Piadas de Professor

50
11
39

Tamanho da Vagina

O professor de ciências explica:

— Uma vagina normal pode receber um pênis de até 20 centímetros, muito embora o tamanho médio de um pênis em estado de ereção mede cerca de 15 centímetros...

— Péra lá! — interrompe o Joãozinho. — Quer dizer que nessa cidade tem pelo menos 500 quilômetros de boceta mal aproveitada?

73
54
19

Beijar Animais

O professor explicava aos alunos que as doenças podem ser transmitidas por animais e os aconselhava a não beijarem os bichos, principalmente os gatos.

— Quem aqui pode dar um exemplo?

— Eu, professor! — disse o Joãozinho, levantando a mão — A minha tia toda hora beijava o cachorrinho dela. E na boca!

— Que perigo! — disse o mestre — O que aconteceu com ela?

— Com ela nada, mas o cachorrinho morreu, coitado!

151
119
32

Bandidos Mais Procurados

A professora da primeira série levou sua turma para a delegacia, para que eles soubessem um pouco do trabalho dos policiais.

Joãozinho viu cartazes com a foto dos bandidos mais procurados. Ficou olhando por alguns segundos até que apontou para um deles e perguntou:

— Esse bandido é perigoso?

— É sim! — respondeu o policial — Os investigadores estão procurando por ele a mais de oito meses!

— Como vocês são burros! — disse o garoto.

— Er, desculpe — disse o oficial, embaraçado — O que você disse, rapaz?

— Que vocês são burros... Poxa... Por que não prenderam o ladrão quando tiraram essa foto dele?

101
88
13

Punk Júnior

Na sala de aula a professora pergunta:

— Joãozinho, o que você vai ser quando crescer?

— Eu vou ser punk, professora!

— Punk? E o que faz um punk? — pergunta ela, perplexa.

— Um punk bebe cerveja, anda de moto e come mulher!

Ouvindo isso a professora ficou chocada e mandou Joãozinho para a diretoria, onde ele contou a história e tomou uma suspensão. Já em casa, ele desabafa:

— Mãe, eu tomei uma suspensão na escola só porque disse que quando crescer quero ser punk!

— Punk? Mas o que um punk faz, meu filho?

— Um punk bebe cerveja, anda de moto e come mulher...

Ouvindo as palavras do filho, ela deu-lhe uma surra e o mandou para o quarto de castigo. Por lá ele ficou durante algumas horas, pensando até que voltou para tentar se desculpar com a mãe.

— Mãe... Eu mudei de idéia.

— O que foi? Mudou de idéia como? O que você quer ser agora?

— Resolvi que quero ser um Punk Júnior...

— Ah, é? E posso saber o que um Punk Júnior faz?

— Anda de bicicleta, toma guaraná e bate punheta!

13
-4
17

Saudades de Matão

Numa reunião de família, depois de um fausto jantar, o anfitrião vai até o piano e começa a tocar "Saudades de Matão".

Alguns minutos depois, um dos convidados começa a chorar copiosamente.

— Puxa, quanto sentimentalismo! — comenta um senhor ao seu lado. — O senhor é de Matão?

— Não! Sou professor de piano!

21
15
6

Dores no Coração

Na aula de Ciências, o professor pergunta ao aluno:

— O que se deve fazer quando alguém está sentindo dores no coração?

— Apagar a luz!

— Apagar a luz? Você ficou maluco?

— Ora, professor, o senhor nunca ouviu dizer que o que os olhos não vêem o coração não sente?

66
52
14

Quando Crescer

A professora entra na sala e diz:

— Bem pessoal, hoje veremos o que cada um de vocês vai querer ter quando crescer, certo? Marianinha, o que você vai querer?

— Bom, professora, eu queria muita ter saúde e felicidade.

— Serginho, e você?

— Eu queria dinheiro e sabedoria.

— Certo, e você Joãozinho?

— O que eu queria professora era uísque e mulher...

— Mas pra que isso Joãozinho?

— Ah, professora, eu já tô enjoado de punheta e Coca-Cola..

29
2
27

Divisão do Papel

O professor de Matemática levanta uma folha de papel em uma das mãos e pergunta para Joãozinho:

— Se eu dividir essa folha de papel em quatro pedaços, Joãozinho, com o que eu fico?

— Quatro quartos, professor!

— E se eu dividir em oito pedaços?

— Oito oitavos, professor!

— E se eu dividir em cem pedaços?

— Papel picado, professor!

24
10
14

Todas as Decisões

O casal discute:

— Eu já estou cheia, Zé Eduardo! — reclama ela. — Tudo nesta casa sou eu quem tem de decidir...

— Mas, Solange...

— Se a empregada vai embora, eu tenho de arranjar outra, se as crianças vão mal na escola, eu tenho de descobrir o motivo, falar com os professores...

— Mas, Solange...

— Se a pia entope, eu tenho que arranjar um encanador...

— Mas, Solange...

— Se sobra dinheiro, tenho que procurar o melhor investimento...

— Mas, Solange...

— Se falta dinheiro, tenho que saber onde economizar... Pra mim chega!

— Tá bom, meu bem! Você tem toda razão! — e depois de uma pequena pausa. — O que você acha que nós devemos fazer?

58
43
15

Redação do Cãozinho

A professora chama o Joãozinho para uma conversa.

— Joãozinho, lembra que eu mandei escrever uma redação com o tema "meu cãozinho de estimação"?

— Lembro sim, professora e eu caprichei na minha.

— Caprichou, é? Acontece que a sua redação está igualzinha à da sua irmã.

— Lógico, professora! É o mesmo cachorro!

42
5
37

Aula de Inglês

O professor de inglês pergunta ao Joãozinho:

— Joãozinho,o que significa "open the window"?

— Professor, Essa pergunta é de informática, não é?

— Não senhor, significa abra a janela.

O professor volta a perguntar:

— Diga agora o que significa "close the window"?

O menino responde:

— Espera aí, professor! Agora, é coisa de informática, certo?

— Ô burrice! O significado é: feche a janela. E para terminar: Joãozinho, o que quer dizer: "good morning"?

— Agora o senhor não me pega. Significa: deixe a janela entreaberta.

37
12
25

Fogo em Roma

Joãozinho estava fazendo a maior bagunça na classe e a professora de história resolve lhe aplicar uma reprimenda.

— Joãozinho, levante-se! Chamada oral!

Apavorado, ele levantou-se com as pernas tremendo.

— Quem foi que colocou fogo em Roma?

— Não fui eu, professora!

A professora ficou muito invocada e deu-lhe um zero. No dia seguinte, a mãe dele aparece na porta da escola para tirar satisfação.

— Eu queria saber — perguntou para a professora. — por que a senhora deu zero para o meu menino?

— É que eu perguntei para ele quem pôs fogo em Roma e ele me disse que não era ele!

E a mãe:

— Olha, dona! O meu menino pode ser meio malcriado, mas não tem mania de mentir! Se ele diz que não foi ele é porque não foi mesmo!

35
23
12

Prova de Matemática

Prova de matemática. As duas espertinhas que não haviam estudado porra nenhuma, resolvem cabular e passar o dia estudando para tentar fazer a prova no dia seguinte.

No dia seguinte aparecem com uma desculpa esfarrapada:

— Professor — diz a primeira. — Ontem, a Fernanda passou em casa para me apanhar e a gente vinha vindo pra cá, quando o carro dela quebrou.

Chamamos um guincho, mas ele demorou tanto, que quando chegamos na escola o senhor já havia ido embora! Podemos fazer a prova hoje?

— Claro! Não tem problema — diz o professor. — Basta as senhoritas se sentarem, cada uma num canto da sala que eu já levo a prova para vocês.

Sem conseguir esconder o sorriso de satisfação, as meninas sentaram-se cada qual no seu canto, comemorando em silêncio.

Dois minutos depois, receberam a prova. No alto da folha havia uma única questão: "Em que rua o carro quebrou?".

23
19
4

Motivos de Falta

Na faculdade, a escultural professora estava acabando de dar as últimas orientações sobre a prova que haveria no dia seguinte.

— Eu não vou tolerar faltas! Não quero desculpas esfarrapadas... Só aceito faltas se os motivos forem de internação na UTI, doença incurável ou falecimento!

Silêncio geral na classe, até que alguém lá do fundo resolveu se manifestar:

— Professora... Dentre esses motivos justificados, podemos incluir o de extremo cansaço por atividade sexual?

Depois que todos pararam de rir a professorinha se levantou, olhou para o engraçadinho e respondeu, tranquilamente:

— Eu sinto em lhe informar que isto não é um motivo justificado, pois a prova será com questões de múltipla escolha e eu permitirei que você venha para a classe e marque as respostas com a outra mão...

36
28
8

Presenteando a Professora

Último dia de aula, os alunos resolvem presentear a professora.

O filho do dono de uma doceria entrega-lhe uma caixa. Ela dá uma sacudidinha:

— São bombons?

— Acertou, professora!

A filha do dono da livraria entrega-lhe o seu embrulho.

— Esse está pesado. Acho que é um livro...

— Acertou, professora!

O filho do dono do bar entrega-lhe o seu presente. Ela nota um pequeno vazamento na embalagem, passa o dedo, apanha uma gota, experimenta e arrisca:

— É um vinho?

— Não, professora.

Ela experimenta mais uma gota.

— É um uísque?

— Também, não...

— Desisto! O que você me deu?

E o menino:

— Um cachorrinho...

38
25
13

Conhecendo a Hiena

Um grupo de alunos foi visitar o Jardim Zoológico. Quando chegaram na frente da jaula da hiena pararam curiosos para ouvir as explicações do mestre.

— Esta é a hiena — diz o professor — ela se alimenta de fezes dos outros animais, tem relações sexuais com o seu macho só uma vez por ano e ri o tempo todo. Alguém tem alguma dúvida?

— Eu tenho, professor — diz o Joãozinho, um pouco revoltado.

— Qual é a sua dúvida Joãozinho?

— É a seguinte, professor. Ela tem relações só uma vez por ano e ainda come merda... Então do que é que ri esta idiota?

15
4
11

Circulação Sanguínea

O professor de ciências explica o fenômeno da circulação sanguínea:

— Se eu ficar de cabeça para baixo, todo o sangue vai descer para minha cabeça e meu rosto vai ficar vermelho, não é mesmo?

— Sim, professor! — concorda a classe.

— Agora, alguém sabe me dizer por que é que os meus pés não ficam vermelhos quando estão no chão?

— Eu sei, professor — diz um aluno, levantando-se. — É porque os seus pés não são vazios.

43
32
11

Poema do Joãozinho

Na aula de português, a professora pede que os alunos façam um poema romântico como lição de casa. No dia seguinte, ela pergunta:

— Turma, alguém gostaria de ler o seu poema?

— Eu, professora! Eu!

— Você, Joãozinho? Tem certeza?

— Tenho, professora.

A professora fica desconfiada, mas pede que ele leia:

— Eu cavo, tu cavas, ele cava... Nós cavamos, vós cavais, eles...

— Pára tudo, Joãozinho! — diz a professora — Isso não é um poema romântico!

— É, pode não ser romântico — responde ele — Mas é bem profundo!

28
1
27

Redação Sobre o Leite

A professora pediu que a classe fizesse uma redação sobre um tema muito comum para a cidade de Piraporinha do Sul: leite!

No dia da entrega das composições, a professora olha para os trabalho e se depara com a redação do Joãozinho:

— Ô Joãozinho, que historia é essa? Todos os seus colegas fizeram uma redação com mais de duas páginas sobre o leite e você não escreveu mais que cinco linhas?

O moleque, vira com o seu jeito traquinas de ser e fala:

— É que eu escrevi sobre o leite condensado, professora.

63
42
21

Palavrões do Joãozinho

Na sala de aula o maior silêncio quando, de repente, ouve-se a voz do Joãozinho:

— Puta que o pariu, mas que merda!

— O que é isso, Joãozinho? — adverte a professora. — Que modos são esses?

— Desculpe, professora! Mas é que eu estou com uma filha da puta de uma pulga dentro da porra da minha cueca e a lazarenta fica pulando toda a hora e isso me faz uma cócega do caralho!

— Joãozinho! Eu não admito que se fale palavrões!

— Ah é? Quero ver quando a senhora tiver com uma coceira na boceta!