Piadas Variadas

Logo que entrou no avião, o sujeito, muito medroso, cutucou uma aeromoça e perguntou:

— Moça, por favor! Este tipo de avião costuma cair muito?

— De jeito nenhum! — disse ela, muito segura.

Ele suspirou aliviado e a aeromoça completou:

— Este tipo de avião cai uma vez só!

13
8
5

O ceguinho está parado na esquina, aguardando para atravessar a rua, quando um cachorro chega e faz xixi em cima da perna dele. Ao sentir o líquido escorrendo-lhe pela perna, ele imediatamente enfia a mão no bolso, tira um doce e oferece ao cachorro.

Ao ver aquela cena, uma senhora observa:

— Quanta bondade! O cachorro mijou em sua perna e ainda o senhor lhe oferece comida!

E o ceguinho:

— Eu só quero saber onde é a cabeça dele para eu dar uma paulada!

17
14
3

Há muito tempo, quando os galeões singravam os mares, um capitão e sua tripulação estavam para serem atacados por um navio pirata.

Quando a tripulação ameaçou entrar em pânico, o Capitão ordenou ao Imediato:

— Traga-me minha camisa vermelha!

O Imediato trouxe rapidamente a camisa vermelha do Capitão. Ele a vestiu e liderou a tripulação na batalha contra os piratas. Embora algumas baixas tivessem ocorrido, os piratas foram repelidos.

À noite, os homens estavam sentados no convés relembrando o evento do dia, quando um marujo olhou para o Capitão e perguntou:

— Capitão, por que o senhor vestiu sua camisa vermelha antes da batalha?

O Capitão, olhando para o marujo de uma forma que somente um capitão sabe fazer, exortou:

— Se eu fosse ferido na batalha, a camisa vermelha impediria que se visse o sangue, e vocês, homens, continuariam a lutar valentemente.

Os marinheiros ficaram em silêncio, rendendo homenagem à coragem deste homem.

Na manhã seguinte, apareceram dois navios piratas querendo abordar o galeão. A tripulação começou a entrar em pânico, mas o Capitão, calmo como sempre, ordenou:

— Traga-me minha camisa vermelha!

Mais uma vez, o Capitão e sua tripulação repeliram o ataque dos dois navios piratas, embora as baixas desta vez fossem maiores.

Mais tarde, entretanto, os piratas se rearmaram, e apareceram dez navios para enfrentá-los. Os homens ficaram em silêncio e olharam para o Capitão, esperando a ordem. O Capitão, calmo como sempre, ordenou:

— Traga-me minha calça marrom!

36
33
3

Chegou um circo em uma pequena cidade anunciando como atração principal um homem que transaria 50 vezes com uma mulher. Uma atrás da outra!

No dia do espetáculo, com a casa lotada, o super-homem começou: 1, 2, 3 e o público aplaudindo. 20, 30 e o público vibrando. Até que na 49º ele não agüentou mais e desabou no chão, acabado. Então o público se levantou e gritou:

— Bicha, bicha, bicha

13
-1
14

Um homem chega num restaurante, senta e diz:

— Garçon, por favor um frango assado.

O garçon vai e 20 minutos depois chega com o prato. Porém o homem vê um problema e diz ao garçon:

— Olha só isso! Esse frango tem uma perna menor que a outra!

Então o garçon retruca:

— Meu senhor, você vai comer ou dançar com o frango?

11
-1
12

Cinderela era uma bela garota, mas muito pobre que queria muito ir a uma grande festa, mas não tinha condições.

— Eu vou te ajudar! — gritou uma fada muito aparecida, que tinha acabado de aparecer.

Então, seguindo a tradição, ela transformou uma abóbora em uma bela carruagem. Outra abóbora em um lindo vestido. A terceira abóbora em um par de sapatos de cristal. A garota ficou maravilhada quando de repente sentiu aquela cólica inconfundível.

— Ai, fada! Estou ficando menstruada! Justo hoje que vou dançar com aquele príncipe maravilhoso e...

— Calma, Cinderela! Eu dou um jeitinho nisso!

E transformou a quarta abóbora em um OB.

— Oh, que maravilha! — exclamou a garota.

Então ela foi para a festa com sua carruagem, deixou as outras garotas morrendo de inveja com o seu vestido e seus sapatos de cristal e dançou com o seu príncipe.

À meia noite Cinderela explodiu!

14
1
13

O sujeito foi pela primeira vez num campo de nudismo. Estava passeando por um bosque quando algo lhe chamou a atenção. Era um outdoor com os seguintes dizeres: "Cuidado com o Bernardão!".

Ele continuou a sua caminhada e pouco mais adiante viu uma placa: "Cuidado com o Bernardão!". Intrigado, continuou andando e logo depois viu uma placa um pouco menor: "Cuidado com o Bernardão!".

Andou mais um pouco e viu outra placa que de tão pequena já lia com dificuldade: "Cuidado com o Bernardão!".

Mais alguns metros e uma plaquinha bem pequenininha no chão. Quando ele abaixou-se para ler, sentiu algo duro lhe penetrando o traseiro com força. Num meio de um grito de dor, ele ainda conseguiu ler: "Bem que eu avisei!".

13
2
11

O sujeito entra num banco e vê todo mundo andando de um lado para o outro, olhando para o chão a procura de alguma coisa. Para satisfazer a sua curiosidade, ele vira-se para o único senhor que está em pé, parado e pergunta:

— O que está havendo por aqui?

— Foi um rapaz que deixou cair uma nota de 100 Reais e está todo mundo procurando!

— E o senhor? Por que não se mexe também?

— Porque o dinheiro está debaixo do meu sapato!

11
5
6

O rapaz fala com sua empregada:

— Você, hein! Me traiu!

— O que foi que eu fiz? — pergunta a empregada, espantada.

— Você prometeu que não ia contar pra minha mãe a hora que eu cheguei ontem à noite.

— Ué, e eu não contei...

— Como não?

— Não falei mesmo. Quando sua mãe perguntou, eu disse que estava tão ocupada preparando o café da manhã que nem reparei que horas eram...

6
4
2

O garoto tinha acabado de completar 16 anos, e então seu pai o chamou para uma conversa:

— Filhão, você já tem 16 anos, e tá virando um homem, né?

— É verdade, pai. Já tenho até pêlos no... Ah! Deixa pra lá!

— Bom, isso não importa! Eu decidi te dar duzentos reais pra você ir lá na zona perder a virgindade. O que você acha?

— Que legal, pai! Não vejo a hora de comer alguém!

Então o pai dá o dinheiro, sai pra trabalhar e o filho vai pra zona. No caminho, o garoto passa em frente à casa da avó, que pergunta:

— Meu netinho querido, onde você está indo?

— Você nem acredita, vó! O papai me deu duzentos paus pra eu perder a virgindade lá naquele puteiro da esquina!

— Duzentos reais? — pergunta a avó — Ele é maluco?

— Ah, sei lá!

— Vem cá, meu neto... Você me dá 50 reais, fica com os outros 150, que eu aceito tirar a sua virgindade!

— Pô, beleza!

O garoto transa com a avó, e à noite, quando o pai chega do serviço, pergunta:

— E aí, filhão? Virou homem?

— Virei, pai! E além de homem, virei um homem de negócios também!

— Por quê?

— Economizei 150 reais!

— Tudo isso? Você não perdeu a virgindade na zona?

— Mais ou menos, né, pai!

— Como assim? Mais ou menos?

— Perdi, mas não foi na zona...

— Foi onde?

— Sabe o que é, eu estava passando na frente da casa da vovó daí ela disse que tirava a minha virgindade por 50 reais... Daí eu aceitei.

— O quê? Você comeu a minha mãe?

— Qual o problema? Você come a minha todo dia e eu nunca reclamo!

46
36
10

Se você...

Começa o dia sem cafeína, nicotina ou tranqüilizantes;

Come, dia após dia, a mesma comida sem se queixar;

Entende que água é a melhor coisa para lhe matar a sede;

É capaz de ficar indiferente diante da alta do dólar e da inflação;

É capaz de compreender quando todos estão muito ocupados para te atender;

Aceita a crítica;

Acalma sua tensão sem precisar de auxílio médico;

Tem pique para passar noites em claro, numa boa;

Dorme tranqüilamente a qualquer hora, em qualquer lugar;

Relaxa ao final do dia;

Desfruta da carícia de uma mão querida em tua cabeça;

Então, é quase certo que você é...

...o cachorro da casa!

9
0
9

O sujeito chega numa vendinha muito simples e pergunta ao atendente:

— O senhor tem veneno para matar ratos?

— Tenho, sim!

— Quanto é?

— Cinco Real.

— O senhor vende meio quilo?

— Não, o mínimo é um quilo!

— Que seja!

E o atendente ficou ali, com olhar apalermado, sem entender o que o sujeito queria, até que criou coragem:

— O senhor vai levar?

— Não, acho que vou pedir para os ratos virem comer aqui!

12
7
5

Três distintos sujeitos, um brasileiro, um alemão e um americano, foram os únicos sobreviventes de um navio naufragado e como geralmente acontece nesse tipo de piadas manjadas, foram parar em uma ilha deserta.

Depois de uma semana sem comer nada nem ninguém, eles começaram a ficar desesperados, até que, em uma bela tarde, o americano se levantou, pegou o seu canivete e gritou:

— Vamos matar a fome! — e cortou o seu antebraço, para que eles dividissem a carne.

Todos comeram, felizes, até que, depois de mais uma semana de fome, chegou a vez do alemão. No meio da madrugada, ele se levantou e gritou:

— Vamos matar a fome! — e cortou uma fatia da sua coxa branca!

Todos se deliciaram, mas a carne logo acabou. O tempo foi passando, a fome foi apertando, até que um dia, quando estava amanhecendo, o alemão intimou o brasileiro:

— Então, você não vai contribuir para matar a fome de todos?

O brasileiro se levantou e começou a discursar:

— Sei que nós só estamos vivos graças ao antebraço e à coxa que comemos nas últimas semanas. Portanto, tenho consciência de que preciso fazer a minha parte e vou aproveitar para variar a nosso cardápio. Terminando de dizer isso, ele abaixou as calças, tirou o seu órgão pra fora e gritou:

— Vamos matar a fome!

O alemão viu o membro avantajado do brasileiro e exclamou:

— Oba! Vamos comer lingüiça no café da manhã!

— Lingüiça coisa nenhuma... — disse o brasileiro, balançando a cabeça — Agora todo mundo vai tomar leitinho!

37
31
6