Piadas de Políticos

5
-5
10

Discussão dos Personagens

A Bela Adormecida, o Pequeno Polegar e Don Juan estavam discutindo:

— Eu sou a mais bela mulher do mundo! — proclamava a Bela Adormecida.

— Não, você não é! — discordavam os outros.

— Eu sou o menor homem do mundo — gritava o Pequeno Polegar.

— Não, você não é! — discordavam os outros.

— Eu tive mais amantes do que qualquer outra pessoa neste mundo — anunciava Don Juan.

— Não, você não teve! — discordavam os outros.

Perceberam que se continuassem assim não chegariam a lugar algum e resolveram procurar um mediador.

Pouco depois os três deixavam o palácio do mago Merlin.

— Merlin disse que eu sou a mulher mais bela do mundo! — afirmava radiante a Bela Adormecida.

— E eu sou o menor homem do mundo! — dizia o Pequeno Polegar, eufórico.

E Don Juan, indignado:

— Mas, afinal, quem é esse tal de Bill Clinton?

13
1
12

Visão do Futuro

Walter Mercado pede uma audiência com Fernando Henrique. A certa altura da conversa, o presidente não se contém e solicita ao vidente para que lhe veja o futuro.

Walter faz uma pequena oração, se concentra e ainda de olhos fechados, comenta:

- Vejo o senhor passando por uma avenida com uma multidão enorme acenando para o senhor!

Um largo sorriso abre-se no rosto do presidente.

- Eles estão felizes?

- Muito! Muito felizes!

- E eu? Aceno de volta para eles?

- Não!

- Por que não?

- Porque o caixão está lacrado!

12
4
8

Cardápio Canibal

No meio de uma região de canibais, lá nos confins dos fins da África, um homem chega em barzinho no meio da selva e olha para uma grande placa que exibia o cardápio.

Missionário frito: 7 reais.

Guia de safári al pasto: 5 reais

Político recheado ao forno: 35 reais

Intrigado com a diferença de preços, o cara pergunta ao dono do bar por que político era um prato tão caro:

O dono do restaurante deu uma risadinha e disse:

— Poxa, além dele demorar um tempão cozinhando — respondeu o dono do restaurante — o senhor já tentou limpar um deles

26
20
6

Rádio Inteligente

Uma senhora comprou um Mercedes último tipo e orgulhosamente saiu da concessionária dirigindo-o. No meio do caminho, ela tentou mudar as estações do rádio do carro mas não conseguiu de jeito nenhum. Furiosa, ela deu meia volta e retornou à concessionária. Chegando lá, foi reclamar com o vendedor que havia lhe atendido, o qual imediatamente se desculpou:

— Calma, minha senhora! É que esqueci de lhe dar às instruções a respeito deste Rádio Inteligente, importado do Japão. Para ativá-lo, é só usar o tom de voz pedindo o gênero musical. Por exemplo: Música sacra!

E o rádio imediatamente emendou "Erguei as mãos e dai glória a Deus"...

O vendedor prosseguiu:

— Outro exemplo: Axé music!

E o rádio tocou "Segura o Tchan, Amarra o Tchan..."

— E mais um exemplo: Funk!

E o rádio soltou a pérola "Um tapinha não dói, um tapinha..."

— Está bem, já entendi! — Interviu a senhora, que ficou maravilhada com a tecnologia, pediu desculpas pelo mal-entendido e saiu dirigindo satisfeita. No meio do caminho, ela disse, cheia de empolgação:

— Rock and Roll!

E o rádio imediatamente começou a tocar uma música dos Rolling Stones, enquanto a velhinha cantava, e afundava o pé no acelerador.

De repente, um carro vem a toda velocidade na contramão e quase bate no Mercedes novinho da madame, que em um ato de reflexo tira o carro do caminho salvando-se de um grave acidente. Passado o susto, ela se vira pra trás e grita:

— Filho da Puta!

No mesmo instante a música do rádio é interrompida pela seguinte mensagem:

"Interrompemos nossa programação para ouvir um pronunciamento do Excelentíssimo senhor Presidente da República..."

17
8
9

Julgado por Corrupção

Aquele político velho de guerra estava sendo julgado por corrupção.

Enquanto transcorria o julgamento ele aguardava em sua casa nervosamente. De repente, toca o telefone e o advogado encarregado da sua defesa, diz, sem esconder a euforia:

— Doutor, finalmente a justiça foi feita!

— Então, vamos apelar! — emenda o safado.

9
-6
15

Primeiras-Damas

Estavam as três primeiras-damas conversando.

— Eu costumo chamar o Boris, de General — dizia a mulher de Ieltsin. — Eu nunca sei se ele vai me atacar pela frente ou pela retaguarda.

— Eu costumo chamar o Jacques, de Cortina — dizia a mulher de Chirac. — Ele sempre desce após o ato.

— Eu costumo chamar o Bill, de Boato — dizia a mulher de Clinton. — Ele está indo sempre de boca em boca!

19
16
3

Salva-vidas em Miami

O salva-vidas estava em uma praia de Miami, quando vê alguém gritando por socorro. Rapidamente atira-se ao mar para salvar o sujeito.

Quando consegue trazê-lo de volta para a praia e já em plena segurança, ele surpreende-se com o rosto conhecido.

— O senhor não é o Bush?

— Sou eu mesmo! Você salvou a minha vida! Pode pedir o quiser, que eu lhe darei!

O salva-vidas olha para os lados, pensa um pouquinho e fala baixinho:

— O senhor seria capaz de me fazer um grande favor, então?

— Claro, o que você pedir!

— Não conta pra ninguém que fui eu que o salvei, tá?

13
4
9

Começo da Carreira

A jornalista entrevista um famoso deputado:

— Deputado, o senhor pode nos dizer como começou a sua carreira de político?

— Ah! Foi logo na infância... eu ainda estudava no primário...

— No primário?! — espantou-se a jornalista.

— Sim! Um dia meu pai me chamou e disse: "Filho, a partir de hoje eu vou lhe dar mil cruzeiros toda as vezes que você tirar uma nota maior que 7". Então, eu cheguei para a minha professora e falei: "Escuta, dona Clotilde, a senhora não gostaria de ganhar quinhentos cruzeiros de vez em quando?".

11
2
9

Visita de Brasília

O Vicente Mateus foi até o gabinete do prefeito, mas foi barrado pelo seu secretário.

— Seu Mateus, acho que o prefeito não vai poder atendê-lo, está com um pessoal que veio de Brasília...

— Ora, deixe de bobagem! Vai lá e fala pra ele que eu vim de Mercedes!

17
9
8

Políticos no Avião

Uma porção de políticos viajava em um avião, quando o capeta aparece de repente e anuncia que vai derrubá-lo. Foi um corre-corre danado. Em discursos inflamados, deputados declaravam que seria uma perda irreparável para o país, senadores suplicavam por compaixão, líderes se diziam injustiçados.

Mas nada disso comovia o diabo. Até que, em determinado momento, ACM pediu a palavra, levantou-se, cochichou algo no ouvido de Satã e este último finalmente resolveu reconsiderar a sua decisão e saiu se desculpando.

Curiosos e aliviados, os políticos foram ter com ACM:

— O que foi que Vossa Excelência disse ao capeta?

— Eu disse apenas que Salvador tem prefeito, mas quem manda lá sou eu; a Bahia tem governador, mas quem manda lá sou eu; o Brasil tem presidente, mas quem manda lá sou eu..., e enfatizei: "O senhor não se iluda, quando morrer vou direto para o inferno!"

9
-11
20

Música Clássica

O político famoso vai assistir a inauguração de um teatro numa pequena cidade do interior.

O espetáculo começa com um recital de um pianista muito conhecido. Tentando evitar um vexame, o político vira-se para o seu assessor e pergunta:

— Você entende de música?

— Um pouco — responde o assessor.

— O que é que esse cara está tocando?

— Piano!

6
1
5

Estado Grave

George Bush é levado para o hospital em estado grave. Depois de examiná-lo, o médico informa aos que o acompanham:

— Infelizmente, não temos esperanças.

Jeb, irmão de George, pergunta ansioso:

— Doutor, então ele morrerá rapidamente?

— Não — responde o médico — ele sobreviverá.

8
2
6

Clinton Corno

Pouco antes da meia-noite, o presidente Bill Clinton estava voltando para casa, quando percebe uma inscrição, bem diante da sua porta de entrada, escrita com urina na neve: "Clinton é corno".

Enfurecido, imediatamente ele aciona o serviço secreto e ordena uma detalhada investigação sobre o fato.

Após vários exames, coleta de amostras, consulta a grafólogos etc... o chefe do serviço secreto vem comunicar-lhe o veredicto.

— E então? — pergunta Clinton, ansioso.

— Descobrimos o culpado — disse o homem, sem rodeios. — A urina é do seu chefe de gabinete!

— O meu chefe de gabinete? Mas que filho da puta!

— Você não sabe do pior...

— O que poderia ser pior que ser traído por um amigo de infância?

— A caligrafia é da Hillary!

25
22
3

Burro Morto

Um burro morreu bem em frente duma Igreja e, como uma semana depois, o corpo ainda estava lá, o padre resolveu reclamar com o Prefeito.

— Prefeito, tem um burro morto na frente da Igreja há quase uma semana!

E o Prefeito, grande adversário político do padre, alfinetou:

— Mas Padre, não é o senhor que tem a obrigação de cuidar dos mortos?

— Sim, sou eu! — respondeu o padre, com serenidade. — Mas também é minha obrigação avisar os parentes!

22
13
9

Ponte de Safena

Um político ladrão vai preso depois de ser acusado de coagir testemunhas, desviar verbas públicas e roubar algum dinheiro público. Já no xadrez, a velha raposa passa mal do coração e é levada às pressas pra um hospital. Depois de todos os exames, o médico explica, com ar grave:

— Não chegou a ser um enfarte, mas terei que fazer uma ponte de safena no senhor.

O político olha pra um lado, olha pro outro, puxa o médico pelo colarinho e diz baixinho no ouvido dele:

— Uma ponte não, doutor... Faça logo três, superfaturadas: uma pra mim, uma pra minha família e a terceira o senhor divide com sua equipe.

22
17
5

Sexo com Bill Clinton

Querendo tirar proveito da situação, uma revista sensacionalista resolveu fazer uma pesquisa entre as cidadãs americanas, perguntando se elas gostariam de fazer sexo com o presidente Bill Clinton.

Segundo os resultados da pesquisa, 2,3% das entrevistadas, disseram que sim; 3,7% responderam talvez, enquanto 94% responderam nunca mais!

60
52
8

Pesquisa Fracassada

A ONU resolveu fazer uma pesquisa em todo o mundo. Enviou uma carta para o representante de cada país com a pergunta: "Por favor, diga honestamente qual é a sua opinião sobre a escassez de alimentos no resto do mundo". Mas pesquisa foi um grande fracasso.

Todos os países europeus não entenderam o que era "escassez".

Os africanos não sabiam o que era "alimento".

Os cubanos estranharam e pediram maiores explicações sobre o que era "opinião".

Os argentinos mal sabem o significado de "por favor".

Os norte-americanos nem imaginam o que significa "resto do mundo".

O congresso brasileiro está até agora debatendo o que é "honestamente".

41
36
5

Relógio de Mentiras

A esposa de George Bush morreu e foi para o céu. Enquanto estava em frente a São Pedro nos Portões Celestiais, ela viu uma enorme parede com relógios atrás dele.

Ela perguntou:

— Que são todos aqueles relógios?

São Pedro respondeu:

— São Relógios de Mentiras. Todo mundo na Terra tem um Relógio de Mentiras. A cada vez que você mente, os ponteiros de seu relógio se movem.

— Oh! — disse ela — De quem é aquele relógio ali?

— É o de Madre Teresa. Os ponteiros nunca se moveram, indicando que ela nunca mentiu.

E aquele, é de quem?

— É o de Abraão Lincoln. Os ponteiros só se moveram duas vezes, indicando que ele só mentiu duas vezes em toda a sua vida.

Ela pergunta:

— E cadê o Relógio do meu marido?

— Ah! O do Bush está na minha sala. Estou usando-o como ventilador de teto.

21
16
5

Português Corretíssimo

Um conhecido político foi visitar um correligionário no interior da Bahia. A conversa estava animada e, o anfitrião tagarelava num português corretíssimo. Aliás, humilhava o convidado com a espontaneidade e a grande versatilidade vernacular. Ao se despedirem, ao acompanhar o político até o avião, o letrado falou:

— Boa viagem, insigne partinte.

O político, para mostrar que também dominava a fina flor do Lácio, inculta e bela, retribuiu:

— Até breve, insigne ficante!

15
2
13

Presidente Poderoso

O estilo de administração do senhor presidente estava inibindo a iniciativa dos seus auxiliares mais próximos.

Estavam o presidente e sua densa ministra da economia passeando pelo Palácio do Planalto. A ministra estava sempre preocupada em olhar o presidente de frente, quando tropeçou e caiu. E, exclamou:

— Oh, meu Deus!

O presidente olhou-a fixo e severo, e disse:

— Por enquanto, pode me chamar de Senhor Presidente!

28
18
10

Medicina Avançada

Um médico britânico diz:

— A medicina, em meu país, está tão avançada que nós podemos retirar o cérebro de um homem, colocá-lo em outro homem, e fazer com que ele possa estar procurando emprego, em seis semanas.

Um médico alemão diz:

— Isto não é nada. Nós podemos retirar o cérebro de uma pessoa, colocá-lo em outra, e fazer com que ela esteja se preparando para a guerra, em quatro semanas.

O médico americano, para não ser superado, diz:

— Vocês, meus caros, estão muito atrás. Nós, recentemente, retiramos um homem sem cérebro, do Texas, o colocamos, na Casa Branca, e, agora, temos a metade do país procurando emprego, e a outra metade se preparando para a guerra.

28
12
16

Pedindo Emprego

O rapaz termina o segundo grau e não tem vontade de fazer uma faculdade. O pai, meio mão de ferro, dá um apertão:

— Ahh, não quer estudar? Bem, perfeito. Vadio dentro de casa eu não mantenho, então vai trabalhar...

O velho, que tem muitos amigos, fala com um deles, que fala com outro até que ele consegue uma audiência com um político que foi seu colega lá na época de muito tempo atrás:

— Rodriguez, meu velho amigo! Você se lembra do meu filho? Pois é, terminou o segundo grau e anda meio à toa, não quer estudar. Será que você não consegue nada pro rapaz não ficar em casa vagabundeando?

Aos 3 dias, Rodriguez liga:

— Zé, já tenho. Assessor na Comissão de Saúde no Congresso, 9.000 por mês, pra começar.

— Está louco! O rapaz recém terminou o colégio, não vai querer estudar mais, consegue algo mais abaixo.

Dois dias depois:

— Zé, secretário de um deputado, salário modesto, 5.000, tá bom assim?

— Nãooooo, Rodriguez, algo com um salário menor, eu quero que o rapaz tenha vontade de estudar depois... Consiga outra coisa.

— Olha Zé, a única coisa que eu posso conseguir é um carguinho de ajudante de arquivo, alguma coisa de informática, mas aí o salário é uma merreca, 2.800 por mês e nada mais.

— Rodriguez, isso não, por favor, alguma coisa entre 800 a 1.000 pra começar.

— Isso é impossível Zé!

— Mas, por quê?

— Porque esses são por concurso!

35
11
24

Comício na Tribo

E dizem que o político estava fazendo comício numa tribo indígena.

— Se eu for eleito, vou fazer com que sejam preservadas as Reservas Indígenas!

— Huzzanga! — gritavam os índios.

— Se eu for eleito, os índios vão ter direito a saúde gratuita!

— Huzzanga!

— Se eu for eleito, os índios vão ser muito mais respeitados!

— Huzzanga!

Assim que encerrou o discurso, pede para ter uma audiência em particular com o Chefe da Tribo e é conduzido por um indiozinho bastante jovem.

— Vamos por aqui, senhor. — Aconselha-o o guia. — Esse caminho é menos acidentado, mas tome cuidado para não pisar na huzzanga das vacas.

111
83
28

Nunca Chegue Atrasado

Certo Padre recebia um jantar de despedida pelos 25 anos de trabalho ininterrupto à frente de uma paróquia. Um político da região e membro da comunidade foi convidado para entregar o presente e proferir um pequeno discurso.

O político se atrasou. O sacerdote, então, decidiu proferir umas palavras:

"A primeira impressão que tive da paróquia foi com a primeira confissão que ouvi. Pensei que o bispo tinha me enviado a um lugar terrível, pois a primeira pessoa que se confessou me disse que tinha roubado um aparelho de TV, que tinha roubado dinheiro dos seus pais, também tinha roubado a firma onde trabalhava, além de ter aventuras amorosas com a esposa do chefe.

Também em outras ocasiões se dedicava ao trafico e a venda de drogas e para concluir, confessou que tinha transmitido uma doença à própria irmã".

"Fiquei assustadíssimo...

Mas com o passar do tempo, entretanto, fui conhecendo mais gente que em nada se parecia com aquele homem... Inclusive vivi a realidade de uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé e desta maneira tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio".

Justo nesse momento chega o político, e foi lhe dado a palavra para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao padre.

Pediu desculpas pelo atraso e começou o discurso dizendo:

"Nunca vou esquecer do dia em que o padre chegou à nossa paróquia...

Como poderia? Tive a honra de ser o primeiro a me confessar com ele ..."


Moral da história: Nunca chegue atrasado.