Cura da Gagueira

106
12
94

O sujeito tinha um amigo que era gago de dar dó. Penalizado, um dia lhe indica um fonoaudiólogo famoso por suas curas. Algumas semanas depois, eles se encontram novamente.

— E aí? — pergunta o sujeito. — Já teve alguma melhora?

E o gago responde:

— Toco preto, porco crespo. A aranha arranha o arame. O rato roeu a roupa do rei de Roma.

— Que maravilha!

— Po-po-po-de até-té se-ser, ma-ma-mas onde é que-que eu vo-vou u-u-usar e-esta po-po-porca-caria?