Piadas Variadas

O sujeito reclama com o garçom:

— Poxa, eu pedi um frango a passarinho e o senhor me trouxe um frango ao raio X!

— Desculpe, senhor! Frango ao raio X? Não temos esse prato no cardápio...

— Pois deveriam! Deste frango só se veem os ossos!

43
18
25

No fundo do saco havia um espermatozoide que sonhava em conhecer uma vagina, mas ele nunca conseguia sair pelo pênis do seu dono porque era muito lento. Certo dia ele foi falar com o grande sábio, o espermatozoide mais velho do saco, que já tinha 5 dias de vida. O sábio lhe diz:

— Meu caro jovem, eu até consigo um lugar para você na fila, mas você tem que ser o melhor na corrida e chegar primeiro no "grande ovo".

E assim ele se posiciona como primeiro da fila, mais próximo do pênis, onde até podia ver uma luz no fim do túnel. Um dia depois tudo começa a tremer e os espermatozoides se animam:

— É agora, é agora!

Ele sente um jato e sai voando pelos ares cheio de felicidade, quando ouve:

— Volta, volta que é punheta!

48
39
9

Chegando em Porto Seguro, Pedro Álvares Cabral foi conversar com um índio:

— Ora, pois... Nativo desta terra tão bela... Como se chamas?

— Índio chamar Bah! — respondeu ele, rispidamente.

— Bah? — perguntou o português, surpreso. — Tudo bem, tudo bem! Preciso de um favor seu, senhor Bah!

— Bigodudo falar, Bah escutar...

— A vela do meu barco apagou! Sabe como é, venta muito por aqui... Preciso que você vá nadando até aquele outro navio e avise os meus companheiros que descobrimos uma nova terra!

— O que Bah ganhar com isso?

— Como homenagem a vossa senhoria e para que todos se lembrem que Bah foi até o outro lado da praia para oficializar esta descoberta, esta terra se chamará Bahfoi!

— Ah, não, Bah não querer ir... Bah ter muita preguiça... Melhor o senhor chamar a terra de Bahia!

134
13
121

Em uma cidadezinha do interior havia um abacateiro carregado dentro do cemitério.
Dois amigos decidiram entrar lá à noite (quando não havia vigilância) e pegar todos os abacates.
Eles pularam o muro, subiram a árvore com as sacolas penduradas no ombro e começaram a distribuir o "prêmio".

— Um pra mim, um pra você. Um pra mim, um pra você.

— Pô, você deixou dois caírem do lado de fora do muro!

— Não faz mal, depois que a gente terminar aqui pegamos os outros dois.

— Então tá bom, mais um pra mim, um pra você.

Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou esse negócio de 'um pra mim e um pra você' e saiu correndo para a delegacia.

Chegando lá, virou para o policial:

— Seu guarda, vem comigo! Deus e o diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos!

— Ah, cala a boca bêbado.

— Juro que é verdade, vem comigo.

Os dois foram até o cemitério, chegaram perto do muro e começaram a escutar...

— Um para mim, um para você...

O guarda assustado:

— É verdade! É o dia do apocalipse! Eles estão dividindo as almas dos mortos! O que será que vem depois?

De dentro do cemitério se ouve:

— Um para mim, um para você. Pronto, acabamos aqui. E agora?

— Agora a gente vai lá fora e pega os dois que estão do outro lado do muro...

— Coooooooooorreeeeeeeeeeeeeee!

158
134
24

Um homem entra na farmácia e diz ao farmacêutico:

— Quero o melhor afrodisíaco que você tiver. E nem vem com Viagra que é pouco! O troço tem que ser muito bom, porque eu combinei com duas suecas para elas irem lá em casa e elas são umas taradas.

Vai ser a maior farra e eu quero estar preparado!

O farmacêutico vai até os fundos e volta com um potinho, que entrega ao rapaz:

— Leva, é o que tem de melhor. Tuas suecas vão pedir arrego.

Aplica meia hora antes.

No dia seguinte, o homem entra de novo na farmácia, quase se arrastando. Chega ao farmacêutico e pede Gelol.

— Gelol no pênis? Tá maluco? Vai arder pra burro!

— Não, não é pro pênis, é pro punho... As suecas não apareceram...

54
47
7

Numa livraria, o cliente pede ao balconista:

— Por favor, queria comprar aquele livro... O "Como Ficar Milionário da Noite Para o Dia", você tem?

— Claro, só um minutinho que eu vou buscá-lo — responde o vendedor.

Ele volta com dois livros e começa a embrulhá-los para o cliente:

— Moço, é... Desculpe, mas eu só pedi um livro! — argumenta o cliente.

— Eu sei, o outro é o código penal. Vendemos sempre os dois juntos.

26
12
14

Um sujeito vai seguindo um caminhão-baú e nota o comportamento meio inusitado do motorista. Toda vez que o caminhão para num sinal, o motorista desce da cabina com uma vara na mão e fica a dar bordoadas na parte externa da carroceria até que o sinal muda para verde. Aí motorista volta para a cabina e continua o percurso até encontrar outro sinal vermelho e repetir a mesma coisa: desce, dá bordoadas na carroceria e volta para a cabina.

O sujeito começa a achar que o motorista é meio maluco e, na parada seguinte, assim que o motorista desce da cabina ele vai ao encontro dele para saber a razão desse comportamento esquisito.

— Desculpe, mas eu venho acompanhando o senhor e fiquei curioso para saber a razão de o senhor parar de vez em quando e dar essas pancadas na carroceria.

Sem interromper as bordoadas, o motorista responde:

— Como o senhor vê o meu caminhão só comporta quatro toneladas. Eu peguei um frete de oito toneladas de pombos. Para aliviar o peso, eu tenho de manter pelo menos a metade dos pombos voando aí dentro. Se todos os pombos pararem de voar, o caminhão não agüenta o peso deles e quebra.

15
-17
32

Jacob e Ephraim estavam na fila do banco quando entraram os assaltantes. Enquanto uns assaltantes
roubavam os caixas, os outros iam tomando dinheiro, joias e relógios dos clientes. A certa altura, Ephraim
cochichou para Jacob:

— Pega aí. São aqueles trezentos que te devo.

22
6
16

Um homem estava jogando golfe quando a bola caiu no bosque ao lado do campo. Ele foi até lá procurar a bola e terminou se embrenhando mato a dentro. No meio do bosque, ele viu uma velha com jeitão de feiticeira, chapéu de feiticeira, mãos de feiticeira e um enorme caldeirão de feiticeira em cima de uma fogueira. Ele ficou curioso e foi lá saber do que se tratava.

— O que é que a senhora está fazendo aí?

— Estou preparando uma poção mágica. Ela transforma qualquer pessoa num jogador excepcional. Quem bebe disto aqui não perde mais uma partida. Quer um pouco?

— E por que não? — disse o homem.

— Mas tem uma coisa e eu vou logo avisando: a pessoa se transforma num excelente jogador, mas passa a ter a função sexual bastante prejudicada.

O homem meditou um pouco e decidiu beber a poção mágica. Logo que o homem retornou ao jogo, ele já percebeu a diferença: terminou a partida de modo brilhante. E assim ele foi percorrendo o país e o mundo a ganhar partidas e prestígio.

No ano seguinte, ele voltou àquele mesmo campo e se lembrou de passar pelo bosque e agradecer à feiticeira pela transformação. E lá estava a velha feiticeira.

— E então? Como têm sido as suas partidas — perguntou a feiticeira.

— Perfeitas. Uma maravilha. Tenho ganho todas.

Mas ela ficou muito curiosa para saber dos efeitos colaterais da poção mágica e começou a fazer perguntas:

— É mesmo? Mas e sua vida sexual? Essa poção é capaz de arruinar a relação de um casal. Quantas vezes você fez sexo nesse tempo todo? Sua vida sexual está sendo satisfatória?

— Bem... tem sido satisfatória... umas três ou quatro vezes por mês...

— O quê? Três ou quatro vezes? E você acha isso satisfatório?

— Bem, pra um bispo que nem eu, numa diocese pequena, até que tá bom.

32
18
14

O jovem participante de um desses programas de intercâmbio chega à Inglaterra e Lord Hastings, seu "pai" estrangeiro, vai mostrar-lhe a propriedade.

— Mas que campo de golfe magnífico. O senhor sempre joga golfe? — pergunta o jovem.

— Joguei uma vez, faz alguns anos. É muito cansativo jogar golfe — responde o Lord.

Mais á frente chegam a um campo de tênis.

— Belo campo de tênis. O senhor sempre joga tênis?

— Joguei uma vez há muito tempo. É muito cansativo.

Logo depois chegam em um cercado onde estão vários cavalos de raça.

— Belos animais. O senhor gosta de cavalgar?

— Cavalguei uma vez, faz tempo. É muito cansativo.

Quando chegam de volta ao castelo, o Lord apresenta seu filho William Hastings. O jovem hóspede estende a mão e cumprimenta o jovem enquanto diz ao Lord:

— Filho único, eu presumo.

28
17
11

Segue Chapeuzinho Vermelho pela estrada a fora bem contente e saltitante cantando uma conhecida
melodia quando, de repente, surge em sua frente o Lobo Mau:

— Ah, então você é Chapeuzinho Vermelho?

— Sim, sou eu — responde Chapeuzinho Vermelho sem assustar-se nem um pouco.

— E nessa cesta você leva doces para sua vovozinha, não é?

— É sim.

— E foi sua mãe quem mandou você levar esses doces, não foi?

— Foi, sim.

— Sua avozinha mora lá no bosque, não mora?

— Mora, sim. Mas como é que você sabe de tudo isso seu Lobo?

— É que eu já li o livro.

18
-13
31

O bravo, brioso e brilhante soldado chega ao quartel e causa o maior espanto: ele está com o uniforme sujo e rasgado, hematomas no rosto.

— O que houve? — pergunta o comandante.

— Foi uma luta difícil: cem contra dois. Mas terminamos matando os dois.

27
16
11

Um sujeito entra na delegacia e coloca um cachorro morto em cima da mesa do delegado.

— Jogaram esse cachorro lá dentro da minha casa.

O delegado examina o cachorro e o caso e fala:

— Leve-o de volta pra casa. Se até daqui a 30 dias ninguém reclamar, você pode ficar com ele.

13
-2
15