Os Vigaristas

Tragédia no Jockey Club

14
-11
25

Joaquim vai ao Jockey Club. Tarde muito chique. Muita gente. Gente demais, até. Mulheres elegantes, cavalheiros elegantes, jockeys elegantes, cavalos elegantes. O páreo principal vai começar. Tumulto próximo à pista, bem no lugar onde encontra-se o nosso Joaquim. Todos querem ver a partida. Um tremendo empurra-empurra. Gente caindo na pista no momento em que os cavalos dão partida. Corta para a casa de Joaquim. Ele entra em casa todo quebrado. Parece ter sido atropelado por uma jamanta. Maria, a dedicada esposa do Joaquim, fica preocupada: jamais o vira nesse estado.

— O que fizeste, ó Joaquim? O que houve?

— Nem imaginas, Maria. Uma tremenda confusão lá no Jockey. No empurra-empurra junto à grade, me empurraram e caí na pista. Quando dei conta de mim, havia um jóquei montado em minhas costas.

— E o que fizeste, ó Joaquim?

— Tu deverias ter visto a tragédia. Corri o mais que pude, mas só consegui o quarto lugar.