Piadas Variadas

Um sujeito estava em um shopping, quando sente uma dor de barriga e vai correndo para o banheiro. Como a primeira cabine estava ocupada, ele entra na seguinte.

Quando está sentado ouve o cara ao lado perguntar:

— E aí? Tudo bem?

Embora não fosse de dar conversa a desconhecidos em banheiros públicos, responde:

— Eu vou levando.

Novamente, o cara pergunta:

— E o que você tem feito de bom?

Ele já está achando o assunto meio estranho, mas responde:

— Bem, agora estou aqui no banheiro. Depois eu acho que vou direto para casa.

De repente, ouve o cara ao lado dizer bem contrariado:

— Olha, eu ligo depois. Tem um cara aqui ao lado cagando até as tripas e ele me responde toda vez que eu faço uma pergunta para você!

53
47
6

O piloto do avião abre o microfone e fala:

— Senhores passageiros, vamos agora voar a 35 mil pés. Caso ocorra alguma pequena turbulência, não se assustem por que isso é normal, pois estamos passando por cima de uma tempestade.

Esquecendo de desligar o microfone, ele ainda fala para o co-piloto:

— Tudo que eu queria agora era um beijo da aeromoça e uma xícara de café quente!

A comissária ouvindo isso corre desesperada para a cabine pra avisá-lo do microfone. Sarcástico um passageiro grita lá de trás:

— Não esquece o café!

24
22
2

Um sujeito estava no jardim de sua casa quando vê o vizinho, no jardim ao lado, cavando um buraco.

Curioso, ele se aproxima da cerca que divide as duas casas e pergunta ao vizinho:

— O que você está fazendo?

— Cavando um buraco pra enterrar meu peixinho dourado que morreu!

— Nossa! Mas esse buraco não é grande demais pra um peixinho de aquário?

— Não. É que o peixinho está dentro da barriga do imbecil do seu gato!

12
8
4

Passando pela alfândega mexicana, o brasileiro é barrado:

— Tu estás contrabandeando tequila?

— Eu? — pergunta o brasileiro, se fingindo de desentendido.

— Claro que não!

— Então os mexicanos abrem as malas e encontram várias garrafas.

— É água benta! — se defende o brasileiro — Água benta do santuário da Virgem de Guadalupe!

O mexicano abre uma das garrafas, cheira e grita:

— És tequila!

— Aleluia! — diz o brasileiro, erguendo as mãos pro céu. — Mais um milagre!

13
6
7

Em um acampamento do exército, o comandante recebe a informação de que a mãe de um de seus recrutas havia morrido.

O comandante chama o Sargento Baltazar em seu escritório e diz:

— Esta manhã, quando você for alinhar as tropas vai precisar comunicar ao soldado Damasceno que sua mãe morreu.

— Sim, senhor!

Na mesma manhã, quando os soldados se alinham e Baltazar grita:

— Esquerdaaaa volver! Damasceno, sua mãe morreu.

Damasceno desaba e tem um ataque do coração.

Um mês depois, o comandante, chama Baltazar em seu escritório:

— Baltazar, você precisa contar ao soldado Peçanha que sua mãe morreu. Mas desta vez, use alguma tática. Não quero perder mais outro bom recruta.

— Sim, senhor! — Baltazar responde.

Após alinhar os soldados, Baltazar grita:

— Atenção! Todos os homens que possuem as mães vivas dêem um passo à frente! Você não, Peçanha!

19
12
7

Vão quatro engenheiros no carro, quando este enguiça. Cada engenheiro dá sua sugestão:

Engenheiro mecânico: A caixa de velocidades deve ter quebrado.

Engenheiro químico: Não concordo. O problema está na composição do combustível.

Engenheiro eletrotécnico: Nada disso! É a bateria que está descarregada.

Engenheiro informático: E se nós saíssemos e entrássemos novamente?

25
17
8

Estamos no ano de 2015. Os astronautas põem o pé pela primeira vez em Marte. Durante a exploração, um dos astronautas encontra uma marciana incrivelmente linda. Após o primitivo primeiro contato, ambos percebem que os idiomas falados são parecidíssimos e iniciam uma conversa. Não demora muito, o assunto já é sexo e eles discutem os diferentes modos de reprodução:

— Aqui em Marte — inicia a Marciana -, para se procriar junta-se uma porção de elementos químicos num recipiente, cospe-se dentro e chacoalha até aparecer um marcianinho.

Como o astronauta não é bobo, em vez de comentar o nosso processo, ele prefere demonstrar praticamente. A marciana concorda e eles iniciam o ritual.

Depois de algumas horas, sem fôlego, a Marciana diz:

— É incrível! Isso é a coisa mais fantástica que eu já fiz! Mas... e o bebê?

O astronauta responde:

— Bem, o bebê só aparecerá daqui a nove meses.

E a marciana:

— Então parou por quê?

42
37
5

Um rapaz estava em uma cama de hospital. Não tinha braços, pernas e nem orelhas. Era cego de um olho e comia por um tubo.

De repente, passa no corredor uma mulher gostosíssima e o cara berra com as poucas forças que tem:

— Ô gostosa, que tal vir aqui e me fazer um boquete?

O pai, ao ouvir aquilo o repreende e diz:

— Meu filho, não devia dizer estas coisas. Deus castiga!

— Ele vai fazer o quê? Me despentear?

22
12
10

Um jovem escreveu a seguinte carta para o militar responsável pela dispensa do serviço militar.

Prezado Oficial Militar,

Venho por intermédio desta pedir a minha dispensa do serviço militar. A razão para isto bastante complexa e tentarei explicar em detalhes.

Meu pai e eu moramos juntos e possuímos um rádio e uma televisão. Meu pai é viúvo e eu solteiro. No andar de baixo, moram uma viúva e sua filha, ambas muito bonitas e sem rádio e nem televisão. O rádio e a televisão fez com que nossas famílias ficassem mais próximas.

Eu me apaixonei pela viúva e casei com ela. Meu pai se apaixonou pela filha e também se casou com esta. Neste momento, começou a confusão.

A filha da minha esposa, a qual casou com o meu pai, é agora a minha madrasta. Ao mesmo tempo, porque eu casei com a mãe, a filha dela também é minha filha (enteada).

Além disso, meu pai se tornou o genro da minha esposa, que por sua vez é sua sogra. A minha esposa ganhou recentemente um filho, que é irmão da minha madrasta.

Portanto, a minha madrasta também é a avó do meu filho, além de ser seu irmão. A jovem esposa do meu pai é minha mãe (madrasta), e o seu filho ficou sendo o meu irmão. Meu filho é então o tio do meu neto, porque o meu filho é irmão de minha filha (enteada).

Eu sou, como marido de sua avó, seu avô. Portanto sou o avô de meu irmão. Mas como o avô do meu irmão também é o meu avô, conclui-se que eu sou o avô de mim mesmo!

Portanto, Senhor Oficial, eu peço dispensa do serviço militar baseado no fato de que a lei não permite que avô, pai e filho sirvam ao mesmo tempo.

Se o Senhor tiver qualquer dúvida releia o texto várias vezes (ou tente desenhar um gráfico) para constatar que o meu argumento realmente verdadeiro e correto.

Assinado: Avô, pai e filho.

78
72
6

E lá ia o sujeito atravessando a ferrovia quando, de repente, seu pé fica preso no vão de um dos trilhos.
Gemendo de dor, ele vira daqui, torce dali e nada do pé se soltar. Nisso ele ouve o apito de um trem se aproximando.

— Ai, Meu Deus! Me ajude! — diz ele, apavorado.

Puxa o pé com toda força e... nada! E ouve outra vez o apito.

— Meu Deus, por favor! — pede ele, com os olhos lacrimejantes. — Me ajude a tirar o meu pé que eu prometo que vou na missa todos os domingos.

Puxa de novo e nada! E o trem apita, novamente, cada vez mais próximo.

— Por favor, Senhor! Se Você me ajudar a me livrar dessa, prometo que nunca mais vou colocar uma gota de álcool na boca!

Força mais um pouco e nada do pé sair! Agora, além do apito, ele já podia sentir o trilho tremendo.

Desesperado, começou a berrar:

— Senhor! Por favor! Me ajude e eu prometo que nunca mais vou transar com ninguém!

De repente, ele puxa e o pé se solta. Segundos depois, o trem passa a toda velocidade.

— Ufa! — fez ele. E levantando a cabeça: — Deus, não precisa mais se preocupar, eu consegui me soltar sozinho!

23
19
4

Numa daquelas cidades modorrentas de faroestes, o sujeito amarra o cavalo em frente ao Saloon e vai tomar um drink, mas na volta descobre que o seu cavalo foi roubado.

Furioso, ele saca o revólver e entra no bar atirando para o alto.

— Quem foi o desgraçado que roubou o meu cavalo?

Silêncio.

— Tudo bem! Eu vou tomar outro drink e se o meu cavalo não estiver lá fora quando eu terminar, vou fazer aqui o mesmo que eu fiz no Texas!

Pediu uma cerveja e tomou-a tranqüilamente sob uma dúzia de olhares curiosos. Quando saiu, lá estava o cavalo dele, amarradinho no lugar.

Um outro sujeito que estava próximo resolveu arriscar:

— Só por curiosidade, o que é que você fez no Texas?

— Voltei a pé para casa!

51
48
3

Um homem entra em uma farmácia e pede ao balconista um comprimido de Viagra.

— São cinqüenta reais!

O homem saca uma nota de R$ 100,00, mas o balconista reclama:

— Não tenho troco!

— Então vou no bar ao lado tomar um lanche e troco o dinheiro.

No bar, ele toma um refrigerante com um lanche e apresenta a mesma nota de 100 para pagar a conta.

— Não tenho troco!

— Tudo bem! Vou na padaria comprar dois pãezinhos e troco o dinheiro.

Na padaria, ele compra os pães e um litro de leite e entrega a nota de 100.

— Não tenho troco!

— Tudo bem, vou trocar na farmácia e já volto!

Uma hora depois, o cara tinha sumido e o cara do bar e o da farmácia se encontram com o rapaz da padaria.

— Puxa, esse Viagra é bom mesmo! — comenta o rapaz. — O sujeito só tomou um comprimido e fodeu nós três!

21
14
7

Quando os discípulos se encontravam em grande farra, Jesus chegou para colocar ordem na casa e foi chamando de um a um:

— João, venha aqui e beije a minha mão. José, venha e beije o meu pé.

E, virando-se, Jesus indaga:

— Nicolau, por que te afastas de mim?

14
1
13

Um jogador de basquete, bem alto, entra num bar e é reconhecido por uma fã. Começaram a falar e, mais tarde, foram para casa dele.

Começaram a se beijar e ele tirou a camisa. No braço tinha uma tatuagem que dizia REEBOK.

— O que é isso? perguntou ela.

— É para as pessoas verem na TV. A Reebok paga pela publicidade.

A seguir ele tirou as calças e, na perna, tinha outra tatuagem que dizia NIKE.

— O que é isso? — perguntou ela de novo.

— É como a tatuagem da Reebok. Sou pago para a mostrar em revistas.

Em seguida, ele tirou a cueca. No pênis, que estava todo encolhidinho e enrugado, tinha mais uma tatuagem que dizia: AIDS.

— Meu Deus! Você tem AIDS? — perguntou ela apavorada.

— Não, não! Acalme-se. Daqui a pouco você vai notar que aqui está escrito ADIDAS!

27
22
5

Aquele coveiro corcunda estava limpando um dos túmulos do cemitério, quando ouve alguns ruídos esquisitos e, assustado, começa a correr.

— Não corra... eu não vou te fazer mau — diz uma voz que começa a se materializar à sua frente.

— Quem é você? — ele pergunta, com voz trêmula.

— Eu sou o fantasma Gaspar! Você tem amigos?

— Não! — responde o coveiro.

— Tem dinheiro?

— Não!

— Tem família?

— Também não!

— Então, me dá essa corcunda! — e desaparece no ar.

Felicíssimo, o coveiro sai contando para todo mundo o ocorrido.

Ao relatar o acontecido para um amigo paraplégico, este último resolve tentar a mesma sorte e passa a freqüentar assiduamente o cemitério.

Até que um dia ouve a mesma voz:

— Quem é você? — ele pergunta.

— Eu sou o fantasma Gaspar! Você tem amigos?

— Não! — respondeu o aleijado, todo sorridente.

— Você tem dinheiro?

— Não!

— Você tem família?

— Também não!

— Então, toma essa corcunda!

15
8
7