Os Vigaristas

Quero um Totoiate

44
-22
66

O Pepê entra correndo na lojinha de doces e fala para a balconista:

— Moça, eu teio um totoiate!

— Como é que é? Não entendi.

— Eu teio um totoiate!

— Puxa vida! Eu não estou entendendo nada? Repita bem devagar.

— Moça, eu teio um TO-TO-IA-TE!

— É... não consigo entender.

E o Pepê:

— Êeee... Taiaio, eu teio um totoiate!

— Ora, seu moleque sem-vergonha, vou contar tudo pro seu avô... você vai ver só uma coisa!

E o Pepê complementa:

— Ah, é, né? Totoiate a senhora não tendeu, mas taiaio a senhora tendeu direitinho, né?