Quebrando o Gelo

14
-7
21

O cumpadre há muito tempo estava de olho na cumadre e aproveitando a ausência do cumpadre, resolveu fazer uma visitinha para ver se ela não precisava de alguma coisa.

Chegando lá, os dois meio sem jeito, não estavam acostumados a ficar a sós, quase não falaram. E fica um grande silêncio. Depois de uns cinco minutos, o cumpadre se enche de coragem e resolve quebrar o gelo:

— Cumadre, que tu acha: trepemo ou tomemo um mate?

— Bão, cumpadre... — responde ela — Ocê me pegou sem erva...