Velhinha no Céu

46
17
29

A velhinha morreu e foi parar nos portões do céu. Lá encontrou um assistente de São Pedro que lhe mostrou duas portas, e falou que uma dava para a entrada do céu e a outra para a do inferno. Calmamente, como convém a um anjo, disse para a velhinha:

— A senhora aguarde um pouquinho, pois aquela moça ali está na sua frente.

Passados alguns minutos da entrada da jovem, ouve-se gritos e muito barulho. Assustada, a velhinha pergunta:

— Meu Deus! O que é isso?

O anjo, muito calmo, responde:

— Não é nada, não. É que, como ela foi muito boa, estão fazendo um buraco nas costas dela para colocarem as asinhas...

Passados mais alguns minutos, novos gritos e barulheira. A velha, já angustiada, perguntou:

— Cruz credo! Meu Deus! O que vem a ser isso?

O anjo respondeu:

— Não é nada, não. Estão fazendo um buraquinho na cabeça dela para colocar a auréola...

A velhinha se levantou da cadeira e foi em direção à porta do inferno. O assistente, assustado, grita:

— Não entre aí! Se a senhora for para o inferno o diabo vai te foder!

A velhinha, sem perder a pose, exclama:

— Não importa. Pelo menos esse buraco já está feito!