Piadas de Professor

Joãozinho, chega cedo ao colégio e diz à professora:

— Tia lá em casa nasceram oito cachorrinhos e todos vão votar na Dilma.

— É mesmo? Que bom Joãozinho.Diz a professora.

Uns quatro ou cinco dias após, Joãozinho novamente chega à professora e diz:

— Tia lá em casa nasceram oito cachorrinhos e apenas cinco vão votar na Dilma.

Então a professora intrigada pergunta:

— Ué? Não eram os oito?

— Eram, mas três já abriram os olhinhos!

175
115
60

A professora vê o Joãozinho sentado quieto e pergunta:

— Joãozinho o que houve? É alguma matéria que eu ensino? Português, Matemática?

— É química professora.

— Mas eu não ensino química.

— Por isso mesmo, não há química entre nós...

144
88
56

O professor estava aplicando uma prova numa turma de ensino médio. Já perto de terminar o horário Joãozinho diz:

— Fessor, posso fazer uma pergunta?

— Se for sobre a prova, pode.

— Ah Fessor, não é sobre a prova não.

— Então, não pode.

— Ah Fessor, deixe aí vai...

Ele insistiu tanto que o professor concordou:

— Tá bom, Joãozinho, pergunte.

— Fessor, quando você faz amor, o senhor beija na boca?

Ele sem entender nada, repreendeu o aluno:

— Isso não é coisa que se fale, Joãozinho.

— Fessor, responda ai. É importante pra mim.

Percebendo que a turma toda estava atenta a conversa, ele resolveu responder a pergunta.

— Sim, Joãozinho. Quando eu faço amor eu beijo na boca.

— Fessor, me beije na boca!

E o professor ficou completamente encabulado:

— Que é isso, Joãozinho? Por que eu beijaria você?

— Ah Fessor, é que sua prova me fudeu todinho!

108
42
66

— Um professor de Física quis pregar uma peça em seus alunos e lhes disse:

— Aqui vai um problema: Um avião saiu de Amsterdam com uma velocidade de 800 km/h, à pressão de 1.004,5 milibares; a umidade relativa do ar era de 66% e a temperatura 20,4 graus Celsius. A tripulação era composta por 2 pilotos e 5 aeromoças; a capacidade era de 145 assentos para passageiros e o banheiro estava ocupado. A pergunta é... Quantos anos eu tenho? — E deu aquele risinho de quem se sente superior.

— Os alunos ficam assombrados. O silêncio é total.

Então o Joãozinho lá no fundo da sala e sem levantar a mão, diz de pronto:

— 44 anos, professor!

— O professor, muito surpreso, o olha e diz:

— Caramba, é certo. Eu tenho 44 anos.

— Mas como você calculou?

— E Joãozinho:

— Bem, eu deduzi porque eu tenho um primo que é meio viado, e ele tem 22 anos...

146
108
38

Na sala de aula, o professor estava analisando, com seus alunos, aquele famoso poema de Carlos Drummond de Andrade:

“No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.”

Depois de ter explicado exaustivamente que, ao analisarmos um poema, podemos detectar as características da personalidade do autor, implícitas no texto, o professor pergunta:

— Joãozinho, qual a característica de Carlos Drummond de Andrade que você pode perceber neste poema?

— Uai, professor, eu tô matutando aqui: ou ele era traficante ou usuário...

88
55
33

Após ouvir a explicação sobre a origem da vida, o nascimento de uma criança e a história da cegonha, Joãozinho diz à professora:

— Humm... Então quer dizer que meu pai transou com uma cegonha, né? Então, por que ele faz tanta confusão quando me pega com uma galinha?

89
47
42

É o primeiro de ia de aula e a professora quer saber o que os pais dos alunos fazem.

— Agora, eu quero saber qual a profissão do pai de cada um de vocês. Alberto, o que é que o seu pai faz?

— Ele é comerciante, professora.

— Ah, muito bem. E você, Bartolomeu? O que o seu pai faz?

— Ele é gerente do banco, professora.

E assim ela vai percorrendo a lista de chamada até que chega a vez de Juquinha.

— Juquinha, o que é que seu pai faz?

— Professora, sniff! sniff! meu pai morreu na semana passada.

— Ah, eu não sabia, Juquinha. Os meus pêsames. Mas o que ele fazia antes de morrer?

— Toss, toss, arrghhh! Arrghh! Plufft!

35
-19
54

O garoto chega à escola se esvaindo em lágrimas e a professora vai consolá-lo.

— Pobrezinho! O que houve com você, meu fofinho?

— Papai cortou a cabeça dos 6 gatinhos que nasceram ontem lá em casa.

— Oh! Que maldade! Como se faz uma coisa dessas? Seu pai não tem respeito pela vida dos animais?

— Tem não, professora. E o pior é que a mamãe havia me prometido que quem ia cortar as cabeças era eu.

365
138
227

O professor de ciências era muito bravo. Um dia ele levou para a aula uma pata de um pássaro. Apontou para um aluno e perguntou:

— Olhando esta pata de pássaro responda-me: qual é a família, gênero e espécie do animal?

— Como é que eu vou saber isso tudo com uma pata?

— Seu ignorante — gritou o professor. — Você está suspenso!

E pegando uma caneta e um papel, perguntou ao menino:

— Qual é o seu nome completo?

O menino estendeu a mão para o professor e disse:

— Adivinha!

76
59
17

A turma de alfabetização da escola vai receber a visita do secretário de educação e a professora está preocupadíssima com o Joãozinho que é sempre o desbocado.

— Joãozinho, atenção, não vai me envergonhar na presença do secretário, hein? É melhor ficar de boca fechada.

— Tá bem, professora!

O secretário chega e conversa com os alunos, pergunta se já sabem ler, se gostam da professora etc e tal. Dirigindo-se a Joãozinho, fala:

— E você, já lê bem?

— Leio sim senhor.

— E qual a palavra mais bonita que você aprendeu?

A professora gela, e Joãozinho responde:

— Cubanos.

Ela respira aliviada.

— E por quê? — insiste o secretário.

— Porque começa com cu, acaba com anus, e ninguém me tira da cabeça que esse B do meio não seja de bunda.

182
144
38