Piadas de Professor

Joãozinho na escola não parava de coçar a cabeça. E coçava, coçava, coçava... Até que uma hora a professora de Joãozinho perguntou:

— Joãozinho, por você está coçando tanto essa sua cabeça?

E joãozinho respondeu:

— É por causa de um piolho morto!

E a professa espantada perguntou:

— Tudo isso por causa de um piolho morto!

E Joãozinho:

— É que os parentes vieram para o velório!

38
23
15

A jornalista entrevista um famoso deputado:

— Deputado, o senhor pode nos dizer como começou a sua carreira de político?

— Ah! Foi logo na infância... eu ainda estudava no primário...

— No primário?! — espantou-se a jornalista.

— Sim! Um dia meu pai me chamou e disse: "Filho, a partir de hoje eu vou lhe dar mil cruzeiros toda as vezes que você tirar uma nota maior que 7". Então, eu cheguei para a minha professora e falei: "Escuta, dona Clotilde, a senhora não gostaria de ganhar quinhentos cruzeiros de vez em quando?".

13
4
9

A aluna do primeiro ano primário chega em casa toda eufórica:

— Mamãe, Mamãe! Hoje a professora ensinou a contar de 1 a 10! As meninas aprenderam a contar de 1 a 5 e os meninos de 6 a 10, mas como eu sou uma loira super dotada aprendi a contar de 1 a 10!

— Muito bem — diz a mamãe.

No dia seguinte...

— Mamãe, Mamãe! Hoje a professora ensinou o alfabeto! As meninas aprenderam do A ao M e os meninos do N ao Z, mas como eu sou uma loira super dotada aprendi o alfabeto inteiro!

— Muito bem — diz a mamãe.

No dia seguinte...

— Mamãe, Mamãe! Hoje a professora foi nos ensinar a nadar na piscina da escola!

— Que ótimo, minha filha! E como foi?

— Foi legal, mamãe... Eu aprendi a nadar! Mas quando nós fomos trocar de roupa eu notei que todas as meninas tinham uns peitinhos pequenos e eu tinha uns peitões enormes! É porque eu sou uma loira super dotada, mamãe?

— Não, minha filha... É porque você tem 23 anos!

63
46
17

Último dia de aula, a professora quer ir embora mais cedo e propõe o seguinte aos alunos:

— Eu vou falar uma frase, aquele que conseguir acertar quem foi o autor, pode ir embora!

— Oba! — exclamou Joãozinho, doido para ir para casa mais cedo.

E a professora:

— Quem disse: "Independência ou morte"?

Joãozinho ia se levantar, quando a Aninha disse:

— Foi D. Pedro I, professora!

— Muito bem, pode sair!

— Filha da puta! — pensou, Joãozinho.

— Quem disse: "Ser ou não ser eis a questão"?

Joãozinho ia se levantar, quando a Alicinha disse:

— Foi Shakespeare, professora!

— Muito bem, pode sair!

— Filha da puta! — pensou, Joãozinho.

— Quem disse: "A imaginação é mais que o conhecimento"?

Joãozinho se levantou, mas a Mariazinha foi mais rápida:

— Foi Einstein, professora!

— Muito bem, pode sair!

Aí Joãozinho não se conteve e deixou escapar:

— Vaca, filha da puta!

— Quem disse isso? — perguntou a professora.

E o Joãozinho:

— Foi Bill Clinton, professora!

42
33
9

O mudo está andando na rua e de repente vê uma placa: "Escola para mudos — Aprenda a falar em poucas aulas".

Imediatamente entrou no prédio, pagou a taxa da matrícula e esperou ansioso pela primeira aula. Logo o professor entrou e ordenou:

— Tire a roupa e fique de quatro!

Constrangido, o mudo obedeceu.

Então o professor, desceu as calças e mandou-lhe a vara.

O mudo:

— Aaaaaaa...

E o professor:

— Muito bem, pode se vestir! Amanhã você volta para aprender o B.

16
3
13

Na escola, no meio da aula, a professora, de saia, leva um tombo. A turma cai na gargalhada e então a professora pergunta:

— Pedro, o que você viu?

— Vi suas canelas, professora!

— Está um dia suspenso! E você, Rodrigo, o que viu?

— Suas coxas!

— Está uma semana suspenso! E você, Joãozinho?

Joãozinho levanta-se da cadeira e diz:

— Tchau, turma! Até o ano que vem!

113
103
10

Em prova oral do curso de medicina, o professor pergunta:

— Quantos rins nós temos?

— Quatro! Responde o aluno.

— Quatro? Replica o professor, arrogante, daqueles que se comprazem em tripudiar sobre o erro dos alunos.

— Traga um feixe de capim, pois temos um asno na sala de aula! — ordena o professor a seu auxiliar.

— E para mim um cafezinho! — replicou o aluno ao auxiliar do mestre.

Exasperou-se o professor, então, expulsando o aluno da sala.

Ao sair da sala, teve ainda a suprema audácia de corrigir o furioso mestre:

— O senhor me perguntou quantos rins "nós" temos.

"Nós" temos quatro: dois meus e dois teus; tenha um bom apetite e delicie-se com o capim!

44
36
8

Um professor de filosofia parou na frente da classe e, sem dizer uma palavra, pegou um vidro de maionese vazio e encheu-o com pedras de uns 2 cm de diâmetro.

Então perguntou aos alunos se o vidro estava cheio.

Eles concordaram que estava. Então o professor pegou uma caixa com pedregulhos bem pequenos e o jogou dentro do vidro agitando-o levemente. Os pedregulhos rolaram para os espaços entre as pedras.

Ele perguntou novamente se o vidro estava cheio. Os alunos concordaram: agora sim, estava cheio. Aí o professor pegou uma caixa com areia e despejou-a dentro do vidro preenchendo o restante.

— Agora, — disse o Professor, — eu quero que vocês entendam que isto simboliza a sua vida! As pedras são as coisas importantes: sua família, seus amigos, sua saúde, seus filhos, coisas que preenchem a sua vida.

Todos ficaram cheios de admiração pelo professor.

Então ele continuou:

— Os pedregulhos são as outras coisas que importam, como o seu emprego, sua casa, seu carro. A areia representa o resto. As coisas pequenas.

Mais uma vez a classe se espantou com a sabedoria do mestre.

E ele concluiu:

— Se vocês colocarem a areia primeiro no vidro, não haverá mais espaço para os pedregulhos e as pedras. O mesmo vale para a sua vida.

Cuidem das pedras primeiro. Das coisas que realmente importam. Estabeleçam suas prioridades. O resto é só areia!

Nessa hora um aluno pegou o vidro que todos concordaram que estava cheio, e derramou um copo de cerveja dentro.

A areia ficou ensopada com a cerveja preenchendo todos os espaços restantes dentro do vidro, fazendo com que ele desta vez ficasse realmente cheio.

Moral da estória: Não importa o quanto a sua vida esteja cheia, sempre sobra espaço para uma cervejinha.

31
21
10

A professora divide a classe em dois grupos e decide fazer uma disputa de perguntas. Para que Joãozinho não atrapalhe, ela o coloca no grupo dos inteligentes. Aproveitando-se disso, ele grita para o outro grupo:

— Nós vamos arrasar com vocês, cambada de idiotas!

Começa a disputa...

— Quem descobriu a América?

O grupo de Joãozinho responde:

— Cristóvão Colombo!

E o Joãozinho grita:

— Eu não falei? Bando de orelhudos, 1 a 0!

A professora o repreende:

— Cala a boca, Joãozinho!

Segunda pergunta:

— Que idioma se fala na Espanha?

O grupo de Joãozinho responde:

— Espanhol, fessora!

E o Joãozinho:

— Viram só, seus filhos duma égua? 2 a 0!

A professora o repreende mais uma vez:

— Cala a boca, Joãozinho!

Terceira pergunta:

— Como Cristóvão Colombo chegou à América?

O grupo de Joãozinho responde:

— Nas caravelas.

Joãozinho, emocionadíssimo, diz:

— Eu bem que avisei, seus sacos de merda! 3 a 0!

A professora, de saco cheio, grita:

— Joãzinho! Levanta e sai, porra!

E ele, de imediato:

— Pênis, fessora! Show! 4 a 0, seus babacas!

Indignada, ela voltar a gritar:

— Joãozinho, sai e não volta mais!

Joãozinho responde contente:

— O cocô, fessora! Ha ha ha! Se ferraram, 5 a 0! Ganhamos!

118
109
9

Na escola, a professora vira-se para os alunos e pergunta:

— Mariazinha, diga o nome de uma fruta que começa por M, e é ótimo?

— Maçã?

— Ótimo, Ótimo! Luisinho, agora um que começa por P?

— Pêra?

— Ótimo, ótimo! Joãozinho, agora você, um por O!

Joãozinho pensa, pensa... E solta:

— Orgasmo!

— Joãozinho, orgasmo não é uma fruta!

— Eu sei, mas é ótimo, ótimo!

28
12
16

Joãozinho chega em casa e entrega para a mãe um bilhete com um recado da professora: "D. Marta, o seu filho é um menino muito inteligente, mas tem um problema seríssimo: ele passa o tempo todo bolinando as garotas."

Ao que a mãe escreve na parte de baixo: "Dona Julieta, se a senhora encontrar uma solução para esse problema, por favor me diga qual é, pois tenho o mesmo problema com o pai dele!"

15
9
6