca de trabalho e o que ele encontra é essa situação de desemprego, tudo consequência dessa tal de globalização neo-liberal. Procura, procura e só aparece um serviço numa dessas quadrilhas de, digamos, varejo de substâncias etc e tal. Mas, o que fazer? A crise é braba e tem de ser enfrentada com criatividade.

E o nosso querido Joaquim recebe o primeiro serviço: levar a um país vizinho uma carreta roubada, com uma carga roubada e trocar toda a mercadoria por droga. O chefe da quad..., perdão, o Supervisor de Operações dá as instruções: como ele deve fazer ao encontrar barreiras policiais, postos de fiscalização, quais as estradas alternativas e tudo o mais. E o Supervisor de Operações finaliza:

— Troque tudo por coca.

— Eu cuido disso, chefe— diz ele. — Não há por que te preocupares.

E lá se vai o Joaquim. Segue as instruções, provê os incentivos adequados a cada momento da viagem, segue pelas estradas alternativas etc etc. E não é que o gajo até que está se saindo muito bem?

Ao voltar ao Brasil, ele vai direto à Central de Operações da quad..., que coisa! perdão mais uma vez, o Joaquim vai direto à Central de Operações da Organização e apresenta-se ao Supervisor de Operações.

— Missão cumprida, senhoire — diz o Joaquim.

— Fez tudo conforme as instruções? — pergunta o supervisor.

— Tudo perfeito, chefe. Só houve um pequeno probleminha. Lá onde entreguei a mercadoria, não havia coca. Aí eu trouxe pepsi mesmo.

49
12
37