Os Vigaristas

Sonhando Com Ópera

17
-6
23

Doutor, o senhor tem de me ajudar — diz a mulher, desesperada, ao psiquiatra. — Meu marido pensa que está numa ópera. Canta dia e noite, a plenos pulmões, e já está me deixando louca!

— Traga-o aqui amanhã, no primeiro horário — responde o médico.

Um semana depois, a mulher liga para o consultório:

— Doutor, não sei que milagre o senhor fez, mas o Emílio parou de cantar como antes, canta apenas vez por outra. O senhor conseguiu curar aquela sua ilusão?

— Não exatamente, minha senhora — diz, solene, o psiquiatra. — Eu apenas lhe transferi para um papel secundário na ópera.