Piadas Variadas

O motorista do táxi disse:

— Olha que mulher bonita! Nossa, ela é um avião!

E o passageiro respondeu, gritando:

— Feia!

O motorista:

— Feia nada! Ela é gostosona pra caramba!

E o passageiro, de novo:

— Feia!!!

— Que feia o quê! Tá louco? — retrucou o motorista.

E o passageiro, aos berros:

— Feia! Feia! Feia!

O motorista, que não estava olhando para a frente, bateu em outro carro. Ficou louco da vida e exclamou:

— Pô, cara! Você viu que eu ia bater! Por que não me avisou?

E o passageiro, histérico:

— Aralho! Eu ava alando há ua hora: feia, feia e ocê não feiô. É... urdo, é? Eu ilho da uta!

158
137
21

Eu conheço outra de tartaruga, e em primeira pessoa:

Eu fui numa festa numa casa enorme, estava muito louca a festa, mas de repente me deu vontade de cagar, os banheiros todos ocupados então resolvi cagar atrás de uma moita no jardim.

Fui lá, me abaixei e caguei, quando fui olhar a merda ela não estava lá! Meu deus! Onde fora para o meu cocô? Olhei pela redondeza e nada! Mas eu tinha certeza que havia cagado! Eu senti saindo!

Fui pra casa com aquilo na cabeça, nem dormi direto e no outro dia de manhã voltei lá para procurar o tal cocô.

Cheguei na casa toquei a campainha e o dono da casa com cara de sono me atendeu, eu falei a ele que havia perdido uma chave no jardim e se eu podia procurar.

Ele respondeu:

— Claro que pode, mas tem muita gente caída até agora no jardim, a festa ontem foi tão louca que até fizeram cocô em cima da minha tartaruga.

38
1
37

O cara passando um trote para a padaria:

— Olá, eu gostaria de falar com o Jorge...

— Ora pois, mas que Jorge?

— Aquele que te comeu atrás armário.

— Ora, mas não era o Mário?

— Caramba, ele também?

65
30
35

— Alô? Quem fala?

— É o Zé.

— De onde, Zé?

— Vidigueira!

— Olha aí, Zé da Vidigueira! Valendo CD da rádio, mais camiseta e boné. Presta atenção: Qual é o nome do país que tem duas sílabas, uma das sílabas serve para comer? Prestou bem atenção? Há um país com duas sílabas e uma das sílabas é muito bom para se comer com uma manteiguinha...

Dez segundos para responder!

— Cuba!

O locutor ficou mudo por alguns segundos...

— Tá certo, Zé! Vais levar o premio pela criatividade. Mas aqui na minha ficha estava escrito Japão...

62
40
22

A fanha foi ao baile, e lá conheceu um cara. Conversa vai, conversa vem, foram para um motel... Lá chegando, iniciaram as preliminares e ela disse, com toda sua dificuldade de articulação:

— Vohê habe, eu hosto de apanhar um houco anhes de huder. Enhão, bahe um pouquinho na miha bunha?

O cara responde:

— Claro, eu te dou umas palmadas nessa tua bundinha gostosa...

Foi um tapa, dois, três... e a fanha diz:

— Bahe mais fohe.

E ele bateu mais forte.

De novo:

— Bahe mais fohe!

E o tapa foi maior.

— Bahe mais fohe!

E toma-lhe palmada.

— Bahe mais fohe!

E o cara achou estranho, mas usou toda sua força para um baita tapão no traseiro da fanha e não satisfeito pegou sua sandália Rider, tamanho 44, embaixo da cama e sapecou no traseiro da fanha com toda força que até rasgou a Rider...

A mulher levanta cambaleando, chorando, pega uma pedaço de papel e uma caneta de sua bolsa e escreve: "Bate, mas fode, porra!"

72
51
21

Dois índios escalam uma montanha. O índio velho vai na frente, seguido pelo índio jovem.

De repente, o índio velho pisa em falso e derruba uma pedra enorme, bem na cara do índio jovem. O velho pergunta:

— Machucou, filho do vento?

— Machucou, filho da puta!

122
74
48

O índio procura o pajé da tribo para reclamar do intestino que não funciona:

— Pajé, índio... cocô... nada!

O feiticeiro prepara um poderoso laxante à base das mais fortes ervas da selva e pede que o índio tome e volte de novo ao nascer do Sol. Na manhã do dia seguinte, o pajé recebe a visita do índio e pergunta:

— E então, bravo guerreiro? Ainda índio... cocô... nada?

— Não, agora índio... nada... cocô!

75
21
54

Um antropólogo vai visitar uma aldeia no meio da floresta amazônica. Chegando lá, uma índia pergunta-lhe cheia de curiosidade:

— Como você conseguiu chegar até aqui?

— Muito simples! Eu vim de helicóptero!

— Helicóptero? Mas o que é isso?

Ele tenta explicar de uma forma bem simples:

— É um negócio que levanta sozinho...

— Ah! Já sei... meu marido tem um helicóptero enorme!

27
10
17

Um casal estava se preparando para ir a uma festa, à noite. A mulher, então, deu ao James, seu mordomo, a noite de folga, dizendo que eles voltariam muito tarde. Como a esposa não estava se divertindo, resolveu voltar para casa sozinha. Quando a mulher entrou em casa, encontrou o James sozinho na sala de jantar. Ela o chamou até o quarto, e virou para ele usando um tom que ele sabia que deveria obedecer:

— James, eu quero que você tire meu vestido.

Ele tirou, suas mãos tremiam, e colocou o vestido cuidadosamente sobre a cadeira.

— James, agora tire minhas meias e minha cinta-liga.

Mais uma vez, ele silenciosamente obedeceu.

— Agora, James, eu quero que você tire meu sutiã e minha calcinha.

Olhar cabisbaixo, James obedeceu. Ambos respiravam profundamente, a tensão entre os dois aumentava.

Ela então olhou com severidade para ele e disse:

— James, se eu pegar você mais uma vez usando minhas roupas, você está despedido!

89
75
14

Certo helicóptero voava para Seattle quando um defeito elétrico desativou todo o sistema de navegação e comunicação da aeronave. Em virtude da névoa intensa naquele dia, o piloto não tinha como determinar o curso para o aeroporto. Tudo o que podia identificar era um edifício alto nas vizinhanças. Então, escreveu "Onde Estou?", em um grande cartaz e segurou-o pela janela.

Respondendo rapidamente, as pessoas no edifício também prepararam um cartaz. Estava escrito:

"Você Está Em Um Helicoptero".

O piloto sorriu e, em poucos minutos, aterrissou com segurança no aeroporto.

Ao desembarcarem, o co-piloto perguntou como o cartaz pode ajuda-lo a determinar a posição.

O piloto respondeu:

"Eu sabia que só podia ser o edifício da Microsoft, porque eles me deram uma resposta tecnicamente correta, mas sem a menor utilidade".

26
12
14

Um homem se perdeu no meio da China. Passou 3 meses dormindo em cavernas e comendo plantas, passando frio e fome.

Um belo dia ele avistou no alto de um monte uma enorme casa chinesa. Correu em sua direção e bateu a porta. Abriu-a um senhor chinês de longas barbas brancas que perguntou o que o esfarrapado rapaz desejava.

— Estou há mais de 3 meses perdido pelos campos, dormindo em cavernas frias e comendo plantas. Por favor, eu gostaria de uma cama limpa, um lugar para banhar-me e um prato de comida decente. Estou muito cansado e faminto.

O velho chinês ponderou e falou:

— Eu lhe ofereço um quarto limpo, um banheiro, roupas limpas e uma nobre refeição. A única condição e que o senhor não faça nada a minha neta.

— Claro, senhor. O senhor realmente e um homem bom.

— Se acontecer alguma coisa a minha neta, o senhor sofrera as três piores torturas chinesas.

— O senhor pode ficar tranquilo.

Então o rapaz tomou seu banho, vestiu suas novas roupas e desceu para jantar. Foi sentar a mesa, olhar para a jovem neta chinesa do velho avô chinês e se apaixonar. Além de maravilhosa, ele sentiu que o interesse era mútuo. Paixão a primeira vista. Pensou em silêncio:

— Há 3 meses não vejo uma mulher, e com certeza essa noite valerá qualquer sacrifício, mesmo essas 3 piores torturas chinesas.

De noite foi ao quarto da jovem e teve a noite mais incrível de sua vida. Ao acordar, sentiu um grande peso sobre o seu peito. Abriu os olhos e viu uma enorme pedra sobre seu peito. Nela estava escrito: "Primeira grande tortura chinesa: grande pedra sobre peito."

Bem se for assim, tudo bem. Ergueu a pedra e conseguiu lançá-la pela janela próxima a cama. Foi quando ele viu uma linha amarrada à pedra. Em uma outra face da pedra estava escrito: "Segunda grande tortura chinesa: pedra amarrada ao testículo esquerdo."

Desesperado com a situação o rapaz se atirou pela janela atrás da pedra. Foi quando pode ver escrito numa terceira face da pedra: "Terceira grande tortura chinesa: testículo direito amarrado ao pé da cama."

84
78
6

Um músico tenta ganhar uns trocados tocando violão no meio da praça até que chega um fiscal e lhe pergunta:

— O senhor tem licença pra tocar aqui?

O violonista balança a cabeça negativamente, sem parar de tocar.

— É uma pena — diz o fiscal — Então, por favor, queira me acompanhar!

— Será um prazer — diz o músico, sorrindo — Que música o senhor quer cantar?

23
14
9

Esta é do tempo do Velho Oeste. Aquele bandido mal afamado entra no Saloon, arrastando as esporas prateadas. Silêncio. Ele se aproxima do balcão. Não se ouve nem um pio. Abre o casaco, exibindo um reluzente revólver no coldre, vira-se para um rapaz que estava sentando em uma das mesas e pergunta:

— Você aí... sabe quanto é um mais um?

— É... é... é do-do-is! — responde o rapaz.

Então, ele saca o revólver e bang... bang... dá dois tiros na testa do sujeito.

Silêncio total, de repente uma vozinha fina de mulher, vinda lá do fundo:

— Por que mataste o rapaz?

— Porque ele sabia demais!

24
10
14

Os alemães derrubam um avião inglês durante a Segunda Guerra Mundial.

Um piloto vai para o hospital alemão com diagnóstico de gangrena e a única solução é amputar a perna direita do coitado.

O piloto é informado sua situação e faz um pedido:

— Por favor. Sepultem a minha perna em solo inglês. Embrulhem a perna e, no próximo ataque a Londres, joguem ela do avião. Os alemães morrem de rir e aceitam a proposta.

Depois de cinco dias, o braço esquerdo também fica com gangrena.

Ele faz o mesmo pedido e os alemães aceitam de novo.

Acontece que depois de dez dias, a perna esquerda também dá sinais de gangrena.

O piloto inglês pede para a perna ser jogada em Londres, mas um oficial da Gestapo dá o contra e diz:

— Você está pensando que aqui só tem trouxa? Primeiro uma perna, depois um braço, depois outra perna... Você está a fim de escapar, não é?

19
14
5